WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

#fiqueemcasa Vamos nos unir nessa corrente: só o conhecimento constrói o amanhã!

Novas tecnologias trazem benefício no cultivo do café Conilon

O Brasil é o maior produtor e exportador de café e o segundo maior consumidor, após os EUA

 

O Brasil é o terceiro produtor mundial de café conilon, cujo cultivo corresponde a 1/3 do café produzido nacionalmente.

 

Dentre as espécies conhecidas de café, a Coffea arabica ou Coffea canephora (robusta) e o café conilon, são as de maior interesse econômico,  pois representam praticamente todo o café produzido e comercializado no mundo, constituindo respectivamente, 70 e 30% da produção mundial.

O Brasil é o maior produtor e exportador de café e o segundo maior consumidor, após os EUA. É o terceiro produtor mundial de café robusta, sendo que cerca de 1/3 do café produzido nacionalmente é dessa espécie. O Estado do Espírito Santo é o principal produtor do Conilon, detendo 70% da produção nacional da espécie, seguido por Rondônia, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso, Rio de Janeiro e outros.

Por meio de pesquisas desenvolvidas desde 1985 pela EMCAPA, hoje INCAPER - Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural, com 25 projetos e mais de 100 experimentos, foi possível desenvolver um pacote de tecnologias que estão sendo aplicadas por muitos produtores, em nível nacional. Os agricultores vêm obtendo sucesso na atividade, atingindo uma produtividade média de 80 a 120 sacas beneficiadas por hectare de café de boa qualidade, com baixo custo de produção e insignificante agressão ao meio ambiente.

Visando a apresentação de todo o processo de produção do café Conilon, dentro da mais moderna tecnologia, para obter o máximo de produtividade e melhor qualidade do produto final, o CPT – Centro de Produções Técnicas, elaborou o curso “Como Produzir Café Conilon”, em parceria com  o INCAPER, sob a coordenação técnica dos pesquisadores Romário Gava Ferrão, Scheilla Marina Bragança, Aureliano Nogueira da Costa, José Geraldo Ferreira da Silva, Vera Lúcia R. M. Benassi, José Aires Ventura, José Antônio Lani, Aymbiré F. Almeida da Fonseca.

Após fazer o curso e ser aprovado na avaliação, o aluno recebe um certificado de conclusão emitido pela UOV – Universidade On Line de Viçosa, filiada e mantenedora da ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância.

A utilização das tecnologias de produção do Conilon por muitos produtores brasileiros tem provocado uma mudança significativa na produtividade e na qualidade do café.  Isso tem levado à segurança por parte do produtor, pela produtividade e certeza de venda por causa da qualidade, com um custo de produção que traz vantagens quanto aos lucros.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Lordguitarra

11 de jun de 2012

Mas qual é o nome das maquinas usadas vocês não explicaram.

Resposta do Portal Cursos CPT

3 de ago de 2012

Olá, Diego!

Agradecemos por sua visita e comentário em nosso site.

O Brasil é o maior produtor e exportador de café e terceiro produtor mundial de café robusta. Este tipo de café, representa 1/3 de toda produção nacional e tem o estado do Espírito Santo como maior produtor brasileiro.

É devido a esta grande importância, que o produtor deve fazer uso de tecnologias apropriadas com finalidade de reduzir prejuízos relacionados a qualidade do produto.

Um exemplo de tecnologia utilizada é a produção mecanizada de forma racional, que reduz custos de produção, contribui na melhoria da qualidade e pode ser usada nas diversas etapas da produção cafeeira. Os tipos de máquinas utilizadas em operações mecanizadas são:

O arruador, que retira impurezas do solo (folhas, ramos, galhos secos, plantas daninhas), por meio de raspagem e sopragem, evitando que frutos que caem naturalmente da planta ou derriçados venham a se perder ou deteriorar, ficando em contato com a terra e resíduos vegetais.

A derriçadeira (portátil, tracionada ou automotriz), é responsável pela coleta dos frutos do café. Onde, por meio de pentes que realizam uma vibração entre os galhos, fazendo com que os frutos caiam sobre panos colocados ao pé de cada árvore.

A máquina de varrição, responsável pelo ajuntamento dos frutos de café que se encontram no chão, podendo ser feita antes ou após a derriça.

A máquina recolhedora coleta os frutos derriçados no chão. Dependendo da máquina pode ser utilizada também para abanação e ensacamento.

E por fim, a máquina de abanação, que retira as impurezas leves (gravetos e folhas) que se encontram junto aos frutos de café recolhidos. A abanação é feita após a derriça.

Vale ressaltar que a escolha do tipo de máquina a ser utilizada na lavoura depende de inúmeros fatores, como: espaçamento entrelinhas, número de plantas por cova, alinhamento, declividade do terreno, condições dos carreadores, capital disponível, entre outros fatores. Por isso, recomendamos que procure um técnico especializado em sua região para lhe fornecer mais informações.

Para saber mais sobre cultivo de café, conheça os seguintes cursos do CPT - Centro de Produções Técnicas: Curso Como Produzir Café Conilon; Curso Passo a Passo Para se Obter Café de Qualidade; Curso Colheita, Preparo e Armazenagem de Café.

Os seguintes artigos podem ser de seu interesse: Relatório prevê fim da diferença de preço entre café arábica e conilon;

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!