WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Cursos da Área Curso Inseminação Artificial em Bovinos - Convencional e em Tempo Fixo Curso Fabricação de Ração na Fazenda Curso Planejamento Alimentar em Sistema de Pastejo - Para Gado de Leite e Corte Curso Alimentação de Vacas Leiteiras em Pasto e em Confinamento Curso Enquanto o Veterinário Não Chega - Atendimento a Bovinos Curso Produção de Leite em Pasto Curso Prevenção e Controle de Mastite Curso Manejo da Vaca Gestante no Parto e Pós-Parto Curso Melhoramento Genético de Gado de Leite Curso Como Produzir Mais Leite e Mais Bezerras Curso Pastoreio de Lotação Rotacionada para Gado de Leite e Corte Curso Bezerras de Raças Leiteiras - Do Nascimento ao Desaleitamento Curso Cana Ureia - Alimento de Baixo Custo para Bovinos Curso Conforto Animal para Maior Produção de Leite Curso Sistema Superintensivo de Produção de Leite em Pasto Curso Shamballah - O Segredo da Alta Produtividade Leiteira Curso Ordenha Mecânica Curso Produção de Leite em Confinamento Curso Controle de Carrapato, Berne e Mosca-dos-Chifres Curso Recria de Novilhas para Produção de Leite Curso Formação e Manejo de Capineira Curso Sistemas Silvipastoris - Consórcio de Árvores e Pastagens Curso Criação de Bezerros de Raças Leiteiras para Corte Curso Pastejo Rotativo em Capim-Elefante Curso Pastoreio Voisin para Gado de Leite Curso Produção de Leite Orgânico Curso Vacas Meio-Sangue para Produção de Leite Curso Manejo Sanitário de Bovinos para Produção Orgânica de Leite Curso Avaliação, Julgamento e Preparo de Vacas Leiteiras para Eventos Curso Produção de Vitelos Áreas Afins 30Gado de Corte 17Pastagens e Alimentação Animal 2Produção Orgânica de Leite Depoimentos dos Alunos Alunos de Sucesso Depoimentos Publicações TV Cursos CPT Artigos Notícias Dicas Cursos CPT Entretenimento Beirada de Fogão Melhores Filmes do Cinema Reflexões

Fatores que interferem no retorno das funções reprodutivas das vacas leiteiras após o parto

Devido a dúvidas postadas em uma das nossa redes sociais, foi elaborado o presente artigo, que trata sobre o momento correto de inseminação das vacas de leite após o parto. Esperamos que seja útil e esclarecedor.

O processo produtivo de um rebanho leiteiro é formado por um conjunto de atividades complexas e interdependentes que precisam estar em equilíbrio.

O processo produtivo de um rebanho leiteiro é formado por um conjunto de atividades complexas e interdependentes que precisam estar em equilíbrio.

O processo produtivo de um rebanho leiteiro é formado por um conjunto de atividades complexas e interdependentes que precisam estar em equilíbrio. Nessa estratégia, o manejo tornou-se a ferramenta apropriada para monitorar e manipular positivamente o desempenho de uma vaca de leite e, em consequência, aumentar a produtividade dos rebanhos. Assim, para que se produza e comercialize leite, há necessidade de que as funções reprodutiva e produtiva de cada vaca se sincronizem e se complementem no ciclo gestacional e lactacional.

O período de espera está compreendido entre o parto e o momento pré-determinado para os animais retornarem à reprodução, e deve se situar de 45 a 50 dias. É importante que os animais voltem ao ciclo estral o mais rápido possível. No entanto, a primeira inseminação/monta após o parto está diretamente influenciada por fatores como: observação ineficiente do estro, balanço energético negativo, retenção de placenta, endometrites e anestro.

Com a observação ineficiente do estro, perde-se esse momento de inseminação que só será realizada no próximo cio, se esse for observado pelo produtor.

O anestro nutricional ou balanço energético negativo é um fator extremamente importante para que as vacas ciclem normalmente. Do parto até o pico de lactação, que normalmente ocorre entre a 4a a 8a semanas, mesmo recebendo uma alimentação especial, as vacas não conseguem satisfazer suas  necessidades nutricionais, especialmente de energia, vindo como consequência a perda de peso. A situação se agrava quando elas não recebem uma alimentação adequada, o que provoca perda de peso mais acentuada. Emagrecendo, entram em anestro nutricional, provocado pelo desequilíbrio hormonal que se estabelece, atrasando o cio e a concepção.

Da  mesma forma, os problemas de retenção de placenta e endometrites também levam à ocorrência do anestro e, consequentemente, à incapacidade de realização da inseminação no momento adequado.

Por: PatríciaTristão.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!