WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Rebanho leiteiro: causas da baixa produtividade

Instalações mal feitas, raças e cruzamento de animais inadequados ao sistema de produção, nutrição precária e outros, interferem diretamente no desempenho produtivo do rebanho leiteiro

Rebanho leiteiro: causas da baixa produtividade - Artigos CPT

 

A baixa produtividade é o grande problema dos produtores que esperam rentabilidade e lucro na atividade leiteira. Porém, antes de qualquer decisão drástica, é necessário analisar o sistema e verificar como está planejado. Alguns problemas como construções e instalações mal feitas, raças e cruzamento de animais inadequados ao sistema de produção, nutrição precária, entre outros fatores, interferem diretamente no desempenho da propriedade.

1- Rebanho

Alguns animais e produtores de leite no Brasil não são especializados para essa atividade e, portanto, apresentam uma baixa produção. A falta de assistência técnica, de controle leiteiro e de um manejo correto, associados com a baixa utilização de inseminação artificial, são alguns dos fatores responsáveis pela baixa produtividade.

2- Nutrição

Os animais são mantidos em pastagens que são utilizadas de forma contínua, sem reposição de nutrientes e que ficam sujeitas às variações climáticas ao longo do ano, como a falta de chuvas, que provoca menor produção das forrageiras e, consequentemente, redução na produção de leite, o alto custo dos concentrados, a falta de forragens conservadas e a ausência de mineralização, fatores estes que comprometem a nutrição dos animais e a produtividade.

3- Instalações e equipamentos

Bezerreiros, currais ou estábulos para ordenha inadequados, aliados à higiene deficiente contribuem para a transmissão de doenças e a alta mortalidade dos bezerros. A subutilização de instalações e equipamentos, bem como utilização inadequada, falta de manutenção e de higiene destes também interferem de maneira negativa na rentabilidade do sistema.

4- Mão de obra

A ausência de pessoas qualificadas, a falta de aptidão e de treinamentos para os trabalhadores do rebanho também são responsáveis pela baixa produtividade, por maus tratos aos animais e subutilização do potencial leiteiro da atividade.

Fatores que interferem na produção de leite

Fatores que interferem na produção de leite - Artigos CPT

Alimentação deficiente acarreta em uma produção bem abaixo do nível do esperado para cada raça.

Existem também alguns fatores ligados à quantidade e qualidade do leite que interferem na eficiência produtiva da propriedade, destacando-se:

- Raça

Algumas raças são mais especializadas para produção de leite que outras, influenciando tanto na quantidade quanto na qualidade do leite, no que se refere ao teor de sólidos constituintes do leite.

- Nutrição

A produção de cada animal é determinada pela sua genética e pelo ambiente. Portanto, se um animal for alimentado em demasia, não significa que este produzirá mais leite do que a sua capacidade permite. No entanto, uma alimentação deficiente acarreta em uma produção bem abaixo do nível esperado para cada raça. Daí a necessidade de uma alimentação balanceada.

- Idade e número de parições

A produção de leite aumenta de acordo com o número de lactações, atingindo o pico de produção na quarta lactação depois diminui com a  ordem dos partos.

- Duração da lactação

O período de lactação (tempo decorrido após a parição) também varia com a composição racial e deseja-se animais que sustentem a lactação por mais tempo.

- Variações climáticas

Tanto o calor quanto o frio intenso podem interferir na produção de leite. Assim, deve ser considerada a escolha de raças adaptadas ao clima predominante. O frio repentino pode reduzir a produção; e, em situações de calor intenso, os animais diminuem a ingestão de alimento, o que também prejudica a produção de leite, além de acarretar uma série de desequilíbrios na saúde das vacas que interferem na reprodução.

- Número de ordenhas

Vacas de primeira cria têm em média um aumento de 50% na sua produção quando são ordenhadas duas vezes ao dia, em vez de uma vez. E, quando são realizadas três ordenhas, a produção pode ter um acréscimo de aproximadamente 15%.

Fatores que influenciam diretamente na produção leiteira - Artigos CPT

A baixa produtividade é o grande problema dos produtores que esperam rentabilidade e lucro na atividade leiteira.


Outro fator que se inclui nesse contexto diz respeito à máxima produtividade e à eficiência do uso de instalações e equipamentos. Vários autores descrevem a vaca de leite como sendo uma “criatura de hábito”. Dessa forma, qualquer alteração em sua rotina, estabelecida por manejo, poderá refletir negativamente em suas respostas produtivas.

De acordo com Drª. Beatriz Cordenonsi Lopes, Professora do Curso CPT Como Produzir Mais Leite e Mais Bezerras, “O manejo de vacas leiteiras varia de acordo com o tipo de gado, o ambiente, o nível tecnológico atingido pelo produtor, entre outros fatores, de maneira que não são recomendadas normas padronizadas e destinadas para todos os sistemas de produção”.

Conheça os Cursos CPT da área Gado de Leite.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!