WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Doma interativa em potros: idade certa para iniciar os trabalhos

Convergir as atenções de um potro de 30 meses, para que ele tenha interesse pelas instruções de aprendizagem, é tarefa bem mais trabalhosa do que em animais na faixa dos 48 meses

Doma interativa em potros: idade certa para iniciar os trabalhos   Artigos Cursos CPT

 

A imaturidade dos animais em idades inferiores aos 48 meses dificulta a aprendizagem. Quando jovem, o cavalo tem mais tendências à dispersão. Sua natureza curiosa, aliada ao espírito lúdico, exerce influência marcante em suas atitudes comportamentais. "Convergir as atenções de um potro de 30 meses, para que ele tenha interesse pelas instruções de aprendizagem, é tarefa bem mais trabalhosa do que em animais na faixa dos 48 meses", afirma Paulo Guilhon, professor do Curso a Distância CPT Doma Racional Interativa, em Livro+DVD e Curso Online.

A estrutura física do cavalo, antes dos 48 meses, não está pronta para receber cargas de peso e esforços de trabalho. As epífises ósseas, os chamados centros cartilagíneos de ossificação, ainda não finalizaram a calcificação. Isso pode causar problemas de estresse das estruturas e até desvios ortopédicos. Não é em vão que grande parte dos cavalos de sela apresentam sequelas indesejáveis, sobretudo, em seus sistemas digitais (parte do membro locomotor, compreendida por boleto/quartela/casco), a partir de idades em que esses problemas não ocorreriam, normalmente, caso a doma fosse realizada na idade correta.

Na verdade, todos os sistemas estruturais e orgânicos serão sobrecarregados, enquanto o corpo do cavalo não estiver pronto para iniciar os treinamentos sugeridos pelo homem. Isso fica óbvio, ao refletirmos sobre os níveis de esforços a serem empreendidos por “atletas”, caso eles fossem submetidos aos treinamentos, fora das faixas etárias apropriadas. O corpo, seja ele humano ou animal, não deve ser exigido em demasia ao longo das fases de formação, sob pena de sofrer alterações e desgastes danosos à saúde e longevidade.

O rendimento funcional será afetado pela impossibilidade de correspondência dos sistemas físicos, em atender aos exercícios e trabalhos propostos. Os empenhos do indivíduo, por maiores que sejam, serão insuficientes para suportar as exigências demarcadas pelas sobrecargas. Quando o cavalo se aplica fisicamente para nos atender, sem que a sua estrutura esteja amadurecida o suficiente para executar as funções, haverá ressentimento dos sistemas estruturais. O exemplo mais comum, talvez, seja o dos cavalos de corrida. No turfe, os cavalos são aposentados pouco tempo após ingressarem na atividade. É difícil um cavalo de corrida atuar mais de quatro ou cinco anos, muitas vezes, bem menos do que isso. Eles encerram suas carreiras com sérios problemas de ordem física e ou fisiológica (para não mencionar as desordens mentais, também muito frequentes).  A consequência, mais do que previsível, não poderia ser outra, a vida útil dos animais é reduzida drasticamente.

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Criação de Cavalos.
Por Silvana Teixeira.

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!