WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Dia do Cliente

Páscoa - tradição dos ovos de Páscoa e simbologia pascal

Quer sejam ovos de galinha pintados, quer sejam ovos de chocolate envoltos em papel decorativo, os ovos de Páscoa se espalharam pelo mundo, virando tradição dos mais diversos países e das mais variadas culturas

A tradição dos ovos de Páscoa começou com os chineses, que faziam desenhos nos ovos naturais e os ofereciam como presente, na Festa da Primavera. Foto: reprodução.

A palavra páscoa vem do hebreu Peseach e simboliza a passagem de Cristo deste mundo para o Pai, da morte para a vida, das trevas para a luz. Ela ocorre após a Quaresma, culminando na vigília pascal. Nos dias de hoje, a ressurreição de Cristo é simbolizada pelo ovo, significando o surgimento de uma nova vida. No entanto, essa tradição começou na China, no dia 15 de abril, na Festa da Primavera. Os chineses embrulhavam os ovos naturais com cascas de cebola e cozinhavam-nos com beterraba. Após o cozimento, os ovos ganhavam desenhos mosqueados na casca, um belo ornamento para ser oferecido como presente. Esse costume alcançou o Egito, sendo adotado pelos cristãos, que consagraram esse hábito como lembrança da ressurreição de Cristo. Finalmente, no século XVIII, a Igreja Católica adotou-o oficialmente como o símbolo da Páscoa.

Há duas versões para explicar a substituição de ovos naturais pelos ovos de chocolate. Uma afirma que a Igreja Católica proibia, durante a Quaresma, a alimentação que incluísse ovos, carne e derivados de leite. No entanto, outra afirma que, na Idade Média, a bênção de ovos, durante a missa, antes de entregá-los aos fiéis era bastante comum. A verdade é que os ovos de Páscoa, feitos com chocolate, surgiram a partir do século XVIII, na França, uma forma atraente e deliciosa que os confeiteiros encontraram de apresentar o chocolate.

Quer sejam ovos de galinha pintados, tradicionais, sobretudo na Polônia e na Ucrânia, quer sejam ovos de chocolate envoltos em papel decorativo brilhante, recheados de amêndoas e enfeitados com bonitas fitas, segundo os costumes mais ocidentais, os ovos de Páscoa se espalharam pelo mundo, virando tradição dos mais diversos países e das mais variadas culturas.

A simbologia da Páscoa no mundo

Bélgica e França

Em ambos os países, os sinos das igrejas não tocam entre a Sexta-Feira da Paixão e o Domingo de Páscoa. Diz a lenda que os sinos voam para Roma até a Páscoa e, no caminho de volta, deixam cair ovos, que as crianças devem encontrar. As crianças belgas fazem ninhos de palha e os escondem na grama, esperando que o coelho da Páscoa os encha de ovos.

Bulgária

Os búlgaros colorem ovos cozidos, na Quinta-Feira Santa, após serem abençoados na missa. Em seguida, eles presenteiam-se os amigos turcos da família, que se sentem muito honrados e retribuem com dinheiro. Por tradição, os ovos são quebrados após a missa da meia-noite. Um dos ovos é quebrado na parede da igreja. Esse é o primeiro ovo a ser comido após o jejum da Quaresma. Outro ritual, o da quebra de ovos, acontece após o almoço de Páscoa. Cada pessoa escolhe um ovo e o bate contra o dos outros. Aquele que ficar com o seu ovo inteiro por último terá um ano de sorte.

Estados Unidos

A caça ao ovo de Páscoa tornou-se uma tradição nos Estados Unidos. Os ovos são cozidos e pintados com as mais diversas cores, em seguida, são escondidos para que as crianças os encontrem. A Páscoa na Casa Branca, sede do governo norte-americano, reúne pessoas de todo o país. A tradição vem do início da década de 1870, quando crianças brincavam, durante a Páscoa, no gramado do Capitólio, em Washington D.C. As crianças rolavam os seus ovos cozidos na grama para ver quem conseguia mandar o ovo mais longe. Em 1877, uma lei proibiu a atividade, mas o presidente Rutherford Hayes, em 1878, liberou o gramado sul da Casa Branca para a rolagem de ovos. Atualmente, o evento tornou-se costume entre as crianças de 3 e 6 anos.

México

No México é tradição a "malhação de Judas", o apóstolo que traiu Jesus. Ao meio-dia do Domingo de Páscoa, bonecos representando Judas são socados, enforcados e queimados. Em algumas cidades, Judas também é representado por um jarro cheio de doces que as crianças devem tentar quebrar, espalhando doces para todos os presentes.

Oriente Médio

A cerimônia do lava-pés é um dos pontos altos da comemoração. Na Quinta-Feira Santa, os padres convidam mendigos a entrar, lavam seus pés e lhes dão presentes, para lembrar o ato de Jesus Cristo.

Suécia

As tradições pascais da Suécia e de outros países escandinavos lembram muito o Halloween norte-americano. Na Quinta-Feira Santa ou na véspera da Páscoa, as crianças suecas vestem-se como bruxos e visitam seus vizinhos, deixando um cartão decorado, a "carta de Páscoa", esperando receber um doce ou dinheiro em troca. A identidade de quem enviou o cartão é sempre secreta. Isso vem de uma lenda local que dizia que, durante a Páscoa, a atividade de bruxas crescia muito. Da Como em outros países da Europa, os suecos entregam ovos cozidos, decorados durante a Páscoa, mas nem tão elaborados.

O coelhinho da Páscoa simboliza a fertilidade, pois o coelho é um animal que se reproduz rapidamente e em grandes quantidades. Foto: reprodução.

A simbologia do coelhinho da Páscoa

O símbolo do coelho da Páscoa foi trazido para a América pelos imigrantes alemães, entre o final do século XVII e início do XVIII. Essa figura simboliza a fertilidade, pois o coelho é um animal que se reproduz rapidamente e em grandes quantidades. Tanto no significado judeu quanto no cristão, esta data relaciona-se com a esperança de uma vida nova. Desde a antiguidade, a fertilidade era sinônimo de preservação da espécie e melhores condições de vida, principalmente por ser uma época com grandes índices de mortalidade. No Egito Antigo, por exemplo, o coelho representava o nascimento e a esperança de novas vidas.

Outros símbolos da Páscoa

A cruz

Representa o sofrimento e a ressurreição de Jesus Cristo.

O cordeiro

Representa Cristo, filho e cordeiro de Deus, sacrificado para salvar a humanidade do pecado original. Embora símbolo da Páscoa cristã, o cordeiro já era muito importante na Páscoa judaica e nos cultos Teutônicos, quando eram feitos sacrifícios de animais aos deuses.
    
O pão e o vinho

Ambos representam, respectivamente,  o corpo e o sangue de Jesus, oferecidos aos seus discípulos, para celebrar a vida eterna.

O círio

É uma grande vela que se acende no sábado de Aleluia, representando "Cristo, a luz dos povos". Os símbolos alfa e ômega gravados nela significam: "Deus é o princípio e o fim de tudo".

Aprenda sobre os ovos de Páscoa, acessando o curso Como Fazer Ovos de Páscoa, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

Por Andréa Oliveira.

Fontes: Brasil Escola, Wikipedia e Paulinas.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

cristiane alves

7 de mar de 2013

Boa noite! Me interessei muito por esse curso de ovos de pascoa. Se tiverem algo gratuito adoraria fazer. Obrigada!

Resposta do Portal Cursos CPT

8 de mar de 2013

Olá, Cristiane!

Agradecemos sua visita e seu comentário em nosso site.

Em nosso Portal você pode ter acesso a um conteúdo gratuito.

Para saber mais sobre a fabricação de ovos de páscoa, acesse a TV Cursos CPT: Como Fazer Ovos de Páscoa.

Atenciosamente,

Natália Parzanini Brum

 

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!