WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Como identificar e monitorar o agente causador da mastite em vacas segundo a IN 77

A identificação e isolamento dos agentes causadores da mastite são de suma importância para definição de estratégias de tratamento e cuidados do rebanho

Mastite: como identificar e monitorar o agente causador   Artigos Cursos CPT

 

A identificação e isolamento dos agentes causadores da mastite são de suma importância para definição de estratégias de tratamento e cuidados do rebanho. Atualmente, há tecnologias que permitem que a análise de amostras de leite e identificação do agente causador sejam feitas na fazenda. No entanto, o envio do material para análise em laboratório é o método mais viável para a maioria dos produtores de leite do Brasil.

"O resultado da identificação do agente causador torna possível definir um protocolo eficaz de tratamento com administração de antibiótico específico. Pode-se ainda definir se apenas o uso de anti-inflamatórios é suficiente para tratamento dos animais", afirma Leonardo Cotta Quintão, professor do Curso CPT Controle de Mastite (CCS) e Contagem Bacteriana Total (CBT) do Leite - De Acordo com a IN 77.

Coleta de amostra de leite para identificação do agente causador


- Faça o teste da caneca de fundo preto apenas no(s) teto(s) onde foi identificada a ocorrência da mastite.
- Aguarde 30 segundos.
- Faça a desinfecção com o pré-dipping.
- Seque o teto acometido com papel toalha.
- Desinfete a ponta do teto com álcool 70% utilizando uma gaze.
- Aguarde 20 segundos para iniciar a coleta da amostra.
- Preencha o pote com até 3/4 de leite. Nunca encha o pote completamente.
- Feche o pote e faça a identificação no mesmo colocando o nome ou número do animal, data da coleta, e quarto mamário ou teto do qual a amostra foi extraída.
- Caso haja outros tetos infectados no mesmo animal, colete amostras separadas para cada teto.
- Se for enviada no mesmo dia, a amostra deve ser refrigerada à temperatura de 4oC a 5oC e armazenada em uma bolsa ou caixa térmica com gelo em gel.
- Se a amostra for enviada para análise em laboratório após 24 horas, deve ser imediatamente congelada e armazenada em freezer.

Aprimore seus conhecimentos sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


- Clínica ou subclínica? Qual forma a mastite se apresenta mais?
- A mastite atacou seu rebanho? Isole os agentes causadores! 

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT da Área Gado de Leite.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!