WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Silagem é boa opção de suplementação volumosa para o rebanho na seca?

Em época de seca, muitos produtores perguntam o que fornecer aos animais: capineiras, feno, silagem? A silagem como suplementação volumosa na alimentação do gado vale mesmo a pena?

Silagem é boa opção de suplementação volumosa para o rebanho na seca?

 

Entra ano e sai ano, findado o período de chuvas, em plena época de seca, entra sempre em pauta o debate sobre a suplementação do rebanho. O que muitos produtores se perguntam é: o que fornecer aos animais? Capineiras, feno, silagem? Usar a silagem como suplementação volumosa na alimentação do gado, devido ao elevado custo de produção, vale mesmo a pena?

A resposta é simples: se o preço por tonelada do material ensilado parecer alto, mas der retorno em forma de carne, leite ou outro produto, então vale a pena sim. Afinal, não há receita sem despesa. O que põe em risco o investimento empregado na produção da suplementação volumosa, acarretando em prejuízos ao produtor, é realizar o processo de produção da silagem de forma incorreta e sem planejamento.

O que os produtores devem ter em mente é que todos os custos para a produção da silagem devem ser mensurados. Da mesma forma, os investimentos devem ser muito bem dimensionados e as operações agrícolas muito bem programadas. Agindo desta forma, o resultado é um só: sucesso absoluto da operação, já que o rebanho aceita a silagem como alimentação, não havendo desperdício de produção.

Do início ao fim, em todas as etapas, a ensilagem deve ser bem feita. Isto inclui desde o preparo do solo até o fechamento do silo, passando pela escolha do volumoso e pelas operações agrícolas. Neste sentido, o tamanho de corte da partícula, a compactação, o uso de inoculantes apropriados e o fechamento do silo o mais rapidamente possível são detalhes que precisam ser monitorados pelo produtor para que a ração saia bem feita e seja aceita pelo rebanho.

 

Por Silvana Teixeira.

Fonte: Farmpoint.

Salvar

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!