Pastejo rotacionado: um avanço na tecnologia de manejo de pastagens

Para garantir a produtividade sustentável do sistema de produção e do agronegócio, o correto manejo de pastos é fundamental

O sistema de pastejo rotacionado é uma combinação integrada do animal, da planta, do solo e de outros componentes do ambiente.

Sendo o Brasil um país de grande extensão territorial e que conta com um clima privilegiado para o crescimento de plantas herbáceas, temos excelentes condições para um bom desenvolvimento da pecuária. Em vista disso, a formação de boas pastagens assume real importância, tornando-se a melhor opção para a alimentação do rebanho nacional, já que, além de se constituir o alimento mais barato disponível, oferece os nutrientes necessários para um bom desempenho dos animais.

Silva (1995) afirma que o manejo das pastagens assume papel fundamental na produtividade animal, uma vez que é somente por meio do conhecimento, da manipulação e alocação correta dos fatores de produção, do solo-clima-planta forrageira-animal, que será possível obter produtividade e rentabilidade favoráveis dentro de qualquer sistema de produção.

A importância dos elementos essenciais para o estabelecimento das plantas forrageiras em ecossistemas de pastagens e para sua produtividade tem sido amplamente demonstrada. A formação de pastos deve partir de um princípio básico, que considera cada propriedade como uma unidade de produção particularizada, ou seja, é necessário que, antes de iniciarmos os trabalhos, haja um diagnóstico do local e dos recursos naturais disponíveis.  Sabe-se que a produtividade do pasto está intimamente relacionada com aspectos como escolha do local para implantação da pastagem; escolha das espécies forrageiras; época de plantio e preparo do solo; calagem, adubação e controle de plantas invasoras; cuidados no plantio; e utilização da pastagem.

Um sistema de pastejo ideal é aquele que permite maximizar a produção animal sem afetar a persistência das plantas forrageiras. Nesse sentido, o manejo correto das pastagens é fundamental para qualquer sistema de criação de bovinos a pasto. Assim, o sistema de pastejo rotacionado constitui uma combinação definida e integrada do animal, da planta, do solo e de outros componentes do ambiente, atingindo melhores índices de produtividade.

O pastejo rotacionado é um sistema no qual a pastagem é subdividida em piquetes, que são pastejados em sequência, por um ou mais lotes de animais, respeitando-se os períodos de descanso e repondo aquilo que foi retirado pelo pastejo dos animais. Isso permite à planta recuperar sua reserva, promovendo rebrota mais vigorosa e persistência da pastagem.

A rotação de pastagens é uma tecnologia de manejo fundamental para quem pretende melhorar o desempenho dos pastos.

O planejamento da implantação do pastejo rotacionado deve ser feito, preferencialmente, por um especialista. Nessa etapa, uma série de fatores devem ser analisados, tais como capacidade de suporte da pastagem, categoria animal, tamanho do rebanho, espécie forrageira, tempo de ocupação, período de descanso, número e dimensionamento dos piquetes, dentre outros, de modo a assegurar a eficiência do sistema.

Com o objetivo de levar informações sobra a adoção do sistema de pastejo rotacionado,  tecnologia de manejo fundamental para quem pretende aumentar a capacidade de suporte e melhorar o desempenho das pastagens, o CPT – Centro de Produções Técnicas elaborou o curso “Pastejo Rotacionado” no qual você receberá informações do professor Adilson de Paula Almeida Aguiar, da FAZU - Faculdade de Agronomia e Zootecnia de Uberaba - MG, consultor de fazendas; e da zootecnista e especialista em administração rural, Bianca Helena Franco Almeida.

Após fazer o curso e ser aprovado na avaliação, o aluno recebe um certificado de conclusão emitido pela UOV – Universidade On-line de Viçosa, filiada mantenedora da ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância.

A rotação de pastagens é uma tecnologia de manejo fundamental para quem pretende aumentar a capacidade de suporte, deter o declínio de suas pastagens ao longo dos anos, devido ao manejo equivocado, e melhorar seu desempenho. Dentre as vantagens da rotação de pastagens estão a possibilidade de melhor aproveitamento da área total disponível e a maior produtividade dos animais.

Cursos Relacionados

Curso Formação de Pastagens Curso Formação de Pastagens

Com Prof. Adilson Aguiar e Prof.ª Bianca Almeida

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Jean Rodrigo Ehrenbrink

20 de jun de 2018

quem publico esse documento. foi a cpt ou tem um autor especifico que fez

Resposta do Portal Cursos CPT

21 de jun de 2018

Bom dia Jean,

É o CPT que escreve os artigos que são publicados,

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

VERISSIMO ALVES DE LIMA

16 de mar de 2016

Trabalho com elaboração de projetos e tenho dificuldades para aprovar os projetos porque os lotes são pequenos e automaticamente já usaram todo o suporte forrageiro e com isso ficam impedidos de adquirir mais gado, preciso orientar uma alternativa de aumentar o suporte forrageiro com o manejo rotacionado. Preciso de material com informações para propriedades de 15 hectares.Aqui eles ainda não tem o hábito de trabalhar com silagem nem com irrigação. Queria um material que me desse essas informações.

Resposta do Portal Cursos CPT

17 de mar de 2016

Olá Veríssimo,

Para mais informações cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Outros artigos relacionados à área Pastagens e Alimentação Animal

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade