WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Produção de palmito de Pupunha - cuidados antes do plantio, plantio e adubação

Antes do plantio da Pupunha, no campo, o agricultor deve tomar alguns cuidados essenciais, como limpar completamente a área da presença de mato, corrigir o solo com calcário e realizar uma adubação com fósforo

Produção de palmito de Pupunha - cuidados antes do plantio, plantio e adubação

 

A Pupunha é uma palmeira nativa da região Amazônica, que produz frutos ou palmito, desde as épocas pré-colombianas. É uma palmeira de clima tropical, de rápido crescimento, que pode atingir mais de 20 metros de altura em poucos anos. Por essa razão, é usada também como uma palmeira ornamental. Nos últimos anos, a importância dessa palmeira cresceu consideravelmente, no Brasil, por ser uma excelente alternativa de cultivo para a agricultura. O consumo dos frutos da pupunheira, cozidos em água e sal, é tradicional na região Amazônica. Mas no Sudeste e no Cento-Oeste, cultiva-se a Pupunha para a produção de palmito.

“O palmito de Pupunha é formado, na parte apical das plantas, pelas raquis das folhas jovens. É uma iguaria valiosa, de grande aceitação no mercado, onde consegue preços elevados”, afirma o professor José Roberto Moro, do Curso Produção de Palmito de Pupunha, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

Cuidados essenciais antes do plantio

Antes do plantio, no campo, o agricultor deve tomar alguns cuidados essenciais, como limpar completamente a área da presença de mato, corrigir o solo com calcário e realizar uma adubação com Fósforo.

A Pupunha não suporta competição com mato, sobretudo braquiária. Em áreas de pastagens, é recomendável que se faça uma série de gradagens, seguida de uma cultura anual, como soja, para um perfeito controle da braquiária, usando-se herbicidas.

Para o plantio da Pupunha, deve-se, previamente, fazer uma calagem, elevando-se o pH para 5,0 a 5,5 e a saturação de bases para 60%.

Antes do plantio, deve-se, na medida do possível, aplicar, nas covas, adubo orgânico.

Plantio

Deve-se evitar fazer o transplantio definitivo de mudas de Pupunha para o campo. O ideal é que elas tenham seis folhas e cerca de 40 cm de altura. O transplante deve ser efetuado em dias chuvosos ou nublados e com boa umidade no solo. Deve-se evitar aqueles dias claros e muito quentes, já que as plantas vão sentirão o transplante.

A despeito de todos os cuidados, as mudas de Pupunha sentem o transplante para o campo, ficando com as folhas amareladas. Por seis meses, as mudas praticamente quase não crescem. É importante que o agricultor saiba disso para que não desanime. É assim mesmo!

Passado esse período, as mudas de Pupunha começam a crescer lentamente. Mas o grande crescimento ocorre após os 10 a 12 meses do plantio no campo.

Quando se planta alguma cultura intercalar, nas entrelinhas, o estabelecimento inicial da Pupunha é melhor. Parece que, quando se planta apenas a Pupunha, ocorre maior incidência de doenças foliares e morte de plantas, sobretudo nos meses de abril a setembro. Isso pode ocorrer devido à presença de ventos frios que prejudicam as plantas e aumentam a perda de água.

Uma linha intercalar ajuda a fornecer um certo sombreamento inicial e protege as plantas de Pupunha dos ventos. Deve-se dar preferência por alguma leguminosa, como crotalária, feijão de porco, ou mesmo outras culturas.

Adubação

Após o pegamento das mudas de Pupunha, deve-se dar início às adubações com Nitrogênio e Potássio, em cobertura. Uma adubação razoável seria entre 300 a 400 g/planta de 20-5-20, fracionada o maior número de vezes possível.

Quando se faz irrigação, deve-se realizar a adubação em cobertura, a cada mês, aplicando-se entre 30 a 40 g/planta. As plantas de Pupunha também necessitam do fornecimento de Cálcio, Magnésio, Enxofre e Boro.

O sistema radicular da Pupunha, no ponto do corte, é bastante superficial: mais de 80% das raízes ficam em torno de 40 cm da planta e até uma profundidade de 40 cm. Por essa razão é que a Pupunha não suporta a competição com mato, sobretudo com gramíneas.

Aprimore seus conhecimentos, acessando os Cursos CPT, da área Agroindústria.

Por Andréa Oliveira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

silvano vicencio alves

1 de mar de 2018

Estou adquirindo uma chácara de 12 hectares e gostaria de cultivar palmito pupunha moro em Sinop mt

Resposta do Portal Cursos CPT

2 de mar de 2018

Olá Silvano,

Nossas consultoras entrarão em contato com mais informações sobre o Curso a Distância Produção de Palmito Pupunha.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Amelia Duarte bezerra

19 de fev de 2018

Estou precisando de conhecimentos para fazer um plantio de palmito pupunha , gostaria de receber tudo que puderem me sjudar

Resposta do Portal Cursos CPT

20 de fev de 2018

Olá Amelia,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Para mais informações cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Wagner Roberto Baltarini

24 de nov de 2016

olá. ..gostaria de receber tudo sobre o palmito pupunha ...obrigado. ..

Resposta do Portal Cursos CPT

25 de nov de 2016

Olá Wagner,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Para mais informações nossas consultoras entrarão em contato.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Jose Pedro do Nascimeto

9 de jun de 2015

Olá amigo, gostaria de receber o formulário sobre adubação de cultivo de palmito pupunha. Obrigado

Resposta do Portal Cursos CPT

10 de jun de 2015

Olá, José Pedro!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Para mais informações sobre a adubação do palmito de pupunha cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!