Carpas comuns e carpas coloridas (Nishikigois)

Tanto a carpa comum como a carpa Nishikigoi são onívoras, ou seja, alimentam-se de pequenos vermes, animais, plantas e matéria orgânica encontrados no fundo da areia ou lama de lagos e rios

A palavra carpa vem do alemão Karpfen. É um peixe teleósteo de nome científico Cyprinus carpio (L.), da família da família Cyprinidae. Muito encontrado em lagos de água doce e rios da Ásia (mais especificamente da China), Europa e África, pode ser criado em vários ambientes, adaptando-se bem a tanques externos. Possui escamas cicloides bem grandes, podendo revestir todo seu corpo ou apenas alguns aglomerados em certos pontos, dependendo da variedade. Possui um corpo bastante arqueado no dorso e mais retilíneo na região ventral. Possui uma boca pequena, repleta de barbilhões curtos, ao invés de dentes. Os machos diferenciam-se das fêmeas pela grande nadadeira ventral. É um peixe onívoro e come todo o tipo de alimento. Pode chegar a 1,2 m e 20 kg.

Há dois grupos de carpas, as comuns e as coloridas ou Nishikigois.

Carpas Comuns

A carpa comum alimenta-se de pequenos vermes, animais, plantas e matéria orgânica encontrados no fundo da areia ou lama, ou seja, come de tudo. São predadores de larvas e ovos de peixes nativos, podendo interferir na diversidade da fauna nativa. Além disso, é um peixe que destrói a vegetação, o que aumenta a turbidez da água. Da mesma forma, é uma espécie hospedeira do parasita Lernaea cyprinacea, gerando prejuízos drásticos à piscicultura, já que o seu tratamento é bastante difícil e oneroso, além de haver a necessidade de se empregar produtos altamente tóxicos como controle da doença, ou até eliminar todo o plantel.

As principais espécies de carpas comuns criadas, no Brasil, são:

- Carpa Húngara: Possui as escamas pequenas e uniformes, espelhadas por todo o corpo, variando do amarelo claro a bege dourado. Podem chegar a 35kg nos pesqueiros e a mais de 60kg na natureza, principalmente na Europa. É um peixe que vive no fundo dos lagos e rios, em busca de alimento, porém em pesqueiros tem o hábito de comer na superfície;

- Carpa Espelho: Possui as escamas falhadas, de diferentes tamanhos, algumas bastante grandes, espalhadas por todo o corpo. Assim como a Carpa Húngara, a Carpa Espelho vive no fundo dos lagos e rios, em busca de alimento. Também comem pão, salsicha ou ração (presente na superfície);

- Carpa Cabeçuda: Possui o corpo mais comprido que a Carpas Húngara. Sua cabeça tem o tamanho de 25% de seu corpo. Tem escamas pequenas e uniformes, espalhadas por todo o corpo, e a boca bem grande. Vai à superfície para se alimentar, o que não ocorre com as outras espécies de carpa comum. Come pequenas partículas que filtra na água. Tem gosto apurado por alimentos doces, como banana com mel, amendoim, frutas, leite condensado, batata doce, leite em pó, açúcar cristal, paçoca, entre outros. Pode ser encontrada em tamanhos acima dos 50kg;

- Carpa Capim: Possui um brilho exuberante. Apresenta o corpo alongado em um formato de um torpedo. É uma espécie herbívora, alimenta-se de vegetação aquática submersa, além de gramas, capim não seco e em grandes quantidades, diariamente 30% a 90% do seu peso, por isso seu nome popular. Além disso, é uma ótima espécie para consorciação, já que produz bastante esterco (adubo orgânico) por isso é utilizada para o policultivo com outras espécies. Em um ano de cultivo, pode atingir de 1 a 3 Kg e alcançar mais de 15 Kg.

Carpas comuns: carpa húngara, carpa espelho, carpa cabeçuda e carpa capim.

