WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Aprenda a escolher as melhores codornas para reprodução

Os machos e fêmeas devem ser escolhidos a partir da análise de vários critérios

Codornas

Joji Ariki, um dos professores do Curso CPT Codornas – Iniciando a Criação, destaca que a criação de codornas é uma excelente opção para produção de carne e ovos, já que estes vêm se tornando cada vez mais presentes na mesa dos brasileiros, garantindo boa renda para os criadores.

Ainda, atualmente, criada em cativeiro, a codorna é manejada de forma racional, em pequenas gaiolas, com produção em série, tendo como principal finalidade a exploração comercial. O criador precisa, antes de iniciar a sua criação, pensar em vários aspectos, como o dimensionamento do galpão, taxa de ocupação, manejo alimentar e higiene do local de criação.

A reprodução é um dos fatores primordiais para quem cria qualquer animal com finalidade comercial. Isso porque é através desse processo que se garante a perpetuação da atividade e formação de um plantel saudável, geneticamente produtivo e rentável.

A reprodução de codornas

Para uma reprodução de sucesso, o primeiro passo é uma seleção rigorosa dos animais que serão os reprodutores. A partir dessa seleção é que o criador garante boa produção e produtividade elevada.

Após atingirem 40 dias de idade, elas já podem participar dessa seleção, que deverá seguir alguns critérios:

Seleção de machos

- Em primeiro lugar, eles não podem ser resultado de uma consanguinidade, para que não haja degeneração;
- Fisicamente, precisam estar fortes, sadios e bem desenvolvidos;
- Além de perfeitas condições físicas, também devem estar em boas condições sanitárias e não devem apresentam defeitos ou sintomas que indiquem alguma doença;
- Os olhos precisam ser vivos e brilhantes e seu comportamento deve ser ativo, esperto, agressivo, mas sem brigas;
- As penas devem ser brilhantes, com colorido marrom vivo  no pescoço e na cabeça, além de ter o aspecto “assentado” e não arrepiado;
- O bico precisa ser escuro;
- Ainda, é preciso avaliar também os órgãos genitais, que precisam estar perfeitos, bem desenvolvidos, funcionando bem e liberando uma espuma branca quando ligeiramente comprimidos – essa espuma é o esperma e essa liberação ocorre em apenas 40% dos machos.

Seleção de fêmeas

- As fêmeas também não podem ser resultado de uma consanguinidade, para que não haja degeneração;
- Seu peso deve variar entre 110g a 120g aos 45 dias, além de apresentar bom desenvolvimento físico;
- Sua plumagem deve ser brilhante e não arrepiada;
- Seus olhos também precisam ser vivos e brilhantes;
- Entre os 40 e 45 dias de idade, devem possuir 1,5cm entre os ossos pélvicos;
- Também precisam ser espertas, do tipo que não deixa ser agarrada com facilidade;
- O peito deve possuir pintas ou listas escuras.

Ao selecioná-las novamente, deve-se descartar os animais que não botarem 25 ovos em um mês, depois de iniciada a postura.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Avicultura:

Codornas – Iniciando a Criação
Codornas – Recria e Reprodução
Profissionalizante de Criador de Codornas

Fonte: Rural News – ruralnews.com.br
por Renato Rodrigues

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

José

31 de mai. de 2021

Como definir o macho da fêmea

Resposta do Portal Cursos CPT

4 de jun. de 2021

Olá, José 

Como vai?

Agradecemos sua visita ao nosso site!

Machos possuem coloração das penas do peito uniforme, prevalecendo um tom caramelo, enquanto as fêmeas apresentam na mesma área do corpo cores difusas, com presença de pintas, semelhante ao preto e branco salpicado das galinhas carijós.

Atenciosamente,

Erika

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!