WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Esquenta Black Friday 25%OFF nos cursos online
Cursos da Área Curso Inseminação Artificial em Bovinos - Convencional e em Tempo Fixo Curso Fabricação de Ração na Fazenda Curso Planejamento Alimentar em Sistema de Pastejo - Para Gado de Leite e Corte Curso Nutrição de Bovinos de Corte Curso Alimentação de Bovinos de Corte Curso Cria de Bezerros de Corte Curso Como Avaliar Bovinos de Corte para Compra e Seleção Curso Bovinos de Corte em Confinamento - Instalações, Produção de Alimentos e Escolha dos Animais Curso Instalações e Equipamentos para Pecuária de Corte Curso Recria de Bezerros de Corte Curso Como Aumentar a Rentabilidade na Pecuária de Corte Curso Manejo Racional de Gado para Vaqueiro Curso Bovinos de Corte em Confinamento - Manejo e Gerenciamento Curso Transferência de Embriões e Fertilização in Vitro Curso Prevenção e Controle de Doenças em Bovinos - Verminose Curso Casqueamento e Correção de Aprumos em Bovinos Curso Enquanto o Veterinário Não Chega - Atendimento a Bovinos Curso Como Fazer uma Estação de Monta Curso Melhoramento Genético de Gado de Corte Curso Técnicas para Produzir mais Bezerros Curso Pastoreio de Lotação Rotacionada para Gado de Leite e Corte Curso Avaliação e Tipificação de Carcaças Bovinas Curso Gestão na Pecuária de Corte Curso Cruzamento Industrial Red Angus X Nelore Curso Terminação de Bovinos em Pasto Curso Produção de Novilho Superprecoce Curso Criação de Touros Curso Produção de Novilho Precoce Curso Cruzamento Industrial Limousin X Nelore Áreas Afins 36Gado de Leite 17Pastagens e Alimentação Animal Depoimentos dos Alunos Alunos de Sucesso Depoimentos Publicações TV Cursos CPT Artigos Notícias Dicas Cursos CPT Entretenimento Beirada de Fogão Melhores Filmes do Cinema Reflexões

Concentrados energéticos para a alimentação de bois

São alimentos ricos em energia e pouca proteína bruta. São representados pelos grãos de cereais e seus subprodutos, assim como óleos e outras fontes de gordura

Concentrados energéticos para a alimentação de bois   Artigos Cursos CPT
 

Os concentrados energéticos apresentam alta concentração de nutrientes, principalmente carboidratos de reserva e gordura. "São alimentos ricos em energia e que contém menos de 20% de PB (Proteína Bruta), sendo representados pelos grãos de cereais e seus subprodutos, assim como óleos e outras fontes de gordura", afirma Gilmar Ferreira Prado, professor do Curso a Distância CPT Nutrição de Bovinos de Corte, em Livro+DVD e Curso Online. As principais características dos concentrados energéticos são:

- Possuem baixo teor de fibra.
- Geralmente possuem boa aceitabilidade pelos animais.
- O valor nutritivo não varia tanto dentro de um determinado alimento.
- São alimentos ricos em fósforo e pobres em cálcio.
- Possuem grande variabilidade na qualidade da proteína, mas geralmente é baixa.
- São pobres em PB, quando comparados aos concentrados proteicos.

Concentrados energéticos



I- Milho em grão

Quando o objetivo é a engorda dos animais, seja ela a pasto ou em sistema intensivo, o nutriente mais limitante é a energia, e o milho garante esse suprimento, já que é rico em energia e pobre em proteína. Sendo o principal e mais usado concentrado energético, o milho possui boa aceitabilidade por parte dos animais e ótima disponibilidade no mercado.

II- Milho Desintegrado com Palha e Sabugo (MDPS)

Derivado da produção de milho, o MDPS é comumente conhecido como “Rolão de Milho”, espiga integral moída ou, simplesmente, “Rolão” e apresenta cerca de 70% do valor nutritivo do milho e a mesma proporção em relação aos preços.

III- Sorgo em grão (Sorghum vulgare)

O milho não pode ser considerado como concentrado energético exclusivo. Em meio às oscilações de mercado, deve-se sempre procurar substitutos que, quando usados corretamente, não reduzirão de forma drástica a qualidade da dieta, e que podem proporcionar diferenças significativas em relação ao custo e o sorgo em grão se encaixa perfeitamente como alternativa.

IV- Milheto em grão (Pennisetum typhoides)

Com custo consideravelmente mais barato, o milheto é uma cultura de safrinha comum, de produção estacional e com colheita nos meses de maio e junho. É um substituto para o milho na porção energética da dieta, porém pelo fato de não possuir as características ideais para animais de alta produtividade, como aceitabilidade e grão mais fino e duro, ele só é recomendado como único alimento energético no caso de produção de animais de baixa produtividade, o que não impede a sua utilização em animais mais exigentes. O milheto, se utilizado substituindo o milho em 25% a 50%, não gera problemas.

V- Farelo de arroz integral (Oriza sativa)

O farelo de arroz integral é um concentrado energético com alto teor de extrato etéreo, o que o torna  alimento muito susceptível à rancificação. Deve ser armazenado por, no máximo, 30 dias. É pobre em proteínas e cálcio e rico em energia, fósforo e Vitaminas do complexo B.

VI- Farelo de arroz desengordurado

É o farelo de arroz que foi prensado para a retirada do óleo. Possui maior teor de proteína bruta e menor teor de energia, devido à retirada da gordura. É mais resistente à rancificação e pode ser armazenado por até 3 meses. Em análises, devem-se observar possíveis presenças de cascas nesses farelos, o que deprecia seu valor devido à redução da energia.


VII- Semente de aveia com casca (Avena sativa)

É um concentrado energético que apresenta alto teor de fibras (devido à presença de casca), porém de alta digestibilidade. Apresenta boa aceitabilidade e é encontrada desde o sul até o sudeste e centro-oeste do Brasil, cultivada como cultura de inverno. Não existe diferença nutricional entre as variedades de aveia em grãos (preta ou amarela). Deve apresentar densidade de 50%, ou seja, cada 100 litros de aveia, deve conter 50 kg do grão.

VIII- Farelo de trigo (Triticuma estivum)

Dentre os concentrados energéticos é um produto que possui relativamente altos índices de proteína (não o suficiente para obter a classificação de alimento proteico). Possui baixo valor energético e grande quantidade de fibras. Apresenta alta aceitabilidade pelos bovinos e é um alimento que pode ser usado sem muitas restrições para animais com baixa demanda energética, como bezerros, novilhas e touros. Seu uso é limitado em animais confinados, quando se deseja alto desempenho (tanto corte quanto leite), devido ao baixo valor energético. É um alimento rico em fósforo e pobre em cálcio. Possui boa disponibilidade no mercado e o preço é relativamente bom, em regiões próximas aos moinhos.

IX- Casca de soja (Casquinha de soja peletizada)

As indústrias de ração e os produtores a utilizam como concentrado energético, em substituição ao milho, por apresentar valor proteico baixo (10% de PB) e energia média (70% de NDT). Porém, esse é um alimento que pode ser classificado como volumoso, devido à presença de alto teor de fibras (40% FB) e pela alta digestibilidade. É muito utilizada em dietas com altos níveis de concentrados, por meio da qual melhora o funcionamento do rúmen. Tanto em gado de corte, quanto de leite, a casca de soja pode ser utilizada em quantidades de 2 a 4 kg por animal ao dia, observando o suprimento de energia da dieta.

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Gado de Corte.
Por Silvana Teixeira.

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!