 

Carpas Coloridas

As carpas ornamentais, coloridas ou estampadas, surgiram por mutação genética espontânea das carpas comuns, na região de Niigata, no Japão, aperfeiçoando suas características, chegando a obter três tipos híbridos: o Higoi (carpa vermelha), o Asagui (carpa azul e vermelha) e o Bekko (branca e preta). As Nishikigois estão sempre presentes em lagos de jardins públicos e privados de todo mundo, pois são bastante exuberantes. Muitas espécies participam de exposições durante toda a sua vida, já que as regras estabelecem oito divisões por tamanho, começando pela divisão um, que classifica kois de até 18 cm, até a divisão oito, que classifica kois com mais de 75 cm. No Brasil, a Associação Brasileira de Nishikigoi (ABN), fundada em 1978, reúne criadores, expositores e aquariofilistas, que anualmente realizam exposições em diversas regiões do nosso país.

As principais espécies de carpas coloridas criadas, no Brasil, são:

- Showa Sanshoku: É uma variedade tricolor. Possui o ventre negro com manchas vermelhas e brancas. O branco nunca pode ultrapassar mais que 20% do total e o vermelho deve complementar o branco;

- Kohaku: Possui cor branca, com manchas vermelhas ou “Hi” bem definidas, e cores bem destacadas com borda bem definida. O “Hi” deve corresponder de 50 a 70% do corpo e o branco, de 30 a 50% para alcançar maior valor econômico;

- Bekko: É a mais vendida no Brasil. Tem cor branca com manchas negras. Fora do Brasil, a Bekko pode apresentar cor branca, vermelha ou amarela com manchas negras. Seu valor econômico aumenta, se a cor negra não chegar até a cauda. Além disso, deve apresentar manchas grandes e bem definidas (sem nenhum ponto negro);

- Utsuri: É uma carpa negra, com manchas brancas, vermelhas ou amarelas, bastante confundida com a Bekko. No entanto, a disposição das cores é inversa;

- Carpa Black: Quanto mais a cor negra predominar em todo o seu corpo, sem nenhum tipo de mancha, maior será o seu valor econômico;

- Hikarimono Ogon: Possui cor amarela, com brilho metálico, cintilante. Sua coloração deve ser  uniforme e suas escamas, bem definidas. Seu valor aumenta, se as barbatanas forem largas;

- Hikarimono Platina: Possui cor branca metálica e cintilante. Sua coloração deve ser uniforme e suas escamas, bem definidas. Seu valor aumenta, se as barbatanas forem largas;

- Carpa véu: Mais adaptada a aquários, pode possuir várias cores, não totalmente definidas;

- Ogon Matsuba: Possui cor amarela, com manchas negras e o dorso escuro, ou somente o dorso escuro;

- Guinrin Kohaku e Guinrin Taisho: Possuem cores metálicas, com escamas cintilantes;

- Goshiki: Possui ventre cinza,  com manchas na cor marrom;

- Karimono azul: Possui cor azul, com manchas pretas pequenas, dentro de manchas maiores vermelhas.

Variedades de carpas coloridas (nishikigoi)

 

Aprenda mais sobre peixes ornamentais, consultando o curso Produção de Peixes Ornamentais, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

Por Andréa Oliveira.

Cursos Relacionados

Curso Criação Comercial de Surubim Curso Criação Comercial de Surubim

Com Prof. Eduardo Rasguido

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Peixes Ornamentais Curso Produção de Peixes Ornamentais

Com Prof. Dr. Manuel Vazquez JR

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Criação de Tilápias em Tanques-rede Curso Criação de Tilápias em Tanques-rede

Com Prof. Dr. Augusto dos Santos

R$ 520,00 à vista ou em até 12x de R$ 43,33 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Solange Machado

21 de out de 2018

Olá! Tdnho duas carpas jovens em meu aquário. A primeira era Branca com umas três manchas cenoura, agora que cresceu para uns 10 cm tem apenas uma mancha laranja em um dos lados e o resto do corpo é branco. A segunda é uma mistura de amarelo com preto sobre uma base prateada. Te vi pesquisado bastante e não encontro nenhuma parecida com essa última e tbm não sei se a primeira é kohaku porque a mancha é laranja fraco não vermelha. Me ajudem aí a descobrir que Nishikigoi que em meu aquário! Agradeço.

Resposta do Portal Cursos CPT

22 de out de 2018

Olá Solange,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site. Fica difícil fazer uma análise sem fotos. Indicamos que você consulte um técnico da área.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

Maria

21 de out de 2018

Bom dia. Amei seu post e gostaria muito de saber se essas carpas coloridas podem ser pescadas e comidas? Elas são comestíveis? Ou fariam mal à saúde? Aguardo resposta e desde já agradeço. Maria.

Resposta do Portal Cursos CPT

22 de out de 2018

Olá Maria,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site. Elas são comestíveis sim.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

André shigueo

4 de jun de 2018

Olá! Achei incrível o site de vcs. Muito informativo! Gostaria de pedir indicação de onde posso achar karimono azul ou shusui com tom azulado também. Desde já, obrigado.

Resposta do Portal Cursos CPT

20 de jun de 2018

Bom dia André,

Agradecemos o elogio, você pode pesquisar em mecanimos de busca como o Google ou com criadores especializados da sua região.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

Joseane de Oliveira coutinho

26 de mai de 2018

olá boa noite, sou estudante de veterinária e estou fazendo um trabalho sobre carpas. Minha duvida é sobre os valores de carpas para consumo e das ornamentais, uma média.. vocês saberiam me informar? além disso, qual seria a temperatura ideal para criação. obrigada

Resposta do Portal Cursos CPT

28 de mai de 2018

Olá Joseane,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Peixes como os kinguios e as carpas, por exemplo, não toleram bem as temperaturas acima dos 26°C e é necessário conseguir mantê-las abaixo disso. Em relação a valores praticados recomendamos que consulte em pet shops especializadas ou em mecanismos de pesquisa como o Google.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Aristides

3 de mai de 2018

Tenho um lago artificial com essas coloridas, alimentadas com ração, porém elas pararam de comer. É normal esse tipo de comportamento? Porque elas continuam bem ativas.

Resposta do Portal Cursos CPT

4 de mai de 2018

Olá Aristides,

Para mais informações recomendamos que consulte um pet shop especializada em sua região.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

samir ramos feitosa

7 de fev de 2018

vc poderia me dizer se essa especie de carpa que é carnívora?

Resposta do Portal Cursos CPT

8 de fev de 2018

Olá Samir,

Para mais informações cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Cláudio Giareta

28 de dez de 2017

gostei

Resposta do Portal Cursos CPT

28 de dez de 2017

Olá, Cláudio.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Ficamos felizes que tenha gostado do nosso conteúdo.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Cristiano

26 de dez de 2017

Quantos quilos estás carpas coloridas chega?

Resposta do Portal Cursos CPT

27 de dez de 2017

Olá, Cristiano.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Não temos essa informação, pois isso varia de acordo com a criação.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

jose noel corrêa

6 de set de 2017

Preciso de orientação sobre como tratar minhas carpas coloridas. Tenho um tanque com filtro com lâmpada UV com 10 carpas, onde a água esta sempre clara, dou ração importada ( 450,00 a saca) mas ultimamente de três meses pra cá tem morrido algumas carpa colorida, após abrir observei que algumas tem no ventre uns vermes ( tipo uma bolota de vermes no estômago ) o que posso fazer. Já separei as carpas grande das menores, mas observei que algumas pequena começam a ficar com o estômago dilatado igual as que morreram Atenciosamente José Noel Coprrêa

Resposta do Portal Cursos CPT

6 de set de 2017

Olá, Jose.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Recomendamos que você procure um especialista em psicultura para que possa auxiliá-lo e apontar a solução para o seu problema.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Jaime Jacinto Tauene

16 de ago de 2017

Eu gostaria de saber de onde resulta o brilho metalico e a cor branca da pele dos peixes

Resposta do Portal Cursos CPT

16 de ago de 2017

Olá, Jaime.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. A cor é uma característica genética. Já o brilho, ocorre pois a camada de pele do peixe, localizada sob as escamas, reflete toda a luz que incide sobre eles, independentemente do ângulo a que está a vir, sem o polarizar. Isso torna-os altamente reflexivo e, por isso, brilhantes.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Outros artigos relacionados à área Piscicultura

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade