Adquira 2 ou mais Cursos CPT e ganhe Frete Grátis.

Água salgada artificial para a criação de camarões: como fazer

Para a criação de camarões, o carcinicultor deve ter disponível água salgada e doce, que são misturadas de forma adequada antes de serem fornecidas aos tanques de cultivo

Água salgada artificial para a criação de camarões: como fazer   Artigos Cursos CPT

 

Para a criação de camarões, também conhecida como larvicultura, o carcinicultor (criador) deve ter disponível água salgada e doce, que são misturadas de forma adequada antes de serem fornecidas aos tanques de cultivo. Quando a propriedade situa-se longe da costa, a aquisição da água salgada encarece muito a produção. "Nesse caso, utilizam-se sistemas fechados de circulação, que reciclam a água salobra, que pode ser preparada com a fórmula de água do mar artificial, recentemente desenvolvida no Caunesp (Unesp/Jaboticabal), indicada às propriedades situadas a mais de 600 km do litoral", afirma Dr. Wagner Cotroni Valenti, professor do Curso a Distância CPT Cultivo de Camarões de Água Doce, em Livro+DVD e Curso Online. Para distâncias menores, é mais interessante transportar a água do mar natural.

Preparação de água marinha artificial


1- Coloque cerca de 20 L de água em um balde de polipropileno de 40 litros.
2- Acomode uma pedra de ar no fundo do balde de modo a promover a circulação da água.
3- Adicione o cloreto de sódio de forma gradativa sob agitação até que este se dissolva totalmente (utilize um pedaço de tubo de PVC para agitar).
4- Dissolva separadamente o Sulfato de Magnésio, Cloreto de Magnésio, Cloreto de Cálcio, Cloreto de Potássio e Bicarbonato de Sódio. Coloque-os em béqueres contendo 1 a 2 litros de água. Utilize agitador magnético de for necessário.
5- Adicione ao balde as soluções preparadas acima, separadamente, seguindo a ordem decrescente de concentração na água do mar (Lave as paredes dos béqueres com uma piceta para não deixar resíduos). Agite continuamente e mantenha a aeração.
6- Após todos os sais terem sido adicionados, tranfira a solução para um tanque de armazenagem já contendo cerca de 60 litros de água. Lave as paredes do balde para não deixar resíduos.
7- Complete o volume para 100 L (deve haver uma marca prévia na parede do tanque, indicando esse volume). Agite vigorosamente e meça a salinidade que deve estar por volta de 34%.
8- Deixe 24 horas sob aeração (a pedra de ar deve ser colocada no centro do recipiente, junto ao fundo). O pH deverá se estabilizar ao redor de 8,2.
9- Pese os demais sais e dissolva-os, separadamente, em béqueres contendo cerca de meio litro de água. Adicione as soluções ao tanque de armazenagem, agitando em seguida (Lave as paredes do béquer para não deixar resíduos).
10- Agite vigorosamente a solução e deixe 24 horas sob aeração.

Observações:


1- A utilização de água a 30-35°C para diluições facilita bastante o trabalho.
2- Nossos últimos resultados têm indicado que os quatro últimos sais da lista podem ser excluídos sem reduções significativas na produtividade.
3- Para a preparação de grandes quantidades, substitua o balde pelo próprio tanque de larvicultura e os béqueres por baldes de polipropileno. Dimensione de modo a completar o volume com água doce e obter a água salobra na salinidade desejada, evitando as transferências de tanque.

Fórmula de água marinha artificial usada no CAUNES


Cloreto de Sódio (NaCl): 2760 g/100 L de água
Sulfato de Magnésio (MgSO4.7H2O): 690 g/100 L de água
Cloreto de Magnésio (MgCl2.6H2O): 540 g/100 L de água
Cloreto de Cálcio (CaCl2.2H2O): 140 g/100 L de água
Cloreto de Potássio (Kcl): 60 g/100 L de água
Bicarbonato de Sódio (NaHCO3): 20 g/100 L de água
Brometo de Potássio (Kbr): 2.7 g/100 L de água
Sulfato de Manganês (MnSO4.H2O): 0.4 g/100 L de água
Cloreto de Lítio (LiCl): 0.1 g/100 L de água
Molibdato de Sódio (Na2MoO4.2H2O): 0.1 g/100 L de água
Tiossulfato de Sódio (Na2S2O3.5H2O): 0.1 g/100 L de água

Preparação de água salobra


1) Após a filtragem e a desinfecção da água salgada, coloque uma amostra em uma proveta de 1.000 mL e introduza, lentamente o densímetro. Faça a leitura ao nível da água, lembrando que o aparelho dá 4 casas depois da vírgula e a primeira é sempre zero.
2) Meça a temperatura da água.
3) Com os valores de densidade e de temperatura, determine a salinidade na tabela correspondente.
4) Calcule a proporção de água do mar que deve ser utilizada através da fórmula: % água do mar = salinidade desejada (12%) x 100 dividido por salinidade da água do mar utilizada
5) Misture a água doce e salgada na proporção determinada acima e agite bem. A aeração interna facilitará a homogeneização da água salobra.
6) Confirme o resultado obtido determinando a salinidade da mistura.
7) Se for necessário, acrescente um pouco de água doce ou salgada até obter a salinidade desejada. Para elevar 0,5%, acrescente água salgada na proporção e 3% do volume da mistura. Para abaixar 0,5%, acrescente água doce na proporção de 5% do volume da mistura.

Exemplo:


 

Supondo a preparação de 100 litros de água salobra
a) A leitura realizada com densímetro indicou uma densidade de 1.0210 e temperatura de 20°C para a água do mar.
b) Através da tabela de salinidade, obtém-se o valor 30.
c) A proporção de água usada será: % de água do mar = 12 dividido por 30 x 100 = 40%
d) Misturam-se 40 litros de água do mar a 60 L de água doce.
e) Checa-se a salinidade obtida.

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Piscicultura.
Por Silvana Teixeira.

 

Cursos Relacionados

Curso Cultivo de Camarões de Água Doce Curso Cultivo de Camarões de Água Doce

Com Prof. Dr. Wagner Cotroni

R$ 358,00 à vista ou em até 10x de R$ 35,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Cultivo de Camarões Marinhos Curso Cultivo de Camarões Marinhos

Com Prof. Dr. Prof. Antônio Ostrensky e Prof. Carlos Barbieri Júnior

R$ 358,00 à vista ou em até 10x de R$ 35,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Outros artigos relacionados à área Piscicultura

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade