WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Saiba mais sobre defensivos agrícolas

Os defensivos agrícolas são utilizados no combate a pragas, doenças e plantas invasoras em lavouras e pastagens

Saiba mais sobre defensivos agrícolas

Os defensivos agrícolas são utilizados no combate a pragas, doenças e plantas invasoras em lavouras e pastagens. Tudo começou no século XIX, com o aumento da população mundial e a expansão das áreas agricultáveis, para aumentar a produção de alimentos. Desde então, o emprego de agroquímicos gera polêmicas. Uns defendem o seu uso, contanto que seja racional, outros condenam o controle químico por deixarem resíduos tóxicos no solo.

Em todo o território nacional, praticamente todas as culturas exigem o controle químico com defensivos agrícolas. A soja e o milho são bons exemplos, pois são cultivos implantados em áreas extensas, o que torna mais complicado o controle físico, mecânico e biológico das pragas e doenças. Quando explorada da forma adequada, a tecnologia dos agroquímicos traz ao produtor rural resultados surpreendentes, como aumento da produtividade.

Sem os defensivos químicos, os prejuízos causados pelas pragas e doenças às lavouras podem chegar a 40% (ou mais). Daí a necessidade dos agroquímicos, dentre eles, acaricidas, fungicidas, herbicidas, inseticidas e nematicidas. Vejamos abaixo, os mais comuns:

Inseticidas


Como já diz o nome, os inseticidas são fabricados para exterminar insetos tanto nas residências como no campo. A diferença é que os utilizados na agricultura devem ser registrados pelo Mapa e prescritos por engenheiro agrônomo. Dessa forma, eles apresentam grande eficiência no combate dos insetos mais agressivos às plantações, como mosca-branca (Bemisia tabaci), gafanhoto (Locusta migratória) e formiga (Atta).

Fungicidas


Os fungicidas são direcionados ao controle de doenças fúngicas. Da mesma forma que os inseticidas, eles devem ser receitados por especialistas, que avaliarão o quadro de contaminação da lavoura. Vale lembrar que o Brasil apresenta condições climáticas favoráveis ao desenvolvimento dos mais diversos fungos fitopatogênicos, como o Fusarium oxysporum (fusariose) ou Hemileia vastatrix (ferrugem).

Herbicidas


Os herbicidas são utilizados como método de controle químico de plantas daninhas. Quando nas lavouras e pastagens, essas plantas invasoras competem com as culturas por água e nutrientes, o que impacta negativamente na produtividade. As duas ervas daninhas mais comuns no Brasil, em especial em cultivos de soja e milho, são a Conyza spp. (buva) e a Digitaria insularis (capim amargoso).

Como reduzir o uso defensivos agrícolas?


O uso desregrado dos defensivos agrícolas coloca em risco a saúde humana, agride o meio ambiente e aumenta a resistência das pragas aos produtos. Além do uso racional dos agroquímicos, a adoção de manejos alternativos, como o cultural, o biológico, o físico e o mecânico, torna-se eficaz contra pragas, doenças e plantas invasoras. Esse manejo integrado é uma forma sustentável de produção agrícola, com baixo impacto ambiental.

Conheça o Curso CPT Controle de Formigas Cortadeiras.

Leia o artigo "Os defensivos agrícolas são veneno?"

Fontes: blog.aegro.com.br; conceitos.com

Por Andréa Oliveira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!