Camarão do mar e camarão de água doce, qual o mais fácil criar?

A criação de camarões de água doce é mais simples que a de camarões marinhos, podendo ser realizada em propriedades de todos os porte, localizadas próximo ao litoral ou no interior

Camarão do mar e camarão de água doce, qual o mais fácil criar?   Artigos Cursos CPT

 

A criação de camarões de água doce é relativamente mais simples que a de camarões marinhos, podendo ser realizada em propriedades de pequeno, médio ou grande porte, localizadas próximo ao litoral ou no interior. Atualmente, o Brasil é o 6o produtor mundial, atrás do Vietnã, Taiwan, Tailândia, Índia e Equador.

“Embora os camarões sejam considerados produtos de luxo, devido aos preços elevados, seu cultivo pode contribuir significativamente para a melhoria da qualidade de vida das populações de baixa renda, através da geração de empregos”, afirma Wagner Cotroni Valenti, professor do Curso a Distância CPT Cultivo de Camarões de Água Doce, em Livro+DVD e Curso Online. No Equador, por exemplo, 2% da mão de obra economicamente ativa atua direta ou indiretamente na indústria camaroneira.

Algumas características são básicas para que uma espécie de camarão possa ser cultivada: fácil manutenção e reprodução em cativeiro, alta fecundidade, rápido crescimento, alimentação simples e barata, rusticidade e boa aceitação no mercado consumidor.

No Brasil, ocorrem três espécies que satisfazem essas exigências: Macrobrachium acanthurus, Macrobrachium amazonicum e Macrobrachium carcinus. No entanto, não dispomos, ainda, de conhecimentos suficientes para criar esses animais com fins comerciais.


M. acanthurus:
Conhecido popularmente como camarão canela, pitu ou camarão de água doce. O corpo dos adultos varia desde o castanho-claro até um marrom-canela carregado. Os machos podem atingir até 18 cm e as fêmeas 15 cm.

M. amazonicum:
É natural das Regiões Norte e Nordeste do Brasil, sendo conhecido como camarão canela ou camarão sossego. Seu corpo normalmente é incolor ou castanho-claro e pode atingir de 11 a 12 cm de comprimento. Dentre as espécies nativas, é a de mais fácil reprodução e desenvolvimento em cativeiro, apresentando grande rusticidade.

M. carcinus:
Apresenta o corpo com manchas longitudinais pretas, amarelas e alaranjadas. Popularmente, é chamado de pitu ou lagosta. Pode atingir até 27 cm de comprimento.

Atualmente, Macrobrachium rosenbergii constitui a espécie mais utilizada nos projetos de cultivo, principalmente, porque a tecnologia para sua criação está, relativamente, bem desenvolvida.

Aprimore seus conhecimentos sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


- Recria do Camarão-da-malásia: 3 dicas de sucesso
- Larva de camarão de água doce: como produzir?

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Piscicultura.
Por Silvana Teixeira.

Cursos Relacionados

Curso Cultivo de Camarões de Água Doce Curso Cultivo de Camarões de Água Doce

Com Prof. Dr. Wagner Cotroni

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Cultivo de Camarões Marinhos Curso Cultivo de Camarões Marinhos

Com Prof. Dr. Prof. Antônio Ostrensky e Prof. Carlos...

R$ 412,00 à vista ou em até 12x de R$ 34,33 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Nutrição e Alimentação de Peixes Curso Nutrição e Alimentação de Peixes

Com Prof. Dr. Giovanni Resende

R$ 586,00 à vista ou em até 12x de R$ 48,83 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Outros artigos relacionados à área Piscicultura

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade