WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Conheça nossos Cursos Profissionalizantes (combos) com 40% de DESCONTO

Capivara - piquetes de reprodução em sistema intensivo de criação

Na criação intensiva, transferências entre piquetes são feitas com relativa facilidade. Os animais são tocados para o portão, se encaminhados para a rua interna do criatório

Capivara - piquetes de reprodução em sistema intensivo de criação

 

Na criação intensiva de capivara, as transferências dos animais entre piquetes são feitas com relativa facilidade. As capivaras são tocadas para o portão, se encaminhadas para a rua interna do criatório. Os corredores e as ruas internas do criatório de capivaras são fechados com telas, não oferecendo pontos de fuga, dessa forma, todo o grupo chega à entrada do piquete, cujo portão deve estar aberto.

Introdução nos piquetes de fêmeas e machos criados em cativeiro

As capivaras fêmeas introduzidas em cada um dos piquetes de reprodução devem pertencer a um mesmo grupo familiar para evitar brigas e a ocorrência de infanticídios. O macho pode ser de uma procedência diferente, o que vai permitir a troca de material genético de populações distintas.

Introdução nos piquetes de fêmeas selvagens

Caso se utilizem capivaras fêmeas capturadas na natureza, seria interessante obter um macho adulto nascido em outro criadouro, porque como ele já está acostumado às condições do cativeiro e como são os machos quem coordenam as ações dos grupos de capivara, haverá maior facilidade no amansamento das fêmeas selvagens.

Dominância do macho sobre as fêmeas

Um detalhe importante é a introdução do macho antes das capivaras fêmeas, para que ele possa marcar o local como seu território; assim, ele terá maior chance de impor a sua dominância em relação às fêmeas. É normal nessas condições que, caso as fêmeas já estejam prenhes, quando introduzidas, principalmente se forem selvagens, a ocorrência de alguns abortos e morte de alguns filhotes, mas, a partir da habituação das fêmeas às condições do local de cativeiro, ocorrerão nascimentos normais.

Sexagem e sistema de marcação

Em torno dos 60 dias de vida, é feita a sexagem e marcação dos filhotes. O sistema de marcação normalmente empregado é o de marcação das orelhas, com um alicate apropriado (usado para marcar suínos), seguindo-se um código, cada pique do alicate em determinada localização tem um valor.

Saiba tudo sobre a criação de animais silvestres, acessando os Cursos CPT, da área Animais Silvestres, produzidos pelo Centro de Produções Técnicas.

Aprimore seus conhecimentos sobre a criação de capivaras, acessando os artigos abaixo e sinta-se mais seguro para iniciar o seu próprio negócio. Confira!

Capivara - vantagens econômicas da criação em cativeiro

Capivara - organização social em cativeiro e genitália

Além de exótica, a carne da Capivara é muito apreciada pelo mercado consumidor

Capivara - instalações para a criação em cativeiro em sistema intensivo de produção

Por Silvana Teixeira

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!