WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Ourives - dicas e técnicas para você se destacar no mercado

É imprescindível que o ourives esteja sempre atualizado quanto às mais modernas técnicas de fabricação e reparo de joias para obter sucesso profissional

Em um país como o Brasil, onde há muitas joalherias para poucos ourives, o mercado de trabalho é garantido para bons profissionais

Em um país como o Brasil, onde há muitas joalherias para poucos ourives, o mercado de trabalho é garantido para bons profissionais

Segundo o Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos, o potencial de crescimento da indústria de joias é enorme. Tal indústria aumentou o seu faturamento em pelo menos 40% em 2007, elevando o volume de exportações e expandindo o mercado interno, e continua em crescimento a cada ano. Em um país como o Brasil onde há muitas joalherias para poucos ourives, o mercado de trabalho é garantido para bons profissionais. No entanto, é imprescindível que o ourives esteja sempre atualizado quanto às mais modernas técnicas de fabricação e reparo de joias para obter sucesso profissional.

As oficinas de “fundo de quintal” são encontradas em todo o Brasil e, principalmente, em Minas Gerais, desde pequenas cidades até grandes metrópoles. São constituídas por grupos de ourives, por ourives e ajudantes e mesmo por apenas um ourives. Essas oficinas mantêm as características artesanais do processo e vêm crescendo e dominando uma boa parte do mercado, por oferecerem proximidade e possibilidade de acompanhamento da execução da joia pelo cliente.

“No entanto, cabe aos profissionais envolvidos, seja na produção artesanal, seja na produção industrial de joias, contribuir para a qualidade do produto final, dentro da exigência de qualidade desse mercado consumidor tão exigente”, afirma o professor Ailton Batista Lopes, do curso Ourives – Como Fabricar e Reparar Joias, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

 

Como fundir metais

 

Antes de tudo, não podemos usar o cadinho novo como vem da loja. É preciso prepará-lo. O cadinho deve ser trocado quando houver grande concentração de bórax ou de sujeiras provenientes da fundição e limagem.

 

Veja como proceder:

 

- Acenda o maçarico e aqueça o cadinho até que fique vermelho;

- Semeie bórax em pó sobre a superfície do cadinho que vai entrar em contato com os metais e aqueça novamente;

- Repita essa operação, quantas vezes for necessário, até que o cadinho fique vitrificado;

- Não esqueça de preparar o bico do cadinho por onde o metal será entornado;

- Pese as quantidades dos metais que deseja fundir e em seguida

coloque no cadinho.

- Jogue a ponta azul da chama diretamente sobre o metal;

- Quando estiverem fundidos, mexa o porta-cadinho , com movimentos circulares, para que se realize melhor a mistura;

- Se o material estiver agarrando no cadinho, semeie mais boráx por cima, até que solte;

- Unte a lingoteira com óleo fino, desses multiusos, ou óleo queimado;

- Quando o metal estiver na forma líquida brilhante, derrame-o, de uma só vez, no rasgo da lingoteira;

- Esfrie na solução de água com álcool;

- Bata com um martelo diretamente em cima do lingote apoiado sobre o Taz, para retirar os resíduos de bórax que, normalmente, fixaram-se no metal. Dessa forma, obteremos o lingote pronto para começarmos a laminação e chegarmos ao fio ou à chapa fina, que serão nossa matéria-prima.

 

 Quando for fundir quantidades pequenas de metais, você poderá usar o fundo do cadinho. Foto: reprodução

Dicas: Quando for fundir quantidades pequenas, você poderá usar o fundo do cadinho. Tem a vantagem de aquecer mais rápido. Ele deve ser preparado da mesma forma como preparamos a parte de dentro. Quando o metal estiver fundido, aperte a bolha com as pontas da pinça e espere esfriar para formar o lingote.

Como laminar

 

Os metais nobres e os não ferrosos têm a grande propriedade de poderem ser reduzidos a lâminas e a fios finíssimos. Mas, antes de laminar, é necessário revernir o metal. Isso significa recozer o metal até ficar vermelho e, rapidamente, jogá-lo em água fria com um pouco de álcool, na proporção de três partes de água para uma parte de álcool. Esse choque térmico irá tornar o metal mais maleável, o que facilitará a laminação. A área do laminador usada para fazer fios tem sulcos quadrados e, em ordem decrescente, nos dois cilindros. Começa com o de maior espessura até chegar na espessura bem fina.

 

Veja como proceder:

 

- Abra os cilindros até que o lingote passe reto sem marcar a peça;

- Feche aos poucos. E, em cada vez que for mudar de sulco, é preciso abrir novamente os dois cilindros;

- Mude de sulco até chegar à medida do fio que quer. O Laminador lamina até a medida de 0,05 mm. O fio fica quadrado devido ao formato dos sulcos;

- Passe o fio quadrado, duas vezes, na mesma abertura, uma em cada diagonal;

- Para laminar chapas, é só usar a área lisa dos cilindros e aquecer o metal sempre que enrijecer;

- Para laminar fios para alianças, use os sulcos chamados meia-cana. Nesses sulcos, o cilindro inferior tem um sulco em forma de meia lua e, no cilindro superior, a face é reta. Também vão da maior à menor medida.

 

Dicas: Mantenha o fio ou a chapa bem limpos de resíduos de bórax e bem secos. Toda a vez que o material que está sendo laminado enrijecer, deve-se novamente aquecê-lo e resfriá-lo na água com álcool. Na hora de fechar o cilindro para diminuir a espessura, fechar lentamente para evitar rebarbas. Nunca deixe o dedo entre o fio e o cilindro, pois irá causar sérios acidentes, principalmente, no laminador elétrico.

 

Como passar o fio na fieira

 

Como vimos, o fio sai quadrado do laminador. Por isso, é preciso passar na fieira.

 

Veja como proceder:

 

- Lamine o fio, no laminador, até o dobro do diâmetro desejado;

- Faça uma ponta, na extremidade do fio, com uma lima indo e voltando;

- Aqueça o fio até que fique vermelho. Passe toda a superfície do fio, em uma vela, para que deslize mais facilmente;

- Coloque a fieira, em um torno, que deve estar fixado na beirada da mesa;

- Introduza o fio do lado certo e puxe do outro lado com um alicate de chapa com estrias. Passe o fio apenas uma vez em cada furo e observe bem a numeração da fieira;

- Vá mudando de furo até atingir a espessura desejada, não esquecendo de revernir bem o fio, sempre que for necessário.

 

Confira mais informações, acessando os cursos da área Como Fazer.

 

Por Andréa Oliveira

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Marcone Luiz da Silva

22 de jun de 2015

Sei pouco de ourives e quero me aprofundar mais na arte de ourives. Sei fazer cabeça de anéis e aliança.

Resposta do Portal Cursos CPT

23 de jun de 2015

Olá, Marcone!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. O CPT possui os cursos Ourives - Como Fabricar e Reparar Joias e Ourives - Aperfeiçoamento de Técnicas Como Fazer, que poderão ser de grande ajuda no seu negócio. E, para mais informações sobre a ourivesaria, clique aqui.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!