Cursos da Área Curso Pastoreio de Lotação Rotacionada para Gado de Leite e Corte Curso Inseminação Artificial em Bovinos - Convencional e em Tempo Fixo Curso Planejamento Alimentar em Sistema de Pastejo - Para Gado de Leite e Corte Curso Fabricação de Ração na Fazenda Curso Alimentação de Vacas Leiteiras em Pasto e em Confinamento Curso Enquanto o Veterinário Não Chega - Atendimento a Bovinos Curso Produção de Leite em Pasto Curso Prevenção e Controle de Mastite Curso Melhoramento Genético de Gado de Leite Curso Cana Ureia - Alimento de Baixo Custo para Bovinos Curso Manejo da Vaca Gestante no Parto e Pós-Parto Curso Como Produzir Mais Leite e Mais Bezerras Curso Shamballah - O Segredo da Alta Produtividade Leiteira Curso Sistema Superintensivo de Produção de Leite em Pasto Curso Bezerras de Raças Leiteiras - Do Nascimento ao Desaleitamento Curso Conforto Animal para Maior Produção de Leite Curso Ordenha Mecânica Curso Produção de Leite em Confinamento Curso Controle de Carrapato, Berne e Mosca-dos-Chifres Curso Formação e Manejo de Capineira Curso Recria de Novilhas para Produção de Leite Curso Sistemas Silvipastoris - Consórcio de Árvores e Pastagens Curso Criação de Bezerros de Raças Leiteiras para Corte Curso Pastejo Rotativo em Capim-Elefante Curso Pastoreio Voisin para Gado de Leite Curso Produção de Leite Orgânico Curso Vacas Meio-Sangue para Produção de Leite Curso Manejo Sanitário de Bovinos para Produção Orgânica de Leite Curso Avaliação, Julgamento e Preparo de Vacas Leiteiras para Eventos Curso Produção de Vitelos Áreas Afins 28Gado de Corte 17Pastagens e Alimentação Animal 2Produção Orgânica de Leite Depoimentos dos Alunos Alunos de Sucesso Depoimentos Publicações TV Cursos CPT Artigos Notícias Dicas Cursos CPT Entretenimento Beirada de Fogão Melhores Filmes do Cinema Reflexões

Identificação do cio em vacas leiteiras - importância para o produtor

Quando não se percebe o cio de vacas leiteiras, o produtor tem seus gastos elevados, já que tem de custear com a manutenção de animais improdutivos em sua propriedade

 

Para obter um intervalo entre os partos de 12 meses, e alcançar maior eficiência produtiva, é preciso que a vaca leiteira emprenhe até 90 dias após a parição, apesar de no Brasil este tempo médio ser de 18 meses. Não detectar o cio de vacas a tempo em propriedades leiteiras é uma falha que custa caro à produção, já que a inseminação é atrasada, aumentando o intervalo entre partos, reduzindo a produtividade leiteira e o número de bezerras nascidas. Mas, os prejuízos não param por aí. Quando não se percebe o cio, o produtor tem seus gastos elevados, pois tem de custear a manutenção de vacas improdutivas.

Método mais utilizado de percepção do cio

O método mais utilizado nas propriedades para a detecção do cio ainda é a observação dos animais. Portanto, para um eficiente trabalho, é preciso deixar uma pessoa especificamente com esta tarefa nas fazendas leiteiras.

- Períodos de observação

A observação deve ser feita, preferencialmente, três vezes ao dia: no início da manhã, no meio do dia e no fim do dia. Essas três observações permite um índice de, aproximadamente, 70% de detecção de cio. Se fossem realizadas, por exemplo, cinco observações de uma hora ao dia, este índice aumentaria para 92%.

- Tempo de observação

A pessoa escalada para fazer a identificação de vacas no cio deverá observá-las durante, no mínimo, 30 minutos, no momento de descanso, ou seja, o “olheiro” tem de evitar os momentos em que as vacas estejam a caminho da ordenha, na sala de espera e após a ordenha, especialmente enquanto não estão sendo alimentadas.

- Rotina de determinação do cio

Para um trabalho mais eficiente de detecção de cio em vacas leiteiras, é fundamental que o criador estabeleça uma rotina, determinando quem será responsável pela identificação, onde será feita e quem fará o registro do cio, para que a informação seja do conhecimento de todos. É necessário salientar, que todos os cios identificados devem ser anotados, mesmo que a vaca não seja inseminada, para que, no retorno do cio, elas possam ser avaliadas de forma criteriosa.

Período e tempo de cio

A cada 21 dias, o cio se repete e, em situações normais, tem duração das 10 h às 18 h.

Métodos auxiliares

Separação de lotes com fêmeas vazias (que montam umas sobre as outras) ou o auxílio de rufiões também são estratégias utilizadas para a identificação de cio.

Por Silvana Teixeira.

Conheça os Cursos CPT da área Gado de Leite.

Fonte: Revista Mundo do Leite.

Cursos Relacionados

Curso Recria de Novilhas para Produção de Leite Curso Recria de Novilhas para Produção de Leite

Com Prof. Oriel Fajardo

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Manejo da Vaca Gestante no Parto e Pós-Parto Curso Manejo da Vaca Gestante no Parto e Pós-Parto

Com Prof. Dr. Luciano Novaes

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Inseminação Artificial em Bovinos - Convencional e em Tempo Fixo Curso Inseminação Artificial em Bovinos - Convencional e em Tempo Fixo

Com Prof. Dr. Luis Fonseca

R$ 498,00 à vista ou em até 12x de R$ 41,50 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Outros artigos relacionados à área Gado de Leite

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade