Ligue Agora (31) 3899-7000 WhatsApp (31) 99294-0024
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Como receber em casa: o que servir para os convidados

Antes de escolher o cardápio a ser servido a seus convidados, é preciso avaliar o caráter da reunião (formal ou informal), para recebê-los em casa de forma adequada

Como receber em casa: o que servir para os convidados

 

Ao se programar qualquer evento, sempre chega a hora de se perguntar: o que servir? Para responder, é preciso considerar o tipo de reunião, o clima, o horário e a duração do evento, bem como a sua disponibilidade, porém, o que determina basicamente a sua escolha será a definição quanto ao caráter formal ou informal da reunião. Refeições típicas de determinado país ou região sempre resolvem problemas de quem tem dificuldade para escolher o cardápio, pois, geralmente, já são tradicionalmente esquematizadas.

Não sirva muitos tira-gostos como entrada e não tente inventar nessa hora. Torradinhas com patês são uma ótima opção, assim como tábua de frios. Hoje em dia, está cada vez mais na moda servir um único prato, principalmente, agora, que os homens têm se dedicado à gastronomia e gostam muito de convidar os amigos para apreciar a sua mais nova especialidade.

O arroz é o prato mais servido, como acompanhamento do prato principal e da guarnição.

O arroz é o prato mais servido, como acompanhamento do prato principal e da guarnição.

O arroz é o prato mais servido, como acompanhamento do prato principal e da guarnição, e poderá ser branco ou com misturas de ervas, legumes, passas e outros.

Um outro prato bastante versátil são as saladas, pois muitas valem por uma refeição. Completas e diferentes, são ideais para um cardápio de verão. O mundo evoluiu e os hábitos também. As pessoas querem estar juntas, e receber não pode continuar sendo sinônimo de muito trabalho e despesa.

Os americanos também, muito práticos, ensinaram as pessoas a literalmente juntar as panelas, no sistema de cada um levar um prato. Isso funciona maravilhosamente bem entre grupos bem afinados que querem passar o domingo juntos. Cada um leva a sua especialidade e tudo combina como se tivesse sido planejado.

Sempre que você for convidado para um almoço, em um sítio, ou mesmo se reunir com amigos em qualquer ocasião mais informal, leve uma surpresa gostosa. Você, com certeza, será convidado outras vezes.

Outra tendência crescente é o serviço “delivery”. Por meio dele, você telefona, solicita um prato e, em trinta minutos, ele chega quentinho e delicioso à sua casa. Este é um jeito gostoso de receber amigos ou parentes. Entretanto, um detalhe importante é que o convidado seja informado sobre o cardápio. Imagine servir uma deliciosa bacalhoada e o seu convidado detestar bacalhau?

Se você optar por um almoço ou jantar tradicional, com cardápio variado, observe com cuidado a harmonia entre os pratos. Considere a cor dos alimentos, a consistência e os ingredientes. Procure contrastar cremoso com crocante, consistente e aerado. Não fica bem servir creme de milho verde, frango desfiado com molho branco e musse de maracujá.

Do mesmo modo, a cor e os ingredientes devem ser variados. Nunca sirva uma macarronada acompanhada de salada de beterraba e repolho roxo, suco de tomate e estrogonofe com creme de milho verde. O visual será monótono e o sabor repetitivo.

Um prato bem decorado e colorido torna qualquer almoço ou jantar um banquete.

Um prato bem decorado e colorido torna qualquer almoço ou jantar um banquete.

Quanto à decoração dos pratos, tenha bastante capricho. Com uma boa apresentação, qualquer refeição torna-se um banquete. Para a sobremesa, além do doce, sirva frutas frescas, porque, além de saborosas, sempre há alguém de dieta.

Quando estamos recebendo visitas, é interessante servirmos dois tipos de carne, uma vermelha e uma branca, acompanhada de uma guarnição, que será escolhida de acordo com o tipo e a preparação da carne. Um exemplo de guarnição são as massas, os purês, os suflês, os gratinados, os assados, de modo geral, como tortas e legumes ao molho.

Já a sobremesa deverá ser escolhida, seguindo-se o mesmo critério do cardápio, isto é, combinando bem os alimentos no que se refere à cor e à textura. Se for um almoço de comida regional, deve-se servir a sobremesa tradicional.

Crepes e panquecas podem finalizar, com perfeição, um jantar requintado. Lembre-se de que a sobremesa deverá ficar à disposição até o final, para não dar ao convidado a impressão de que é hora de ir embora.

A quantidade dos alimentos deve ser muito bem calculada. Se tiver dúvida, peque pelo excesso. Faltar comida é imperdoável. Se for preparar os alimentos, em casa, multiplique a receita quantas vezes for necessário. Se for contratar um bufê, siga a orientação oferecida pelo gerente.

Por Andréa Oliveira.

Aprimore seus conhecimentos, acessando os Cursos CPT, da área Casa Prática, elaborados pelo Centro de Produções Técnicas.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!