WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Quais óleos vegetais são realmente benéficos à saúde?

Quando utilizados da forma correta, determinados tipos de óleos vegetais podem proporcionar reais benefícios ao organismo humano

Quais óleos vegetais são realmente benéficos à saúde?

Alguns tipos de óleo vegetal são benéficos à saúde contanto que não sejam aquecidos. O azeite de oliva extravirgem, por exemplo, deve preferencialmente ser consumido em temperatura ambiente. Já o óleo de abacate é perfeito para pratos quentes, pois não altera sua composição química. Quando utilizados da forma correta, esses óleos vegetais podem proporcionar reais benefícios ao organismo humano. Vejamos quais são eles:

Óleo de abacate


O óleo de abacate apresenta gorduras monoinsaturadas e componentes importantes para a manutenção da saúde, como vitamina E, vitamina A e beta-sitosterol. Além disso, esse poderoso óleo vegetal contribui com a redução do cortisol, o que evita o acúmulo de gordura na região abdominal e reduz o apetite. Como pode ser aquecido sem impactar em suas propriedades benéficas, ele pode ser utilizado em frituras e pratos quentes.

Óleo de abóbora (semente)


O óleo de semente de abóbora apresenta grande teor do mineral magnésio, além de triptofano e carotenoides. Isso o torna um magnifico antioxidante contra os radicais livres e o envelhecimento precoce. Sem falar da ação como calmante natural e fortificante do organismo (melhora a imunidade). Normalmente, esse óleo natural é utilizado em saladas e até mesmo em receitas doces.

Óleo de amendoim


O óleo de amendoim é fonte de Ômega 6, um potente regenerador celular, e vitamina E. Juntos, eles funcionam como oxidantes contra os radicais livres e o envelhecimento precoce. As gorduras monoinsaturadas presentes nesse óleo impedem a formação de coágulos nas artérias para a boa saúde do coração. Ele também pode ser utilizado em frituras, pois é mais estável ao calor quando comparado ao azeite.

Óleo de linhaça


O óleo de linhaça é um dos mais saudáveis quando se trata de reduzir o LDL (colesterol ruim). Ele apresenta elevada concentração de ácidos graxos do tipo ômega 3, responsáveis pela redução da inflamação na pele, nas articulações e nos rins. Entretanto, esse óleo especial não deve ser aquecido, pois pode oxidar sob altas temperaturas e perder suas propriedades benéficas. Utilizá-lo na salada é a melhor opção.

Óleo de oliva


O óleo de oliva apresenta os saudáveis ácidos graxos monoinsaturados, em especial o ácido oleico, responsável por reduzir o LDL (colesterol ruim) e aumentar o HDL (bom colesterol). Os antioxidantes presentes no azeite de oliva previnem o acúmulo de placas de gordura nos vasos sanguíneos. Seu uso é recomendado em temperatura ambiente (consumo em saladas) e em finalizações de pratos quentes.

Óleo de uva


O óleo de uva é fonte de Ômega 6 (propriedades anti-inflamatórias). Também constituído de vitamina E, esse superalimento funciona como antioxidante para o rejuvenescimento da pele e a cicatrização de feridas. Potente hidratante corporal, o óleo de uva previne estrias, além contribuir com a redução da celulite. Como não oxida quando exposto ao calor, ele pode ser utilizado em frituras e pratos quentes.

Conheça os Cursos CPT da Área Biocombustíveis:

Produção de Óleo Vegetal Comestível e Biocombustível

Produção de Óleos Essenciais

Cultivo e Processamento de Girassol

Fonte: Vogue - vogue.globo.com

Por Andréa Oliveira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!