Adquira 2 ou mais Cursos CPT e ganhe Frete Grátis.

Resfriamento evaporativo em galpão avícola: como fazer?

Uma das formas de fazer o resfriamento evaporativo em galpões avícolas é através da nebulização associada à ventilação

Resfriamento evaporativo em galpão avícola: como fazer?   Artigos Cursos CPT
 

Uma das formas de fazer o resfriamento evaporativo em galpões avícolas é através da nebulização associada à ventilação. O sistema de nebulização funciona melhor quanto mais seco for o ar e quanto mais eficiente for a pulverização, que, por seu turno, depende do tamanho das gotículas e da disposição dos bicos em relação aos ventiladores.

Segundo Ilda de Fátima Ferreira Tinôco, professora do Curso a Distância CPT Produção de Frango de Corte em Alta Densidade, em Livro+DVD e Curso Online, “Os nebulizadores formam gotículas extremamente pequenas que evaporam rapidamente. Com o uso do ventilador, o movimento do ar acelera a evaporação e evita que a pulverização ocorra em um só local e venha a molhar a cama. A pulverização sem a utilização de ventiladores pode levar ao umedecimento da cama ou ao aumento exagerado da umidade do ambiente”.

A utilização do sistema de nebulização associado à ventilação em galpões avícolas pode ser feita de duas maneiras, ambas eficientes para a melhoria do conforto térmico ambiente e empregada com sucesso em criação de frangos em alta densidade:

I


Uma dessas maneiras é o sistema de ventilação em túnel que consiste em criar um fechamento lateral do galpão através de cortinas bem vedadas, permitindo duas aberturas similares, nas duas extremidades do galpão. Se o galpão possui lanternins, estes devem ser fechados com cortinas ou sistema de painéis de fechamento, afixados à terça superior através de dobradiças. Algumas vezes, a utilização de um forro para reduzir o volume de ar a ser carreado é desejável. Os ventiladores são posicionados ao longo do comprimento do galpão, de forma a succionar o ar de uma extremidade, e levá-lo para fora através da extremidade oposta. A ventilação em túnel cria uma corrente de ar de alta velocidade, chegando a 2,5 m/segundo, gerando uma sensação térmica na ave que pode chegar a oito graus centígrados abaixo da temperatura registrada no termômetro de bulbo seco. Nesse sistema, os ventiladores entram em funcionamento quando a temperatura interna do ar atinge 25o C. As linhas de nebulizadores devem entrar em funcionamento quando a temperatura interna do ar atingir 29o C, com as cortinas laterais previamente fechadas.

II


Outra forma de ventilação positiva associada à nebulização interna é a ventilação lateral, que consiste em deixar os ventiladores posicionados transversalmente ao comprimento do galpão, no sentido do vento dominante, aproveitando, desse modo, a ventilação natural, o que aumenta a eficiência do sistema. Do mesmo modo que no sistema túnel, o sistema de nebulização deve ser acionado para valores de temperatura do ar superiores a 29o C, propiciando um arrefecimento mais adequado do ambiente devido à evaporação da água. Nesse sistema, a entrada de ar é feita através de uma lateral do galpão e a saída, pela outra lateral, no sentido da largura da construção.

Normalmente, são utilizadas três linhas de nebulizadores, instaladas no sentido do comprimento do galpão, a dois, quatro e seis metros a partir da lateral onde se encontram os ventiladores. Aqui, também, pode ser colocado um sistema de aspersão sobre a cobertura para ser acionado junto com os ventiladores.

As temperaturas limites para o funcionamento dos ventiladores e dos nebulizadores são idênticas àquelas do sistema túnel descrito anteriormente. A diferença é que, no sistema de ventilação lateral, as cortinas ficam sempre abertas. Da mesma forma, quando a umidade relativa do ar atingir 80%, o sistema de nebulização é desligado, permanecendo em funcionamento os ventiladores e a aspersão sobre a cobertura. Esse sistema é acionado durante o dia quantas vezes as condições de temperatura e umidade permitirem.

A vantagem desse sistema sobre o túnel de vento é o manejo mais fácil e a desvantagem é um menor controle sobre a ventilação forçada, a qual pode ser prejudicada por correntes de ar momentâneas e opostas.

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Avicultura.
Por Silvana Teixeira.

Cursos Relacionados

Curso Produção de Frango de Corte em Alta Densidade Curso Produção de Frango de Corte em Alta Densidade

Com Prof.ª Ilda Tinôco

R$ 360,00 à vista ou em até 10x de R$ 36,00 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Criação Orgânica de Frangos de Corte e Aves de Postura Curso Criação Orgânica de Frangos de Corte e Aves de Postura

Com Prof.ª Arenales

R$ 360,00 à vista ou em até 10x de R$ 36,00 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Frangos de Corte Curso Produção de Frangos de Corte

Com Prof. Dr. Tadeu Cotta

R$ 360,00 à vista ou em até 10x de R$ 36,00 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Outros artigos relacionados à área Avicultura

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade