WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Aprenda como se faz farinha de mandioca caseira

Para produzir a farinha de mandioca caseira, as raízes de mandioca são lavadas e raladas manualmente

Aprenda como se faz farinha de mandioca caseira

“Para fazer farinha de mandioca caseira, as raízes de mandioca são lavadas e raladas manualmente. Em seguida, a massa é prensada, em sacos de algodão, para remover o excesso de água e parte da fécula, que se recupera no processo de decantação”, afirma Marney Pascoli Cereda, engenheira agrônoma e professora do Curso CPT Processamento de Mandioca - Polvilho Azedo, Fécula, Farinha e Raspa.

No mercado nacional, são diversos os tipos de farinha de mandioca, produzidas e comercializadas de formas variadas. O consumidor pode encontrar farinha de mandioca grossa, fina, torrada, crua e até mesmo temperada. Conforme o processo de produção de farinha de mandioca, ela pode ser classificada como farinha d’água, farinha seca ou farinha mista, todas com cores que variam entre a amarela e a branca.

Na produção da farinha d´água (grossa), a mandioca é submersa em água para fermentação por determinado período. Assim que amolece, ela é descascada, ralada, prensada, seca (em forno sob alta temperatura) e peneirada. O mesmo ocorre na produção da farinha seca, embora seja mais fina. Já na produção de farinha mista, ambas as farinhas são misturadas (farinha d´água + farinha seca).

Produção de farinha de mandioca caseira


->Para fazer farinha de mandioca de forma artesanal, sem submeter a raiz de mandioca a processo industrial, o processo é relativamente simples. Primeiramente, a mandioca passa por lavagem antes de ser ralada à mão. Em seguida, a massa de mandioca passa por prensagem, em pano de algodão, para remover a água. Parte da fécula de mandioca também é removida, mas depois recuperada por decantação.

->Depois, ocorre o esfarelamento da massa. Nesse momento, é utilizada uma peneira para eliminar a parte mais grosseira e obter uma farinha bem soltinha. O próximo passo é realizar a secagem da mandioca esfarelada. Quando é feita a secagem natural, obtém-se a farinha de mandioca crua; já quando se utiliza tacho para a secagem, obtém-se a farinha de mandioca torrada.

->Para fazer farinha d´água, a mandioca deve ser macerada na água. No momento em que a casca se solta e a mandioca amolece, devido ao processo de fermentação, ela é descascada e ralada. Em seguida, a massa passa por prensagem antes de ser levada para secagem ao sol ou torra no tacho sob alta temperatura.

->Na produção industrial de farinha de mandioca, o processo é semelhante ao artesanal. A diferença é que a produção ocorre em máquinas e é feita em larga escala. Nesse caso, as etapas de processamento são as seguintes: descascamento, repinicagem, ralação das raízes, prensagem da massa ralada, esfarelamento da massa prensada, torração, trituração e peneiragem.

Conheça os Cursos CPT da Área Agroindústria:

Processamento de Mandioca - Polvilho Azedo, Fécula, Farinha e Raspa

Cultivo de Mandioca

Como Montar e Operar uma Pequena Fábrica de Vegetais Desidratados

Fontes: Emprego e Renda - empregoerenda.com.br
              Cursos CPT - cpt.com.br

Por Andréa Oliveira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!