WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Café armazenado - infestação de pragas e controle

Os principais insetos que podem infestar o café armazenado são as traças, o besourinho Lasioderma serricorne, a broca-do-café e o caruncho-das-tulhas

O caruncho-das-tulhas é uma praga cosmopolita, muito disseminada nas regiões tropicais, causando danos em muitos produtos armazenados, como nos grãos de café. Foto: reprodução.

Esporadicamente o café armazenado poderá vir a ser infestado por pragas, mais especificamente por insetos, no armazém ou na tulha, principalmente quando o café for armazenado em coco por um período maior de tempo.  Os principais insetos que podem infestar o café armazenado são as traças, o besourinho Lasioderma serricorne, a broca-do-café e o caruncho-das-tulhas.

Ocorrência das pragas no café armazenado

As traças, cujos adultos são pequenas mariposas, ocorrem comumente em locais de armazenamento de grãos e seus produtos (armazéns, paióis, silos), como pragas secundárias, infestando inúmeros produtos. Atacam o café, amendoim, farinhas, cacau, sorgo, biscoitos, milho, trigo, frutos secos, entre outros. Outras pragas secundárias cujos adultos são besourinhos, de coloração castanho avermelhada, atacam o café, o fumo, frutos secos, papéis, tapetes, forros, grãos, farelos, farinhas e rações.

Em Minas Gerais, as traças Corcyra cephalanica e Plodia interpuctella e os besourinhos Lasioderma serricorne e Tribolium castaneum podem, esporadicamente, infestar o café armazenado em coco, merecendo alguns cuidados por parte dos cafeicultores. Torna-se importante lembrar que a broca-do-café ataca os frutos do cafeeiro no campo, podendo continuar o seu ataque no café armazenado em coco ou despolpado, principalmente no caso da seca ter sido realizada no terreiro, com os frutos ainda apresentando alguma umidade (acima de 12-13%).

“No caso específico das traças, suas lagartas procuram ativamente o alimento e abrem uma galeria sedosa nos frutos de café em coco. Praticamente não atacam as sementes do café, limitando-se a consumir a casca”, afirmam os professores Júlio César de Souza e Paulo Rebelles Reis, do curso Pragas do Cafeeiro – Reconhecimento e Controle, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

A presença de lagartas, casulos e excrementos, na sacaria e nos grãos na periferia, prejudica a qualidade do café para exportação. Os danos quantitativos encontrados podem atingir um máximo de 2% na perda de peso. Nos armazéns e tulhas das cooperativas de café e das fazendas, o mesmo poderá ocorrer, principalmente no café em coco.

O ataque das traças pode ser facilmente reconhecido pela presença de pequenas lagartas, excrementos e teia de seda, entre os frutos de café em coco, ensacado ou a granel e em grãos do café beneficiado ensacado, unindo-os pelo emaranhado de fios de seda e excrementos, em um péssimo aspecto, além da presença de pequenas mariposas de 20 mm de envergadura, que voam à noite para copular e ovipositar. Estas, durante o dia, pousam na sacaria, nas paredes dos armazéns e tulhas, bem como na massa do café em coco a granel.

O ataque destas traças ocorre só superficialmente na massa de café. No caso específico da traça Cephalonica, seus adultos medem cerca de 19 mm de envergadura por 9 mm de comprimento e apresentam coloração cinza nas asas anteriores no corpo. Suas lagartas são cilíndricas, de coloração branca suja, com a cabeça, escudo toráxico e último segmento abdominal castanho, atingindo 12 mm de comprimento, quando desenvolvida. O inseto sofre metamorfose completa passando pelas fases de ovo, lagarta, crisálida e adulta. Seu ciclo evolutivo é de 45 a 50 dias aproximadamente.

Já no caso dos besourinhos, a espécie mais comum em ocorrência é a Lasioderma serricorne. Os adultos são besourinhos ovalados, medindo 2 a 3 mm de comprimento, de coloração castanho avermelhada, recobertos por pelos bem claros, com a cabeça escondida no pronoto e élitros lisos. As antenas são serreadas e muito nítidas.

