WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Abelhas nativas sem ferrão: mel de excelente qualidade

Elas produzem um mel mais saboroso e odorífero, com baixo teor de açúcares

 

Abelhas nativas

A criação de abelhas nativas tem avançado muito em nosso país

As abelhas são insetos sociais, que vivem em grandes comunidades, onde a ordem do dia é sempre a preservação da espécie. Podem ser encontradas em ocos de tocos de árvores, em buracos nos barrancos e pedras, em cupinzeiros desocupados e em outros locais que as protejam de intempéries. Vivem em colmeias, que são caixas de madeira, cuidadosamente construídas, respeitando-se todo um espaço interno (espaço abelha).

Na atualidade, muitas pesquisas estão sendo feitas sobre as técnicas de criação das nossas abelhas nativas, visando à meliponicultura, produção comercial de mel. Isso fez com que a criação de abelhas exóticas avançasse muito em todo o país. Além da possibilidade de produzir mel de excelente qualidade, fatores ecológicos têm se tornado, cada vez mais, necessários à sua criação: muitas espécies estão ameaçadas de extinção por destruição do habitat natural.

 

“Mas, além das vantagens ecológicas, é possível tirar proveito econômico dessa iniciativa. O mel e o pólen, armazenados por elas, podem ser explorados pelo homem, constituindo-se em fonte de renda, especialmente, para pequenos produtores”, afirmam os professores Ana Maria Waldschimidt e Paulo Sérgio Cavalcanti Costa, do curso Criação de Abelhas Nativas sem Ferrão – Uruçu, Mandaçaia, Jataí e Iraí, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

 

As espécies de abelhas sem ferrão

 

1) Uruçu (Melipona scutellaris)

 

Uruçu é uma palavra que vem do tupi “eiru su” e significa abelha grande. Essa nomenclatura está relacionada com diversas abelhas do mesmo gênero, encontradas não só no Nordeste mas também na região Norte. No Brasil, existe a Uruçu amarela (Melipona rufiventris), bem como a Uruçu Verdadeira ou Uruçu do Nordeste (Melipona scutellaris). A tendência, porém, é a de reservar o termo uruçu para a abelha da zona da mata do litoral baiano e nordestino, que se destaca pelo tamanho avantajado (semelhante à Apis), pela produção de mel expressiva entre os meliponídeos e pela facilidade do manejo, pois são abelhas mansas.

 

Mel

 

O mel, que pode ser comercializado em litros, é mais líquido que o de Apis. É usado como remédio, renda extra, ou mesmo, como um alimento melhor para as famílias. Nos trabalhos mais criteriosos, os criadores das abelhas são incentivados a retirar o mel com bomba sugadora, o que diminui o manuseio, o desperdício de mel no fundo das caixas e evita a morte de ovos e larvas quando não se inclina a colmeia para escorrer o mel. O mel dessas abelhas, além de muito saboroso, pode ser produzido até 10 litros/ano/colônia, em épocas favoráveis, embora a média seja de 2,5 a 4 litros/ano/colônia. É considerado medicinal, rico em propriedades bactericidas, energéticas e antioxidantes. Devido ao alto teor de água, eles devem ser armazenados em geladeira quando não forem consumidos imediatamente.

 

2) Mandaçaia (Melipona mandacaia)

 

Mandaçaia é uma palavra indígena que significa “vigia bonito” , fato este por se observar no orifício de entrada da colmeia uma abelha sempre presente, ou seja, a vigia. Também é conhecida pelos nomes de Amanaçaí, Amanaçaia, Manaçaia e Mandaçaia-grande. É uma abelha social brasileira, de cabeça e tórax pretos, abdome com faixas amarelas interrompidas no meio de cada segmento e asas ferrugíneas. Medindo entre 10 e 11 mm de comprimento, estas abelhas nidificam em árvores ocas e os ninhos, com boca de barro, estes são grandes e, em geral, contêm muitos litros de mel. Esta espécie de abelha possui excelentes características para ser criada, racionalmente, e conta com uma incidência maior em várias regiões do país, indo desde o Paraná até o Estado da Bahia.

