WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Fisioterapia aplicada à Equiterapia: o movimento tridimensional

Os benefícios da equiterapia em âmbito físico tem foco principal no movimento tridimensional. Mas como esse movimento tridimensional vai ser recebido pelo sistema nervoso central?

Fisioterapia aplicada à Equiterapia: o movimento tridimensional   Artigos CPT

 

Os benefícios da equiterapia em âmbito físico tem foco principal no movimento tridimensional. Mas como esse movimento tridimensional vai ser recebido pelo sistema nervoso central? Simples: “o praticante ao manter em contato com o dorso do animal vai fazer com que inúmeros receptores musculares e articulares recebam os movimentos e levem ao sistema nervoso central, exigindo que o praticante ative e/ou recrute diferentes grupos musculares (contração isométrica)”, afirma Maria Gazzinelli, professora do Curso CPT Terapias com Cavalos - Equiterapia.

Por isso, é de suma importância que o andamento do cavalo seja analisado. O fisioterapeuta, nesse caso, pode escolher um andamento que exija mais ou menos esforço do praticante para que ele se mantenha equilibrado em cima do cavalo. São muitas as questões que envolvem o andamento do cavalo:


I- Menor passagem do movimento tridimensional
Recomendação: praticante iniciante.
Características: a velocidade menor será uma boa estratégia para iniciantes, pois o movimento estará bem suave. O praticante iniciante possui menos controle do corpo. O esforço para ele se manter em cima do cavalo será menor.

II- Maior passagem do movimento tridimensional
Recomendação: praticantes intermediários em diante.
Características: maior dificuldade e exigência muscular ao praticante (recrutamento maior da musculatura); e a mudança de postura em cima do cavalo favorece a recrutar grupos musculares diferentes.

Lembre-se! Quanto maior a velocidade, mais o praticante terá que se manter equilibrado, exigindo mais do seu controle e musculatura.

Desta forma, o fisioterapeuta deverá entender que o nível de recrutamento da musculatura do praticante vai depender:


- Do andamento e velocidade imposta ao cavalo;
- Do ambiente em si; e
- Do encilhamento.

O que fará a diferença em uma sessão de equiterapia será o recrutando de mais ou menos grupos musculares, podendo impor assim maior ou menor dificuldade para o praticante. Daí virão as respostas do sistema nervoso central.

Gostou do assunto? Leia a(s) matéria(s) abaixo:


- Você já ouvou falar em Equiterapia?

Conheça os Cursos a Distância CPT da área Criação de Cavalos.
Por Silvana Teixeira.

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis E-book Equiterapia - Benefícios dos Cavalos para a Saúde do Homem

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!