WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Abatedouro de animais silvestres - higienização das instalações e equipamentos

Se cuidados básicos não forem tomados durante o abate de animais silvestres, eles sofrerão contaminações diversas, seja por meio das instalações, equipamentos, armazenamento, e outros

Abatedouro de animais silvestres -  instalações e equipamentos utilizados no abate

 

Todos nós sabemos da importância dos alimentos em nossas vidas. São deles que o nosso corpo obtém as vitaminas, sais minerais, as gorduras, os nutrientes, os carboidratos e parte da água necessária para manter o corpo saudável. No entanto, não se pode ignorar que os alimentos, mesmo quando se tratar do consumo de animais silvestres, podem nos causar grandes transtornos quando manipulados de forma inadequada, transmitindo-nos uma infinidade de doenças. Se cuidados básicos quanto à higienização das instalações e equipamentos utilizados, antes, durante e depois do abate não forem tomados, eles sofrerão contaminações. Sendo assim, faz-se necessário que se tome todas as precauções possíveis no que diz respeito aos seguintes quesitos:

- Higienização da área de manipulação;

- Higienização dos manipuladores;

- Higienização dos alimentos;

- Higienização dos equipamentos e utensílios utilizados para a manipulação do alimento.

É essencial, fundamental e perfeitamente possível, que os abatedouros de animais silvestres produzam alimentos que, além de boas qualidades nutricionais e sensoriais, apresentem boa qualidade higiênico sanitária, não oferecendo riscos ao consumidor pela veiculação de bactérias. Sendo assim, a área de manipulação do abatedouro de animais silvestres deve buscar, em primeiro lugar, a prevenção dos perigos microbiológicos, mas pode incluir considerações de segurança ocupacional, conveniências na manipulação e até de estética.

À medida que são manuseados, os alimentos devem passar por muitas operações, desde a primeira etapa de colheita ou produção primária até os estágios finais de distribuição, venda e manuseio, nos estabelecimentos de serviço de alimentação, ou em residências.

Devem ser considerados os seguintes aspectos higiênicos das áreas de operacionalização de alimentos:

a) Produção, colheita e abate;

b) Recebimento de matérias-primas;

c) Processamento;

d) Armazenamento; e

e) Distribuição, manuseio e uso.

Em cada uma dessas categorias, no entanto, existem grandes variações no tamanho e na extensão de manipulação (por exemplo, entre um pequeno açougue da zona rural e um grande abatedouro; entre um pequeno bote de pesca e um grande navio processador; um mercado rural de uma região em desenvolvimento comparado com um supermercado de uma região industrializada).

Aprimore seus conhecimentos, acessando os Cursos CPT, da área Animais Silvestres, entre eles o Curso Abate e Comercialização de Animais Silvestres, elaborados pelo Centro de Produções Técnicas.

Saiba mais sobre o abate de animais silvestres, acessando o artigo abaixo:

Abatedouro de animais silvestres - correta operação evita crueldades e perdas financeiras

Abatedouro de animais silvestres - as condições e o estado sanitário dos animais

Abatedouro de animais silvestres - critérios para as instalações do matadouro

Por Silvana Teixeira

Abatedouro de animais silvestres -  instalações e equipamentos utilizados no abate

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!