 

Mel

 

O mel produzido pela Mandaçaia é procurado por seu agradável sabor não enjoativo. É bastante liquefeito, devido ao alto teor de umidade, fato este que requer que este fique armazenado sob refrigeração, para evitar a fermentação. Na natureza, a Mandaçaia pode produzir de 1,5 a 2,0 litros de mel, em épocas de boa florada. Criada, racionalmente, a produção pode aumentar.

 

3) Jataí (Tetragonisca angustula)

 

A criação de abelhas Jataí tem se firmado como uma boa opção aos meliponicultores. Abelha nativa do Brasil, com ampla distribuição geográfica, é encontrada do Rio Grande do Sul até o México. A Jataí tem algumas vantagens sobre as africanizadas ou europeias pertencentes à família Apis. É uma abelha bastante rústica, que tem grande capacidade para fazer ninhos e sobreviver em diferentes ambientes, inclusive em zonas urbanas. A grande vantagem desta espécie de abelha é sua mansidão e o fato de não possuir ferrão. No máximo, dá uns pequenos beliscões ou gruda cerume nos intrusos quando se sente ameaçada. Essa característica permite que ela seja criada perto de casa, de pessoas e animais sem oferecer riscos de ataques.

 

Mel

 

O mel da Jataí, além de saboroso e suave, é bastante procurado por suas propriedades medicinais. É usado como fortificante e anti-inflamatório, em particular dos olhos. Além do mel, a Jataí produz própolis, cera e pólen de boa qualidade. Em comparação com as abelhas com ferrão, a Jataí produz em menor quantidade, mas o preço de venda é bem maior: um litro desse mel pode chegar a 100 reais. É interessante lembrar que as abelhas armazenam, separadamente, o pólen e o mel em potes de tamanho semelhantes. Os potes de mel podem ser reconhecidos, porque são mais transparentes, enquanto os de pólen são opacos.

 

4) Iraí (Nannotrigona testaceicornes)

 

Esta abelha é encontrada, principalmente, em zonas tropicais, mais especialmente, do norte do Paraná, no Brasil, até os Estados Unidos, na América do Norte. A origem do seu nome, como não poderia deixar de ser, vem do Tupi e significa“rio do mel”, ou “rio doce”. Abelha indígena, pertencente à tribo dos Trigonini, constrói um berço real, ou seja, uma realeira, na periferia dos favos de cria, para que venha nascer uma nova rainha. Na região Nordeste é conhecida pelo nome popular de Camuengo, ou Mambuquinha. No Sul, é conhecida por Jataí preta, ou Jataí mosquito. Trata-se de uma abelha que mede em torno de 4 mm de comprimento, é preta, possuindo pilosidade (pelos) grisalhos e asas esfumaçadas no terço apical (ponta das asas). Constrói seus ninhos nos locais mais variados, como muros de pedras, blocos de cimento, tijolos vazados e, de preferência, em ocos de árvores, por isso, é muito comum encontrá-las em regiões urbanas. Abelha de comportamento interessante, a Iraí tem o trabalho de fechar a entrada da sua colônia ao cair da noite e abri-lo ao amanhecer. Esta entrada é construída com cerume e consiste em um tubo curto de cor parda e, às vezes, escuro, no qual encontramos sempre várias abelhas guardiãs ao redor do tubo. É uma espécie tímida, de fácil manejo, pois é muito mansa.

 

Mel

 

Produz um mel de boa qualidade, porém em pequena quantidade. Por outro lado, a abelha Iraí produz grande quantidade de própolis puro e viscoso que, geralmente, usa para defesa de seu ninho.

 

 Confira mais informações, acessando os cursos da área Apicultura.

