WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Esquenta Black Friday 25%OFF nos cursos online

Utilização do bagaço da cana-de-açúcar na alimentação do gado

O bagaço da cana-de-açúcar deve passar por tratamento para ser empregado na fabricação de volumoso para ruminantes

Bagaço de cana-de-açúcar

Todos os pecuaristas sabem que a alimentação animal é o maior custo da atividade. Por conta disso, alternativas têm sido utilizadas com o intuito de diminuir os gastos e aumentar a lucratividade, como é a caso da fabricação de rações na própria fazenda, a partir de técnicas e ingredientes que tornem essa fabricação mais barata.

Jorge Borges, professor do Curso CPT Fabricação de Ração na Fazenda, explica que de uma pequena fábrica, podem sair suplementos energéticos, proteicos e rações fareladas para várias categorias animais, com diversas composições, utilizando diferentes ingredientes, sejam eles moídos, na forma de farelos e mesmo em grãos.

Um desses ingredientes, que pode ser produzido facilmente e vem sendo utilizado em larga escala na alimentação animal é o bagaço da cana-de-açúcar, obtido a partir da remoção do suco da cana, após prensagem em equipamento adequado para tal.

A cana-de-açúcar

Nosso país está em primeiro lugar no ranking mundial de produção de cana-de-açúcar, sendo responsável por quase ¼ do total mundial. Essa produção gera resíduos, após o esmagamento para retirada do suco, que podem ser aproveitados na indústria e também na alimentação animal.

Para esta última, utiliza-se o bagaço, que passa por um tratamento com a finalidade de se tornar alimento volumoso para bovinos. Esse tratamento que, na maioria das vezes, é químico, é relativamente barato e acessível aos produtores, o que justifica sua utilização.

Composição do bagaço

- Celulose: composto químico orgânico que existe em abundância nas plantas e que é aproveitado por ruminantes, como é o caso dos bovinos. O aproveitamento pode chegar a 90% e pode servir para suprir as deficiências energéticas desses animais;

- Hemicelulose: permite ser hidrolisada a pentoses, servindo também como fonte energética aos animais;

- Lignina: quanto mais “maduras” as plantas, mais ligninas elas possuem. Essa substância está relacionada à indigestibilidade das fibras da dieta e, a depender da concentração no bagaço, dificulta o aproveitamento das outras duas substâncias citadas.

Para utilizar o bagaço, deve-se manuseá-lo tecnicamente de forma correta e como complemento volumoso para os ruminantes. Pode ser tratado de duas formas para utilização na alimentação de ruminantes:

Tratamento físico-químico

Empregando-se altas temperaturas e pressão, obtém-se o bagaço tratado por auto-hidrólise. O principal objetivo dessa técnica é agregar valor nutritivo no bagaço, devido aos efeitos de hidrólise ácida, através dos efeitos dos ácidos gerados durante o tratamento e afrouxamento da fração fibrosa da parede celular.

Tratamento químicos

É a forma mais eficiente para agregar valor nutritivo em materiais fibrosos que serão empregados na alimentação de animais. Além de não afetar a atividade microbiana do rúmen, melhora a digestibilidade da fibra e promove um aumento proteico.

Tratando-se o bagaço com alcáli, torna-se a hemicelulose mais solúvel e não se altera o conteúdo cristalino da celulose. Além disso, há aumento da digestibilidade, da ingestão voluntária e do valor nutritivo. Também é possível tratá-lo com ureia, em um processo mais seguro e barato, que dependerá da liberação enzimática da amônia para que se obtenha sucesso.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Alimentação Animal:

Fabricação de Ração na Fazenda
Planejamento Alimentar em Sistema de Pastejo para Gado de Leite e Corte
Manejo de Pastagens

Fonte: Rural News – ruralnews.com.br
por Renato Rodrigues

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!