Acabe com o desperdício e aumente sua renda com a produção de vegetais desidratados

A agroindústria é um dos mais dinâmicos segmentos da economia brasileira, sendo responsável por parcela significativa das exportações do país

vegetais desidratados

A agroindústria é um dos mais dinâmicos segmentos da economia brasileira, responsável por parcela significativa das exportações do país

A agroindústria é um dos mais dinâmicos segmentos da economia brasileira, sendo responsável por parcela significativa das exportações do país. O setor lidera, também, as estatísticas de geração de empregos e de números de estabelecimentos industriais.

Por proporcionar meios efetivos para a fixação do homem no campo, agregar valor ao produto agrícola, utilizar tecnologia e equipamentos que independem do setor externo, entre outros benefícios, a agroindústria tem sido considerada pelo Ministério da Agricultura, do Abastecimento e da Reforma Agrária (MAARA), como um dos principais alicerces de uma política nacional de desenvolvimento rural.

O mercado consumidor de alimentos desidratados, no Brasil, ainda é muito restrito. Ele está concentrado nos grandes centros urbanos, onde se encontra quase que 100% da demanda, e nas classes sociais mais altas. A tendência desse mercado, no entanto, é crescer.

“A qualidade da matéria-prima é fundamental para se obter um produto final de excelência, influencia nos custos das operações de preparo para a secagem e, principalmente, influi altamente no rendimento do produto desidratado e, consequentemente, terá reflexos no custo final do produto”, afirmam os professores Pedro Luís Santos Meloni e Paulo César  Stringheta, do curso Como Montar e Operar uma Pequena Fábrica de Vegetais Desidratados, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

Deve-se salientar que as principais características dos legumes e hortaliças a serem desidratados são as seguintes:
· Teor de umidade em torno de 5% para minimizar a deterioração de cor, sabor e odor, provocados pelas reações oxidativas e impedir o desenvolvimento microbiano.
· Devem reidratar-se de maneira rápida e satisfatória, assumindo forma e aparência original do produto antes da secagem.
· Devem cozinhar rapidamente em água fervente e quando prontos para servir deverão ser tenros, retendo muito do seu odor e sabor originais.
· Quando embalados, deverão ser isentos de insetos, umidade e ar, em embalagens hermeticamente fechadas e sob vácuo ou atmosfera de gás inerte.

vegetais desidratados

A qualidade da matéria-prima é fundamental para se obter um produto final de excelência

Para a produção em pequena escala de vegetais desidratados, é necessária uma área de, no mínimo, 100 m². Em geral, as instalações necessárias para o trabalho de processamento de vegetais são simples, mas devem seguir algumas normas básicas.

Conforto e segurança
O projeto deve levar em consideração a segurança e o conforto do pessoal dentro da fábrica, ou seja, deve apresentar, entre outros, condições de iluminação, arejamento e índices de ruídos adequados.

Espaços
Outros aspectos de grande importância que, na elaboração do projeto devem ser considerados são: otimização dos espaços, área para ampliações futuras, áreas para descarte de resíduos longe da unidade de processamento, instalações sanitárias fora do setor de processamento e meios de controle de insetos, pássaros e roedores no setor de produção.

Unidade de processamento
A fábrica deverá possuir algumas seções necessárias para o funcionamento da unidade de processamento. Ela deve ter uma área para a recepção dos vegetais, uma área para lavagem e seleção, uma área para o processamento propriamente dito, ou seja, descascamento, corte, branqueamento e carregamento de bandejas, uma área para a desidratação, que deve apresentar boa circulação de ar e secadores adaptados para que o ar de exaustão seja direcionado para fora das instalações.

Embalagem e rotulagem
As áreas para a embalagem e rotulagem, bem como a de armazenamento de produtos acabados, também devem apresentar bom arejamento.

Área administrativa
As instalações destinadas às atividades administrativas, como escritório, devem estar localizadas junto à unidade fabril. Entretanto, os vestiários, com banheiros masculinos e femininos, devem ter suas portas voltadas para o exterior da unidade.

Área de estocagem
A unidade fabril deverá ter, ainda, uma área para estocagem de insumos e utensílios, como por exemplo: embalagens, caixas e outros materiais.

