WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Black Friday 30%OFF nos cursos online 15% OFF nos cursos em livro+DVD + 5% OFF extra no cartão de crédito
Cursos da Área Curso Inseminação Artificial em Bovinos - Convencional e em Tempo Fixo Curso Fabricação de Ração na Fazenda Curso Planejamento Alimentar em Sistema de Pastejo - Para Gado de Leite e Corte Curso Nutrição de Bovinos de Corte Curso Alimentação de Bovinos de Corte Curso Cria de Bezerros de Corte Curso Como Avaliar Bovinos de Corte para Compra e Seleção Curso Bovinos de Corte em Confinamento - Instalações, Produção de Alimentos e Escolha dos Animais Curso Instalações e Equipamentos para Pecuária de Corte Curso Recria de Bezerros de Corte Curso Como Aumentar a Rentabilidade na Pecuária de Corte Curso Manejo Racional de Gado para Vaqueiro Curso Bovinos de Corte em Confinamento - Manejo e Gerenciamento Curso Transferência de Embriões e Fertilização in Vitro Curso Prevenção e Controle de Doenças em Bovinos - Verminose Curso Enquanto o Veterinário Não Chega - Atendimento a Bovinos Curso Casqueamento e Correção de Aprumos em Bovinos Curso Melhoramento Genético de Gado de Corte Curso Como Fazer uma Estação de Monta Curso Técnicas para Produzir mais Bezerros Curso Pastoreio de Lotação Rotacionada para Gado de Leite e Corte Curso Avaliação e Tipificação de Carcaças Bovinas Curso Gestão na Pecuária de Corte Curso Cruzamento Industrial Red Angus X Nelore Curso Terminação de Bovinos em Pasto Curso Produção de Novilho Superprecoce Curso Criação de Touros Curso Produção de Novilho Precoce Curso Cruzamento Industrial Limousin X Nelore Áreas Afins 36Gado de Leite 17Pastagens e Alimentação Animal Depoimentos dos Alunos Alunos de Sucesso Depoimentos Publicações TV Cursos CPT Artigos Notícias Dicas Cursos CPT Entretenimento Beirada de Fogão Melhores Filmes do Cinema Reflexões

Inseminação artificial melhora o desempenho do rebanho e a lucratividade do produtor

Com a inseminação, o pecuarista poderá ter acesso à genética de reprodutores de alto padrão, a baixo custo

No manejo reprodutivo, um dos aspectos fundamentais para tornar a pecuária de corte mais rentável é a adoção da estação de monta.

No manejo reprodutivo, um dos aspectos fundamentais para tornar a pecuária de corte mais rentável é a adoção da estação de monta.

O avanço da inseminação artificial na pecuária brasileira tem sido intenso, o que demonstra que as vantagens oferecidas pela técnica são muitas. Entretanto, para que sua adoção seja um sucesso, é fundamental um bom treinamento para os responsáveis por sua aplicação na propriedade, quer sejam técnicos ou vaqueiros.

Com a inseminação, o pecuarista poderá ter acesso à genética de reprodutores de alto padrão, a baixo custo. Por outro lado, para que seja mais eficiente, pode-se utilizar a estação de monta e a tecnologia de Inseminação Artificial por Tempo Fixo - IATF, facilitando o manejo do sistema de cria e melhorando o desempenho reprodutivo do rebanho.

Estação de monta

No manejo reprodutivo, um dos aspectos fundamentais para tornar a pecuária de corte mais rentável é a adoção da estação de monta. Nessa estratégia de manejo, o pecuarista promove a concentração da atividade reprodutiva na sua propriedade durante o período do ano com mais disponibilidade de alimento, que resulta em melhores índices de cio e gestação.

A estação de monta, portanto, tem aspectos positivos em muitos fatores importantes da bovinocultura, como o aumento do desempenho reprodutivo dos machos e fêmeas, a influência positiva no desenvolvimento dos bezerros e a facilidade do gerenciamento do rebanho. Em matéria de manejo reprodutivo, pode ser ainda mais positiva se for adotada a inseminação artificial.

Para eficiência da estação de monta e realização da inseminação, a dectecção correta do cio é imprescindível.

Para eficiência da estação de monta e realização da inseminação, a dectecção correta do cio é imprescindível.

Detecção de cio  

Depois que se adota a inseminação, o rebanho não terá mais o touro, a não ser em caso de opção por repasse. A detecção do cio, então, terá de ser feita de uma forma alternativa, surgindo a necessidade de técnicas para reconhecimento desse entre as vacas.

Um recurso utilizado, principalmente em grandes rebanhos, é o rufião. Outra possibilidade é a utilização de fêmeas que repetem cio, ou mesmo androgenizadas. Elas são atraídas e fazem a monta em fêmeas no cio. Mas, a forma menos dispendiosa e mais simples de se detectar o cio é a observação de monta entre fêmeas. Quando entram em cio,  elas ficam agitadas e nervosas, geralmente tentam montar umas nas outras, e as que estão em cio ficam paradas, deixando-se montar.

