WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Concurso de vacas leiteiras - qualidades do juiz e ética profissional

O juiz deve julgar as vacas leiteiras pela aparência, ter firmeza para sustentar as próprias afirmações, e ter confiança e talento para fazer rigorosas decisões, baseadas no mérito dos animais

Juiz fazendo avaliação de vaca leiteira em concurso

Em um concurso de vacas leiteiras é importante que o jurado tenha muito conhecimento da raça a ser julgada e que tenha habilidade para reconhecer os pontos de conformação desejáveis e indesejáveis. O juiz deve ter "olho clínico" e ser capaz de classificar as vacas por comparações. Além do mais, é extremamente importante que o jurado tenha capacidade de chegar a uma decisão definitiva, baseada em julgamento firme, sem se deixar levar por resultados obtidos em outras exposições. Deve julgar as vacas leiteiras pela aparência e, para isso, é necessário ter firmeza para sustentar as próprias afirmações, confiança e talento para fazer rigorosas decisões independentes, baseadas inteiramente no mérito dos animais. Por último, ser imparcial e independente em relação aos expositores ou amigos junto à pista de julgamento.

Como o julgamento de vacas leiteiras acontecem na prática - exemplo

Geralmente, o juiz explica as razões que o levaram a classificar os animais em determinada ordem. Do "Woorkbook" é apresentada a seguinte tradução: "Eu coloquei a vaca um sobre a dois. A número um tem bom estilo. Ela une bem no quarto dianteiro e tem uma linha de dorso reta e um bom ângulo de garupa. Tem também uma boa colocação dos jarretes. Além disso, a vaca um tem o úbere traseiro alto, e forte ligamento de sustentação. Concluindo, a vaca um demonstra mais aptidão leiteira". "A vaca dois é razoavelmente alta e tem costelas extremamente profundas. Possui também uma boa colocação de teta, mas é um pouco baixa e solta na ligação do úbere traseiro. Ela também tem boa postura, boa colocação dos jarretes, porém tem um ângulo de casco fraco. Acrescido a isso, a vaca dois é fraca na ligação anterior de úbere e está um pouco acima do peso hoje".

Este exemplo relata as características de duas vacas, mas não apresenta a razão por que a vaca um está colocada em melhor posição que a vaca dois. O que segue é um exemplo de razões comparativas versus razões descritivas.

"Classifiquei a vaca um em primeiro lugar, em relação à vaca dois. A vaca um apresentou-se com muito mais estilo e equilíbrio de ponta a ponta (de um extremo a outro). A vaca um tem inserção mais suave na região do pescoço e do quarto dianteiro até o barril. A vaca um também foi mais plana e reta no dorso, com menor inclinação na região da garupa, desde os íleos até os ísquios, e possui os jarretes melhor posicionados do que a vaca dois. Além disso, a vaca um é visivelmente mais alta e mais larga no úbere posterior, com uma divisão mais definida de úbere. Finalmente, a vaca um está melhor condicionada, carregando menos excesso de carne de ponta a ponta, particularmente nas suas coxas. Eu reconheço, entretanto, que a vaca dois é muito mais alta na ponta da cernelha e tem mais profundidade de corpo do que a vaca um".

Organização avaliativa

Geralmente, o juíz tem de 12 a 15 minutos para julgar e expor as razões de classificação de um grupo de animais. Isso nem sempre permite um tempo considerável para que possa fazer anotações. Então, ele deve criar abreviações para as características, não escrevendo sentenças completas ou frases, porque isso toma tempo. Cada juiz pode desenvolver um sistema de abreviações para auxiliá-lo na hora de decidir o ordenamento dos animais, no caso de ter dificuldades de manter na memória as razões que o levou a classificar os animais em determinada ordem.

Formato básico para apresentar razões

1. Estabelecer o grupo (idade e raça).
2. Suas exposições.
3. Exposição geral sobre o grupo todo ou como o grupo se classificou em pares.
4. Características notáveis da vaca superior.
5. Colocação das comparações com algumas concessões para cada uma.
6. Exposição geral positiva que justifique a colocação da última vaca no nível inferior.
7. Restabelecer o grupo e a colocação.

Mais informações sobre avaliações de vacas em concursos leiteiros podem ser encontradas no Curso CPT Avaliação, Julgamento e Preparo de Vacas Leiteiras para Eventos.

Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Aécio Vilela de Amorim

29 de jul. de 2018

opa boa tarde eu tenho interesse em fazer este curso, por favor entre em contato comigo.

Resposta do Portal Cursos CPT

30 de jul. de 2018

Olá Aécio,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site.

Para mais informações nossas consultoras entraram em contato.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!