WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Como fabricar e reparar joias

O homem faz joias muito antes do surgimento da escrita

 

joias, ourives, joalheiros

Joalheiros desenvolveram e acumularam por gerações vários conhecimentos referentes à arte de fabricar joias

Fabricar joias é produzir belezas, é sobretudo atender ao anseio das pessoas por objetos com os quais se identifiquem e que lhes provoquem admiração. O ourives tem esta importante tarefa, a de encontrar a harmonia das proporções em peças que são ou se tornam verdadeiras obras de arte. É gratificante para o ourives ver a realização do cliente, ao contemplar uma obra que é fruto de um trabalho elaborado com esmero e paciência.

O homem faz joias muito antes do surgimento da escrita. Há muito, ao longo da história, elas têm valor não apenas financeiro e artístico, mas também sentimental. São envoltas de significados, podem simbolizar poder e nobreza, por exemplo. Assim, os artesãos e joalheiros desenvolveram e acumularam por gerações vários conhecimentos referentes à arte de fabricar joias, conduzidos por técnica, inspiração e criatividade.

Para cada material empregado, existe um processo de fabricação diferente. Da mesma forma, variam a qualidade almejada e o tipo de peça, ou seja, colar, brincos, pulseiras, entre outros. Além disso, para a produção, contam também critérios como os diferentes estilos e mercados consumidores. Sendo assim, é importante que os profissionais da área busquem por capacitação profissional. Trata-se de um meio de obter tanto a aquisição de novos conhecimentos quanto o aperfeiçoamento.

Ao investir na própria educação, o profissional demonstra de fato estar preocupado em oferecer qualidade e também variedade em seus serviços. Diante da concorrência e das exigências do mercado de trabalho, é importante que o ourives esteja preparado para enfrentar os desafios das possíveis oportunidades, seja de forma autônoma, seja na prestação de serviço a alguma joalheria.

No Brasil, a indústria joalheira apresentou crescimento a partir da Segunda Grande Guerra, com o surgimento das primeiras empresas. Mas, foi em 1975, com o estabelecimento de uma política específica para o setor, que ele se mostrou mais expressivo, pois essa medida contribuiu para o surgimento e o fortalecimento de negócios joalheiros.

A abertura econômica vivenciada pelo país na década de 90 também contribuiu para o setor. Dada a concorrência externa, os joalheiros tiveram que se preparar para atender às exigências do mercado consumidor. Tiveram que melhorar os produtos e assim ganhar competitividade, bem como conquistar a preferência do público.

“O Brasil é internacionalmente conhecido pela diversidade e pela grande ocorrência de pedras preciosas em seu solo. É o segundo maior produtor de esmeraldas e o único de topázio imperial e turmalina Paraíba", informa Ailton Batista Lopes, professor do Curso de Ourives - Como Fabricar e Reparar Joias, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

No que diz respeito às pedras, confira algumas das dicas de orientações oferecidas pelo curso sobre como avaliar esses materiais preciosos para a produção de joias:

Cor – É a característica mais importante das gemas. No caso da maioria das pedras, não é diagnóstico de identificação, pois muitas têm a mesma cor e numerosas pedras ocorrem em várias cores. Embora a cor seja muito importante nas gemas, com exceção dos brilhantes, não se conhece nenhum método prático de determinação objetiva da cor.

Brilho – Ele depende do índice de reflexão da pedra e das características da sua superfície, mas não da cor. Quanto maior for a refração, mais intenso será o brilho. O mais apreciado é o brilho do diamante e o mais comum é o vítreo. Os brilhos graxo, metálico, nacarado, sedoso e céreo são relativamente raros.

Transparência
– A transparência é um fator que intervém na valorização da maioria das gemas. Inclusões de substâncias estranhas, bolhas de ar ou fissuras no interior do cristal afetam a transparência. A passagem de luz pode ser igualmente prejudicada por uma forte absorção do cristal.


Conheça outros aspectos referentes à profissão de ourives, acessando o curso CPT.

Por Luci Silva

Leia também

Como fazer marmorização e granitização

Como fazer artesanato em borracha E.V.A.

Aprenda uma nova atividade e obtenha renda

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!