WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Pasto em dois piquetes: período de ocupação e período de descanso

No pastoreio alternado, enquanto um dos piquetes está sendo pastejado, o outro está em descanso, sem a presença de animais. A soma desses dois períodos corresponde ao ciclo de pastejo

Pasto em dois piquetes: período de ocupação e período de descanso    Artigos Cursos CPT

 

Quando o pasto é dividido em dois piquetes para o manejo alternado, surge um conceito de manejo que depende de dois importantes parâmetros para funcionar: o período de ocupação e o período de descanso. Basicamente, no pastoreio alternado, enquanto um dos piquetes está sendo pastejado, o outro está em descanso, sem a presença de animais. A soma desses dois períodos corresponde ao ciclo de pastejo.

“O período de descanso corresponde ao período que se inicia, quando os animais deixam um piquete, alternando o pastejo, até o momento em que eles voltam para reiniciar o pastejo, ou seja, é o período de tempo decorrido entre pastejos”, afirma Adilson de Paula Almeida Aguiar, professor do Curso a Distância CPT Manejo de Pastagens, em Livro+DVD e Curso Online. Normalmente, esse período deverá ser o tempo necessário para a recuperação da pastagem após a colheita feita pelos animais sem, porém, permitir que ocorram perdas na qualidade nutricional da forragem.

O tempo de ocupação se refere ao tempo em que os animais permanecem no piquete, onde consomem a oferta de matéria seca produzida, mas deixam biomassa e estruturas vegetais suficientes que permitam a rebrota. Esses dois períodos são complementares um ao outro, fundamentais para que o pastoreio alternado funcione como proposto. Deverá haver alternância entre a ocupação e o descanso dos piquetes, de forma que o pastejo não seja excessivo e que o crescimento da forrageira não seja prejudicado.

O período de descanso varia com a espécie forrageira, com as condições climáticas de uma região, com a estação do ano, com as condições climáticas dentro da estação do ano e com o nível de intensificação (sem adubação, só adubado, adubado e irrigado). O período de ocupação dependerá de quanta forragem está disponível para os animais. Existem alguns detalhes mais complexos sobre o conceito de período de ocupação e de descanso relacionados ao método de pastoreio de lotação rotacionada.

No pastoreio alternado, esses dois períodos serão muito interdependentes, pois, afinal, tendo dois piquetes disponíveis, o período de descanso de um deles será sempre igual ao período de ocupação do outro. Quando existem vários piquetes em rotação, as possibilidades de manejo se multiplicam, de forma que nem sempre o período de ocupação de um piquete será igual ao tempo de descanso dos demais.

Quer saber mais sobre o assunto? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Pastagens e Alimentação Animal.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!