Etapas do processamento
No início da linha de processamento, precisa ser assegurado um contínuo fluxo de matéria-prima. Frequentemente, a marcha da produção é controlada neste ponto.

vegetais desidratados

Devem cozinhar rapidamente em água fervente e quando prontos para servir deverão ser tenros, retendo muito do seu odor e sabor originais

Seleção e classificação
Os fatores que devem ser considerados na seleção são tamanho e forma, cor, textura, densidade, manchas e presença de insetos. Para a usina de desidratação, a classificação e a seleção dos vegetais não são somente para determinar o valor da matéria-prima para o processamento, mas auxiliam na escolha das operações mais adequadas para sua execução.

Lavagem
Os legumes e hortaliças podem ser lavados em água por três maneiras diferentes:

- Lavagem por Imersão: A imersão não é por si só um meio eficiente de remover as impurezas, mas é útil como um tratamento preliminar da lavagem por agitação ou por chuveiro.

- Lavagem por agitação na água: Quando as hortaliças são agitadas na água, a eficiência do processo de imersão é consideravelmente aumentada.

- Lavagem por jatos de água: É o método mais eficiente para a lavagem de legumes e hortaliças. Os jatos de água são colocados acima e abaixo da esteira perfurada que transporta a matéria-prima, ou então são utilizados tambores giratórios perfurados, ligeiramente inclinados, e com jatos de água.

Descascamento
A maioria dos vegetais que são desidratados precisam ser descascados. A margem de lucro numa usina de desidratação depende muito da eficiência da operação de descascamento, a qual, por sua vez determina o rendimento do produto e a extensão do trabalho durante a aparação. Os métodos de descascamento correntemente usados podem ser classificados em três tipos gerais: mecânico, químico e térmico.

Desidratação
A desidratação pode ser realizada através de diferentes métodos. O método mais comum é o que utiliza circulação forçada de ar quente. Os equipamentos que utilizam esse método são os secadores do tipo cabine e os de esteira contínuos ou semi-contínuos. A diferença entre os métodos, de maneira geral, está na qualidade do produto final e nos custos de implantação e processamento.

 

vegetais desidratados

A desidratação pode ser realizada através de diferentes métodos. O método mais comum é o que utiliza circulação forçada de ar quente


Confira mais informações, acessando os cursos da área Agroindústria.

Por Silvana Teixeira

 

Cursos Relacionados

Curso Como Montar Uma Pequena Fábrica de Polpas de Frutas Curso Como Montar Uma Pequena Fábrica de Polpas de Frutas

Com Prof. Raimundo Mororó

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Como Montar uma  Pequena Fábrica de Frutas Desidratadas Curso Como Montar uma Pequena Fábrica de Frutas Desidratadas

Com Prof. Pedro Meloni

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Processamento Mínimo de Frutos e Hortaliças Curso Processamento Mínimo de Frutos e Hortaliças

Com Prof.ª Dr.ª Maria Isabel Chitarra

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Como Montar e Operar uma Pequena Fábrica de Vegetais Desidratados Curso Como Montar e Operar uma Pequena Fábrica de Vegetais Desidratados

Com Prof. Dr. Paulo Stringheta e Prof. Pedro Meloni

R$ 460,00 à vista ou em até 12x de R$ 38,33 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Tomate Seco em Conserva e Shiitake Desidratado Curso Produção de Tomate Seco em Conserva e Shiitake Desidratado

Com Prof. Dr. Paulo Stringheta e Prof. Pedro Meloni

R$ 460,00 à vista ou em até 12x de R$ 38,33 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção e Processamento de Pimenta Curso Produção e Processamento de Pimenta

Com Prof.ª Roseane Mendonça de Figueiredo

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Carlos Guillen Ordoñez

19 de jul de 2013

Por favor estoy interesado en el curso de Deshidratcion de Frutas y hortalizas. Necesito conocer si pueden enviar la informacion al Peru., o lo envian por este medio. Muchas gracias por su atencion.

Resposta do Portal Cursos CPT

22 de jul de 2013

Olá, Carlos!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Nossas consultoras entrarão em contato para mais informações sobre o Curso CPT Como Montar e Operar uma Pequena Fábrica de Vegetais Desidratados.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Outros artigos relacionados à área Agroindústria

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade