WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Endoparasitoses em potros: como controlar?

Os parasitas internos possuem um ciclo que depende do hospedeiro, já que se desenvolvem em alguns locais específicos do corpo, com maior frequência no trato gastrointestinal

Endoparasitoses em potros: como controlar?   Artigos Cursos CPT

 

Os parasitas internos possuem um ciclo que depende do hospedeiro, já que se desenvolvem em alguns locais específicos do corpo, com maior frequência no trato gastrointestinal. “O ideal é realizar a coleta de fezes, fazer o exame parasitológico e verificar se o animal está com nível de infestação no limite ou acima do índice determinado para equídeos adultos”, afirma Prof.ª Fabiana Garcia Christovão, do Curso CPT Manejo de Potros: Do Parto ao Preparo para a Doma.

Acerca dos endoparasitas, é conveniente destacar os grandes estrôngilos, Strongylus vulgaris, S. equinus, S. edentatus apresentam uma fase de parasitismo na qual migram do trato gastrointestinal e se dirigem para a corrente sanguínea dos cavalos. Quando isso acontece com as matrizes e receptoras, os filhotes ficam sujeitos à contaminação.

Vermifugação de animais adultos


A vermifugação de animais adultos depende das condições higiênicas no criatório, higiene nos coxos, bebedouros, entre outros utensilhos. A partir da observação das condições de higiene em que vivem os cavalos, o Médico Veterinário deverá saber se há necessidade reduzir ou alongar o período de vermifugação dos animais.

Importância do controle ambiental


Quanto maior o controle ambiental do parasita na fase de vida livre e a adoção de medidas de sanitização necessárias, menor será o tempo de vermifugação ou o tratamento necessário para controle de endoparasitas.

Observe se há entrada de sol e ar, controle da umidade, manutenção das condições térmicas favoráveis aos animais. O mais comum, na maioria dos criatórios, é o estabelecimento de um protocolo para vermifugação das éguas prenhas de 3 em 3 meses ou de 4 em 4 meses. É necessário observar os princípios ativos dos vermífugos para que possam ser utilizados em animais durante a gestação.

Aprimore seus conhecimentos sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


- Quer potros saudáveis? Trate bem as éguas gestantes
- Madrinha para desmamar potros? Como assim?

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT da área Criação de Cavalos.
Por Silvana Teixeira.

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!