Quando em repouso ou perturbado, o besourinho dobra a cabeça e recolhe suas pernas adquirindo o aspecto de um grão convexo. As larvas, após a eclosão, são ágeis e escavam galerias cilíndricas no café em coco. Não atacam as sementes nos frutos e tampouco o café beneficiado. Assim, no café em coco, o ataque desses besourinhos restringe-se à casca e à polpa seca, não causando prejuízos ao cafeicultor, mas somente uma grande preocupação por sua presença.

A broca-do-café ataca os frutos do cafeeiro, podendo continuar o seu ataque no café armazenado em coco ou despolpado. Foto: reprodução.

A broca-do-café ataca os frutos do cafeeiro, podendo continuar o seu ataque no café armazenado em coco ou despolpado, principalmente no caso de as medidas de controle não terem sido tomadas na lavoura e a seca ter sido realizada em terreiro, com o café ainda apresentando alguma umidade (acima de 12-13%), o que lhe dará sobrevivência.

O caruncho-das-tulhas Araecerus fasciculatus (Coleoptera:Anthribidae) é uma praga cosmopolita, muito disseminada nas regiões tropicais, causando danos em muitos produtos armazenados, como grãos de café, cacau, feijão, amendoim, milho, noz moscada e frutos secos. O produto mais atacado é o café armazenado, aguardando beneficiamento.

Os adultos têm o corpo globoso, medindo aproximadamente 5 mm de comprimento por 3 mm de largura e sua coloração varia de castanha à cinza escura. No dorso, encontram-se manchas irregulares amareladas. Todo o corpo é recoberto de pelos brilhantes. Suas larvas são brancas, cilíndricas, ápodes, atingindo 5 mm de comprimento. A fase larval dura de 25 a 30 dias, período em que as larvas consomem as sementes. Atacam tanto os grãos em coco, como os despolpados e os beneficiados.

O café envelhecido, com mais de três anos de armazenamento é mais infestado que o café novo. Distinguem-se os grãos danificados pelos orifícios de saída, que medem aproximadamente 2 mm de diâmetro, podendo ser observados em qualquer local na superfície do café em coco atacado. São bem visíveis. Esta praga tem grande preferência por locais com temperatura e umidade elevadas, daí ocorrer com frequência em armazéns no Porto de Santos, SP.

Medidas de controle

1. Limpeza do armazém ou da tulha, antes de armazenar uma nova safra de café em coco ensacado, em coco, a granel ou beneficiado.
2. Procurar retirar para o exterior do armazém ou da tulha e expurgar com fosfina (Gasthoxin, Phosthoxin) qualquer sacaria contendo produtos ou cereais infestáveis.
3. Fazer uma pulverização espacial de todo o armazém ou da tulha com inseticida na formulação UBV (ultra baixo volume), ou na formulação concentrado emulsionável, em mistura com 250 a 500 ml de óleo mineral/1000 ml do produto, como a deltametrina (Decis) 25 CE, pirimifós-metil (Pi-rimor) 500 CE, entre outros, com auxílio de um equipamento denominado termonebulizador. Deve-se nebulizar inclusive toda a superfície da sacaria remanescente de safras anteriores.
4. No caso de não possuir o termonebulizador, fazer a pulverização espacial com um produto na formulação concentrado emulsionável (CE), utilizando-se um pulverizador costal, manual ou motorizado, preferencialmente o costal motorizado, com bomba centrífuga. Nesse caso, dispensa-se o óleo mineral. No caso de usar o pulverizador costal manual, usar um bico cônico de baixo volume (bico X).
5. As infestações das traças desaparecem simplesmente beneficiando o café em coco.
6. Se a broca continuar no café armazenado, em coco ou despolpado, que pode ser constatado por inspeções periódicas no armazém ou tulha, por meio da coleta de amostras em diversos pontos e sua abertura com canivete, para observar suas fases (ovo, larva, pupa e adulto), recomenda-se simplesmente expurgá-lo com fosfina ou beneficiá-lo rapidamente. A mesma recomendação de expurgo com fosfina é válida no caso de ocorrer infestação do caruncho-das-tulhas.

Confira outras informações, acessando os cursos da área Cafeicultura.

Por Andréa Oliveira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!