WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Conheça nossos Cursos Profissionalizantes (combos) com 40% de DESCONTO

Alimentação de cavalos: como devem ser as pastagens?

A pastagem bem manejada é a fonte de alimento de mais alta qualidade e mais baixo custo para os equinos. Nela, o animal colhe a forragem, selecionando as plantas e folhas mais palatáveis e nutritivas

Alimentação de cavalos: como devem ser as pastagens?   Artigos CPT

A pastagem bem manejada é a fonte de alimento de mais alta qualidade e mais baixo custo para os equinos. Nela, o próprio animal colhe a forragem, selecionando as plantas e folhas mais palatáveis e nutritivas. No entanto, nas condições da maior parte do território brasileiro, especialmente nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, parte do Nordeste e do Sul, a produção de forragem das pastagens é estacional, em função da ocorrência de uma estação seca e do inverno.

Nessas épocas, devido à falta de umidade no solo e às baixas temperaturas do ambiente, o crescimento das plantas é muito baixo ou mesmo não ocorre, determinando redução da disponibilidade de forragem para o pastejo, o que obriga os produtores a proverem os animais com suplementos volumosos. Mesmo assim, nos períodos correspondentes ao final da primavera, todo o verão e início do outono, as pastagens podem fornecer a maior parte do alimento volumoso para a criação de equinos.

É importante destacar, entretanto, que existem detalhes importantes que merecem a atenção do criador de cavalos, quanto à implantação e manejo das pastagens destinadas a atender esses animais. A escolha da espécie forrageira para a formação de pastos que serão usados por equinos para pastejo pode ser feita estrategicamente.

"O Tifton 85 é uma gramínea muito adotada para formação de pastagens para equinos, devido às suas ótimas características em termos nutricionais e de hábito de crescimento", explica Prof. Dr. Eduardo Villela Villaça Freitas, do Curso CPT Alimentação de Equinos.

Aspectos relacionados às condições edafoclimáticas da região da propriedade rural, do haras ou centro equestre têm de ser levadas em conta. Da mesma maneira, o tipo de sistema de produção e a condição de manejo têm de ser levados em conta. Mas, o fator mais importante a considerar é o hábito de crescimento da forrageira, já que a forma de pastejar dos equinos consiste na apreensão das folhas pelo lábio superior e o uso dos dentes para o corte, de forma que o corte da forrageira seja feito rente ao solo. Além disso, os cavalos pastejam por períodos longos, por 12 a 18 horas ao dia e, para completar essa forma mais agressiva de pastejo, apresentam o hábito de correr pelo pasto, o que pode levar o pasto à degradação.

Por tudo isso, é comum ouvir dos criadores que os equinos pastejam com a boca e os cascos, fator que determina a necessidade de um bom manejo da pastagem e a escolha preferencial por espécies de gramíneas com hábito de crescimento mais rasteiro, ou seja, com propagação mais intensa por estolões e rizomas. Forrageiras que apresentam hábito de crescimento mais vertical, ou seja, cespitoso ou ereto, sofrem muito mais com a forma de ocupar as pastagens dos equinos. Por isso, as gramíneas de crescimento mais rasteiro, como as gramas do gênero Cynodon, têm sido preferidas na formação de pastos para cavalos, por serem menos prejudicadas pelo pastejo mais baixo, por não se apresentarem como um obstáculo à corrida dos animais e por recobrirem melhor o solo. Inclusive, o hábito de correr na pastagem determina que devem ser evitados terrenos muito acidentados para formação de pastagens para equinos. Boa parte das vezes, porém, os pastos das propriedades rurais já estão formados, cabendo, nesse caso, uma avaliação sobre a espécie cultivada.

Pastos formados com espécies do gênero Panicum, cujo hábito de crescimento é entouceirado, podem ser usados. Já pastos de braquiária devem ser evitados, por causa da baixa aceitação dessa espécie pelos equinos.

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT da área Criação de Cavalos.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!