 

Por Andréa Oliveira

 

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Marcela Sobral

19 de mai de 2019

Boa tarde, Gostaria de receber informativos e boletins sobre o assunto. Obrigada!

Resposta do Portal Cursos CPT

20 de mai de 2019

Olá Marcela Sobral,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Você foi cadastrada para receber nossos boletins sobre a criação de abelhas.

Atenciosamente,
Victor Sampaio

Irisvaldo Ferreira de oliveira

8 de fev de 2018

Preciso aprender mais. Ter mais conhecimento

Resposta do Portal Cursos CPT

9 de fev de 2018

Olá Irisvaldo,

Nossas consultoras entrarão em contato com mais informações sobre os cursos.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Gian Dangelo

11 de jul de 2017

Gostaria de saber mais sobre essas abelhas

Resposta do Portal Cursos CPT

11 de jul de 2017

Olá, Gian.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Cadastramos seu e-mail para receber nossos boletins informativos.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Ernane Mauro Ribeiro de Oliveira

28 de abr de 2017

Boa tarde gostaria de receber mais conteúdo sobre abelhas desde ja muito obrigado!!

Resposta do Portal Cursos CPT

2 de mai de 2017

Olá Ernane,

Para mais informações cadastramos seu e-mail para receber nossos boletim informativo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

HUGO BRUNO KUNZEL

25 de mar de 2017

EU GOSTARIA DE RECEBER ALGUM MATERIAL SOBRE ABELHAS SEM FERRÃO E COM FERRÃO DE TODAS AS QUALIDADES E RAÇAS , DESDE JÁ AGRADEÇO E O MEU MUITO OBRIGADO HUGO

Resposta do Portal Cursos CPT

27 de mar de 2017

Olá Hugo,

Para mais informações cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

marcio guizelini

15 de mar de 2017

Conhecimento para futuras produções

Resposta do Portal Cursos CPT

16 de mar de 2017

Olá Márcio,

Ficamos felizes que tenha gostado do nosso conteúdo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Jose Acemar Garcia Moreira

25 de set de 2016

Boa noite. Meus parabéns pela matéria. Tenho algumas caixas de abelhas com ferrão. Estou super interessado em mudar para abelhas sem ferrão. Além de gostar muito desses bichinhos (com ferrão ou sem ferrão) elas nos dão muitas coisas além do mel, sem contar que a humanidade só existe devido a elas (polonização). Só resta eu escolher qual a melhor especie para criar no RGS.

Resposta do Portal Cursos CPT

26 de set de 2016

Olá José Acemar,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. O CPT possui o Curso a Distância Criação de Abelhas Nativas Sem Ferrão que podem ser de grande ajuda em sua criação.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Fernando

20 de dez de 2015

Boa tarde! Antes de mais os meus parabéns ao criador deste site pela informação aqui existente. Sou apaixonado pela abelha jatai, pergunto se é possivel enviar para Portugal ou se existe já aqui se alguem tem conhecimento da sua existência aqui, por favor entre em contato comigo via e-mail. Com os melhores cumprimentos.

Resposta do Portal Cursos CPT

21 de dez de 2015

Olá, Fernando!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Recomendamos que procure por criadores de abelha em mecanismos como o Google.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

antonio de almeida nóbrega

19 de nov de 2015

GOSTARIA DE COMPRAR O MEL DE JATAÍ , COMO POSSO ADQUIRI-LO.

Resposta do Portal Cursos CPT

20 de nov de 2015

Olá, Antônio!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Recomendams que procure por criadores de abelha em sua região para mais informações.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Eli

29 de out de 2015

Tenho 2 caixas de játai e duas daquelas pretas uma delas e meio perdoada de anteninhas vermelhas qual é essa abelha

Resposta do Portal Cursos CPT

30 de out de 2015

Olá, Eli!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Só de falar não conseguimos identificar qual é a espécie da abelhas, seria interessante você consultar alguém que conheça sobre abelhas.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!