A observação deve ser feita pelo campeiro, duas vezes ao dia, de forma a se alcançar um alto índice de detecção de cio, o que, por sua vez, vai garantir maiores níveis de eficiência da inseminação artificial. A maior dificuldade que se encontra na prática da inseminação artificial é a detecção de cios. Erros levam a uma queda significativa dos resultados obtidos, causando baixos índices de animais inseminados e baixa taxa de gestação do rebanho.

Com a IATF é possível corrigir os erros na decteção do cio obtendo-se alta taxa de concepção.

Com a IATF é possível corrigir os erros na decteção do cio obtendo-se alta taxa de concepção.

Inseminação artificial em tempo fixo – IATF

A IATF é a inseminação de um ou mais animais, em tempo predeterminando, sem observação de cio, após um tratamento hormonal, visando a sincronização do horário de ovulação para a obtenção de alta taxa de concepção. Assim, melhorar a eficiência da inseminação artificial, com relação à detecção correta dos cios e uma maior praticidade no manejo para a reprodução, é o objetivo da IATF.

Protocolo de IATF para vaca leiteira

Na IATF, utiliza-se um dispositivo de liberação de progesterona, mantido no corpo das matrizes que participam do protocolo até o estágio pré-ovulatório. A sincronização da ovulação é feita ao se retirar a progesterona exógena (implante) e endógena (prostaglandina F2a), e aplicar um indutor de ovulação, para definir o momento da liberação do óvulo. Mas, para fêmeas manejadas para produção leiteira ou para fêmeas acíclicas, ou seja, que não estão clicando normalmente, são promovidas alterações nesse protocolo.

A IATF permite aumentar o número de vacas inseminadas, por causa da maior quantidade de cio fértil e de um incremento da concepção de vacas de alta produção.

A IATF permite aumentar o número de vacas inseminadas, por causa da maior quantidade de cio fértil e de um incremento da concepção de vacas de alta produção.

O uso da IATF permite aumentar o número de vacas inseminadas, por causa da maior quantidade de cio fértil e de um incremento da concepção de vacas de alta produção. Como são inseminadas em data e horário predeterminados, o produtor poderá direcionar os nascimentos para períodos nos quais a remuneração pelo leite produzido é maior, geralmente na estação seca, nas regiões centro-oeste e sudeste.

Estrategias de IATF na estação de monta

A associação da IATF  com a estação de monta traz grandes vantagens para a atividade pecuária. Isso porque as duas técnicas se complementam. A IATF, com a possibilidade de racionalizar a aplicação da inseminação artificial. E a estação de monta, com a possibilidade de otimizar o manejo reprodutivo na propriedade, em vários aspectos.

Por: Patrícia Tristão

https://cptstatic.s3.amazonaws.com/imagens/enviadas/materias/materia1144/Banner-para-noticias.jpg

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Gabriela Nehme

16 de nov de 2015

O curso de técnico em inseminação pode ser feito apenas por futuros profissionais de medicina veterinária (estão cursando) ou qualquer pessoa pode fazer ?

Resposta do Portal Cursos CPT

17 de nov de 2015

Olá, Gabriela!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Qualquer pessoa pode fazer o Curso de Capacitação Profissional em Inseninação Artificial e para mais informações nossas consultoras entrarão em contato.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Fernando Ferreira Galvão

5 de mai de 2012

Oi, tudo bem? Como sou um marinheiro de primeira viagem, queria saber quanto ganha um técnico dessa área. Quanto tempo demora para um técnico se formar? Por onde eu devo começar esse curso?

Resposta do Portal Cursos CPT

19 de jun de 2012

Boa tarde, Fernando!

A remuneração dos técnicos em inseminação artificial em bovinos varia bastante de região para região, portanto, não dá para afirmar um padrão de remuneração. O curso Inseminação Artificial em Bovinos: Convencional e Em Tempo Fixo, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, é coordenado pelo professor Luis Fonseca Matos, médico veterinário e doutor em produção animal. Entre outros temas, o curso define inseminação artificial em bovinos e descreve suas vantagens e objetivos; cita quais são as instalações, os materiais e os equipamentos necessários; explica como proceder com a aquisição e o armazenamento do sêmen; ensina passo a passo como proceder em cada etapa da inseminação. O conteúdo do curso é bem denso para que a sua formação se dê da melhor maneira possível.  

Ao fazer um curso a distância do CPT, o aluno será submetido a uma avaliação e, sendo aprovado, receberá um certificado emitido pela UOV - Universidade Online de Viçosa. A UOV é uma instituição certificadora oficial, mantenedora da ABED - Associação Brasileira de Educação a Distância. Os certificados são registrados, contendo em sua frente o nome da instituição
certificadora e o do CPT, o nome do aluno, o título do curso, a carga horária de 40 horas, a data da emissão do certificado e as assinaturas do responsável pelo setor de avaliação e do diretor do CPT. Em seu verso, é descrito o programa do curso, com impressão do carimbo oficial da instituição certificadora, o número do registro e assinatura do responsável pelo registro.

Confira algumas das nossas matérias sobre o tema: Inseminação artificial melhora o desempenho do rebanho e a lucratividade do produtor, Processo de controle reprodutivo na inseminação artificial em tempo fixo e Inseminação artificial em bovinos é sinônimo de maior produtividade.

Nossas atendentes entrarão em contato com você.

Camila Guimarães Ribeiro

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!