WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Criação de avestruz, alternativa para a pecuária nacional

A demanda atual e dos próximos anos é por reprodutores para expansão das populações existentes em cativeiro

Criar avestruz oferece aos fazendeiros diversificação, sendo uma alternativa para a pecuária tradicional.

A estrutiocultura (criação de avestruz) é uma realidade na pecuária nacional. Iniciada em 1995, com dois criatórios e menos de 100 animais (na época da edição do primeiro curso no país sobre avestruz, produzido pelo CPT e sob minha coordenação técnica), evoluiu rapidamente para um plantel de cerca de 45.000 cabeças, em 2001.

A tecnologia de criação também evoluiu, tanto no país quanto no exterior, tornando necessária a edição desse novo curso. Criar avestruz oferece aos fazendeiros diversificação, sendo uma alternativa para a pecuária tradicional e para a produção de grãos, principalmente em pequenas propriedades.

Entretanto, a estrutiocultura, por ser uma nova opção pecuária, é pouco conhecida, tanto pelos técnicos quanto pelos produtores rurais. Antes de efetuar os investimentos, se possível antes mesmo de adquirir a propriedade para a implantação do criadouro e iniciar a atividade, o pecuarista deverá pesquisar sobre o animal, seu manejo e exigências, fornecedores de insumos, escoamento de produção e, principalmente, sobre as exigências legais para implantação do criadouro. Muito em breve, somente serão comercializados avestruzes e seus produtos oriundos de criadouros registrados, cumprindo-se as portarias e normatizações estabelecidas pelo IBAMA (o avestruz é classificado como animal silvestre), pelo órgão ambiental do município e pelo Ministério de Agricultura e Produção Agropecuária – MAPA. Esses cuidados evitarão perdas financeiras e de tempo.

A demanda atual e dos próximos anos é por reprodutores para expansão das populações existentes em cativeiro. E, em um futuro não muito distante, para a comercialização de subprodutos e da produção de aves para o mercado de abate, fase essa em que a produtividade, em termos de custo de produção e qualidade, será decisiva para o lucro ou prejuízo da atividade.

Muitos produtores iniciaram a estrutiocultura com poucos investimentos em instalações e com mão de obra especializada, mas se depararam com a escassez de informações técnicas. Essa falta de orientação técnica se faz mais evidente agora, quando, em muitos criadouros teve início o período reprodutivo. Essa é a fase mais difícil e crítica da criação de aves-ruzes, ou seja, desde o manejo dos reprodutores, dos ovos (coleta, estocagem e incubação) e manejo dos filhotes até os 3 ou 4 meses, necessitando de muito mais investimento em instalações, equipamentos e tecnologia para solucionar os problemas que surgem neste período.

Entendendo a importância da estrutiocultura para a pecuária nacional e a demanda por informações técnicas, o Centro de Produções Técnicas – CPT produziu, sob minha coordenação técnica e científica, o curso Avestruz – Reprodução, Cria e Recria, constituído de livro interativo e filmes que mostram a prática. O propósito desse curso é oferecer às pessoas interessadas no tema, noções básicas sobre avestruzes e o potencial econômico desse agronegócio. São abordados os tópicos mais importantes sobre as instalações e manejo nas diversas fases da criação, com as recomendações de quem está envolvida com avestruz há uma década.

Após fazer o curso e ser aprovado na avaliação, o aluno recebe um certificado de conclusão emitido pela UOV – Universidade On Line de Viçosa, filiada à ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância.

Profª. Miriam Luz Giannoni
Professora da Universidade Estadual Paulista, pioneira no Brasil nos estudos sobre criação comercial de avestruzes e emas.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!