WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Cursos da Área Curso Inseminação Artificial em Bovinos - Convencional e em Tempo Fixo Curso Fabricação de Ração na Fazenda Curso Planejamento Alimentar em Sistema de Pastejo - Para Gado de Leite e Corte Curso Nutrição de Bovinos de Corte Curso Alimentação de Bovinos de Corte Curso Como Avaliar Bovinos de Corte para Compra e Seleção Curso Cria de Bezerros de Corte Curso Bovinos de Corte em Confinamento - Instalações, Produção de Alimentos e Escolha dos Animais Curso Instalações e Equipamentos para Pecuária de Corte Curso Recria de Bezerros de Corte Curso Como Aumentar a Rentabilidade na Pecuária de Corte Curso Manejo Racional de Gado para Vaqueiro Curso Bovinos de Corte em Confinamento - Manejo e Gerenciamento Curso Transferência de Embriões e Fertilização in Vitro Curso Prevenção e Controle de Doenças em Bovinos - Verminose Curso Casqueamento e Correção de Aprumos em Bovinos Curso Enquanto o Veterinário Não Chega - Atendimento a Bovinos Curso Melhoramento Genético de Gado de Corte Curso Como Fazer uma Estação de Monta Curso Técnicas para Produzir mais Bezerros Curso Pastoreio de Lotação Rotacionada para Gado de Leite e Corte Curso Avaliação e Tipificação de Carcaças Bovinas Curso Cruzamento Industrial Red Angus X Nelore Curso Gestão na Pecuária de Corte Curso Produção de Novilho Superprecoce Curso Terminação de Bovinos em Pasto Curso Criação de Touros Curso Produção de Novilho Precoce Curso Cruzamento Industrial Limousin X Nelore Áreas Afins 34Gado de Leite 17Pastagens e Alimentação Animal Depoimentos dos Alunos Alunos de Sucesso Depoimentos Publicações TV Cursos CPT Artigos Notícias Dicas Cursos CPT Entretenimento Beirada de Fogão Melhores Filmes do Cinema Reflexões

Plantas tóxicas podem colocar em risco a saúde de bovinos

As intoxicações são mais comuns em períodos secos devido à escassez de pastagens, fazendo com que o gado precise comer quase tudo o que está a sua volta

 

 Outro agravante é o caso de superpopulação, pois quando existe um número muito grande de animais por área, eles acabam comendo todo tipo de planta verde que tiver no espaço

Os pecuaristas devem ficar atentos a algumas plantas tóxicas que causam danos à saúde do rebanho. Essas plantas, quando ingeridas de forma espontânea pelos bovinos em condições naturais, causam sérios problemas de saúde, quando não levam à morte. No Brasil, existem cerca de 90 espécies de plantas tóxicas que prejudicam os criadores de gado.

Tais intoxicações levam à diminuição da produção na bovinocultura, morte de alguns animais, além de gastos com medidas profiláticas e de controle. Essa toxicidade de algumas plantas é influenciada diretamente por fatores como solo, clima, período de ingestão, estádio vegetativo da planta e parte da planta. Mas, algumas plantas são tóxicas somente em algumas regiões, não demostrando a mesma toxicidade em outras.

Elas são mais comuns em períodos secos devido à escassez de pastagens, fazendo com que os animais precisem comer quase tudo o que está a sua volta. Outros fatores incentivam a ingestão de plantas tóxicas, como é o caso de superpopulação, pois quando existe um número muito grande de animais por área, eles acabam comendo todo tipo de planta verde que tiver no espaço.

O inverno também é um agravante para a intoxicação, uma vez que nessa época os pastos ficam secos, mas as plantas tóxicas têm propriedades que as impedem de secar como o capim. As pastagens que não recebem o manejo correto também incentivam a ingestão de plantas tóxicas pelos bovinos, pois quanto mais sujo for o pasto, mais risco de conter plantas tóxicas ele terá.  Abordaremos a seguir algumas dessas plantas tóxicas.

Samambaia

A samambaia é uma planta vegetativa presente em lugares de maior altitude e em solos arenosos e ácidos. Ela é tóxica em estado verde ou seco e tem poder cumulativo. Após comê-la, os animais começam a apresentar os pelos arrepiados, perda de peso e um andar cambaleante, tristeza, hemorragias cutâneas e de cavidades como boca e fossas nasais, além de outros sintomas.

Funcho-selvagem

O funcho-selvagem é uma planta perene, apresenta caule oco e recobertas com manchas púrpuras, semelhantes as de salsa. Após a ingestão dessa planta, os bovinos apresentam dificuldade de deglutição e de locomoção, tremores musculares, dificuldade respiratória, salivação, entre outros.

Fedegoso

O fedegoso é uma planta tóxica que causa miopatia e cardiomiopatia degenerativas em várias espécies. É encontrada em pastagens ao longo de beiras de estrada, em lavouras e em solos ricos ou bastante férteis. Ela causa diarreia com cólica, fraqueza muscular, ataxia dos membros posteriores e dificuldade de locomoção.

A fim de erradicar essas plantas tóxicas da propriedade, assim que notar a existência delas, o produtor deve fazer a retirada dos animais do local, colher as plantas a fim de classificá-las. Essa classificação pode ser feita do jeito que o produtor julgar melhor, para tanto basta que o produtor colha a planta inteira, com raiz, caule, folhas e frutos ou flores. Depois de detectada a espécie, passa-se à erradicação da mesma.


Para aqueles pecuaristas que desejam se especializar na criação de bovinos, o CPT – Centro de Produções Técnicas elaborou diversos cursos na área de bovinos, confira!

 

Por: Beatriz Lázia

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!