WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Sisbov - Serviço de Rastreabilidade da Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos

Por meio desse serviço, rastreia-se o gado, do nascimento ao abate, gerando um histórico completo do animal

 

  São quatro as modalidades possíveis de identificação dos bovinos e bubalinos: brinco auricular, bottom, dispositivo eletrônico ou tatuagem

O Serviço de Rastreabilidade da Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos foi desenvolvido pelo Serpro para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A atual estrutura operacional está em funcionamento desde novembro de 2006 e mantém informações sobre 20 milhões de animais vivos.

Por meio desse sistema, rastreia-se o gado, do nascimento ao abate, gerando um histórico completo do animal. Isso é feito por entidades certificadoras credenciadas pelo Ministério da Agricultura, que consultam o proprietário do animal, coletando os dados. Data e local de nascimento, movimentação geográfica e dados veterinários são algumas das informações disponíveis.

“O Sisbov permite o registro e a identificação do rebanho bovino e bubalino (búfalos) de todo o país, sendo importante instrumento de apoio à tomada de decisão quanto à qualidade do gado nacional e importado”, afirma o coordenador do Sisbov no Mapa, Naor Luna.

O proprietário dos bovinos e/ou bubalinos adere ao sistema de forma voluntária. Para se cadastrar, basta que o produtor rural atenda às exigências estabelecidas por algumas instruções normativas, tais como controle de movimentação de animais, cadastro de produtor, protocolo básico de produção, entre outros.

Por outro lado, a obrigatoriedade de cadastro só é válida aos proprietários que mantêm comércio com países onde a rastreabilidade é exigida. Todos os animais da propriedade devem ser registrados para efetivar o cadastro. Tanto os cadastrados voluntariamente como obrigatoriamente.

Existem alguns mercados, como alguns países da Europa, que só aceitam importar de propriedades rurais que estejam cadastradas, certificadas e auditadas pelo Mapa- Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Ao fornecer informação completa e fidedigna o proprietário dos bovinos e bubalinos fortalece bastante esse comércio.

O Sisbov não garante apenas o controle da informação do gado internamente mas também melhora e amplia as relações comerciais do país com outros parceiros, fomentando a exportação e trazendo mais divisas para a economia do país.

Atualmente, o Mapa não depende da Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) para que esse sistema funcione. Essa independência é fundamental para situações de tomadas de decisão de qualquer tipo.

Para que um estabelecimento seja aprovado no Sisbov, ele precisa atender aos seguintes requisitos, estabelecidos pela Instrução Normativa 17, de 2006:
 
• cadastro de produtor rural (CAD/PRO);

• cadastro de propriedade (CD);

• protocolo básico de produção;
 
• termo de adesão ao Sisbov;

• registro de insumos utilizados na propriedade;

• identificação individual de 100% dos bovinos e bubalinos da propriedade;

• controle de movimentação de animais;
 
• supervisão de uma única certificadora credenciada pelo Mapa;
 
• vistorias periódicas pela certificadora.

Devemos também saber:

- São quatro as modalidades possíveis de identificação dos bovinos e bubalinos: brinco auricular, bottom, dispositivo eletrônico ou tatuagem;
 
- As vistorias periódicas são realizadas no período de 180 dias para propriedades de criação, e 60 dias para os confinamentos que recebem animais de estabelecimentos aprovados no Sisbov;

- A não realização da vistoria implica perda do certificado de estabelecimento aprovado;
 
- O prazo mínimo de permanência do animal em zona habilitada para ser classificado como apto a mercados que exigem rastreabilidade é de 90 dias; o bovino ou bubalino deve, ainda, permanecer em propriedade aprovada pelo Sisbov por, pelo menos, 40 dias antes do abate.

O CPT – Centro de Produções Técnicas, planeja e elabora cursos voltados para a área Gado de Corte, mantendo um sistema competente de suporte e estabelecendo um conjunto de ações que mantêm a empresa em crescimento constante.

Por Andréa Oliveira

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Danilo Carlos Caldas

3 de dez. de 2021

Sou técnico agrícola com habilitação em Zootecnia e procuro por uma representação ou revendas na área do agronegócios, sou da cidade de Ipameri no estado de Goiás.

Resposta do Portal Cursos CPT

13 de jan. de 2022

Olá, Danilo! Tudo bem? 

Agradecemos pela visita em nosso site! :) 

O CPT trabalha com a comercialização de cursos de capacitações à distância.

No momento, não fazemos indicações de fornecedores! 

Abraços! 

Lorena 

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!