WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Black Friday 30%OFF nos cursos online 15% OFF nos cursos em livro+DVD + 5% OFF extra no cartão de crédito

Criação de rãs - como escolher corretamente os reprodutores

Entre os animais candidatos ao acasalamento, o ranicultor deverá selecionar os reprodutores que apresentam as características de maior aptidão sexual

Criação de ras

Entre os animais candidatos ao acasalamento, o ranicultor deverá selecionar os reprodutores que apresentam as características de maior aptidão sexual. No caso dos machos, ele deverá observar a constante vocalização (emissão de sons ou canto), o comportamento agressivo para manter seu território, a forte compressão dos braços quando estimulados (amplexo), além da proeminência dos seus acúleos nupciais (esponjas nos dedos), e da região gular (papo) (AYUB ET al., 1998). No caso das fêmeas, é exigida certa sensibilidade e maior experiência do ranicultor para poder identificar aquelas rãs que apresentam o abdômen mais proeminente, em razão do desenvolvimento do oviduto, indicando estar em maturação avançada.

Segundo Samuel Lopes Lima, professor do Curso CPT Criação de Rãs – Novas Tecnologias, “Qualquer que seja o tamanho do ranário, deve-se evitar a estratégia utilizada pela  maioria dos criadores, por ser mais simples ou não exigir nenhum manejo reprodutivo por parte dos ranicultores, que é deixar os reprodutores em uma única baia durante todo o ano”. Quando isto acontece, os acasalamentos ocorrem aleatoriamente, sem nenhum tipo de controle ou interferência do criador. Como resultado, o criador perde a chance de realizar  o aprimoramento genético do plantel, além de ampliar os riscos da ocorrência dos efeitos deletérios resultantes da endogamia (má formação, elevada mortalidade, baixo índice de crescimento etc.).

Indução ao acasalamento


O simples fato de transferir os reprodutores da baia de mantença, para outro local onde encontram condições favoráveis ao acasalamento, já estimula a ocorrência da reprodução e, em consequência, a obtenção das desovas. No entanto, quando o ranicultor tem urgência de obter as desovas, a indução hormonal pode ampliar as possibilidades do acasalamento.

Época ideal para a indução ao acasalamentos


Os reprodutores geralmente estão mais aptos para o acasalamento, durante a primavera e o verão, em razão do fotoperíodo mais amplo e da temperatura mais elevada. No Brasil, o ciclo reprodutivo da rã touro, por exemplo, ocorre entre os meses de outubro a fevereiro.

Parâmetros ambientais, em instalações especiais, podem ser simulados artificialmente nas baias de mantença, favorecendo a maturação das gônadas dos reprodutores. Com isto, eles ficam aptos ao acasalamento durante todo o ano, o que possibilita a ocorrência de desovas fora do período reprodutivo natural.

Fertilização artificial


Em caso de urgência, quando o ranicultor necessitar do cruzamento ou acasalamento de um determinado casal, não podendo esperar pelo acasalamento natural, poderá induzir os reprodutores com hormônio, promovendo, então, a fertilização dos gametas artificialmente.

Controle de proles


Todo ranicultor deve fazer melhoramento genético em seu ranário, independente do tamanho do seu empreendimento. Por meio do controle de proles, ele é capaz de manter a produtividade em seu ranário, evitando os problemas de consanguinidade no seu plantel. O controle se inicia no direcionamento dos acasalamentos, selecionando os reprodutores conforme seu pedigree, histórico familiar e, ou a procedência, considerando-se os interesses zootécnicos. Para escolher, no seu próprio plantel, os animais que irá eleger como futuro reprodutor, o ranicultor deverá manter desovas, ou amostras de desovas, devidamente identificadas e separadas das demais.

Conheça os Cursos CPT da área Piscicultura.
Por Silvana Teixeira.

Salvar

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!