WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Pragas que atacam os tomateiros

O tomateiro é uma planta muito cultivada no Brasil, mas pode sofrer com o ataque de várias pragas

Tomateiros

Marcos Tadeu de Moraes, professor do Curso CPT Produção de Tomate para Indústria, ressalta que como alimento, in natura ou processado, o tomate agrada ao paladar de povos de todos os continentes do mundo. Por isso, o tomate é considerado a hortaliça mais universal dentre todas. É, também, a hortaliça que oferece maiores opções de industrialização, produzindo diversos tipos de derivados, com grande importância econômica.  

Ainda, o tomateiro tem grande adaptabilidade climática, podendo ser cultivado em climas tropical de altitude, subtropical e temperado, permitindo, com isso, seu cultivo em diversas regiões do mundo. Porém, toda a vitalidade dele pode ser comprometida com a presença de indesejáveis pragas, afetando severamente a produção dos tomates ou até mesmo matando as plantas.

Fique ligado nas principais pragas do tomateiro:

Mosca-branca

Pequeno no tamanho, mas grande no prejuízo que provoca, esse inseto mede aproximadamente 1mm e possui coloração amarelo-palha ou esbranquiçada, como o seu nome prevê. Seus dois pares de asas são membranosas e recobertas por pulverulência branca. É um inseto fitófago, que suga a seiva das plantas e deposita seus ovos na parte inferior das folhas.

Prejudica a planta tanto no desenvolvimento vegetativo, isto é, deixando a planta menos vigorosa, quanto no desenvolvimento reprodutivo, ou seja, fazendo com que a planta sofra redução na sua floração. Suga continuamente a seiva do tomateiro e, além desse prejuízo, também favorece o surgimento de fungos, devido ao fato de que a mosca-branca excreta o excesso de seiva na forma de gotículas adocicadas na superfície das folhas e dos frutos.

Tripes

Também são pragas milimétricas, mas que causam prejuízos consideráveis. É encontrada comumente na face interior das folhas, nas flores, nas hastes e nas gemas apicais do tomateiro, escondendo-se entre dobras e reentrâncias das plantas. Raspam e perfuram os tecidos da planta e suga a seiva que extravasa.

Nesses locais, abrem-se áreas transparentes e que, pela morte dos tecidos, acabam necrosando. Quando o ataque é maior, as folhas ficam com aparência de bronzeamento ou queimadura e caem de forma precoce. Nas flores, também há prejuízo: causam esterilidade e/ou prejudicam o desenvolvimento dos frutos.

Traça-do-tomateiro

É uma praga recorrente no Brasil e que ocorre o ano todo, apesar de ser menos comum nos períodos chuvosos. A irrigação tem papel importante no combate a essa praga, pois sistemas de aspersão convencional ou via pivô central reduzem o poder que esse inseto tem de se multiplicar.

A fêmea deposita seus ovos – elípticos e de coloração braca – na face inferior das folhas e no caule, pedúnculo e frutos. A lagarta da traça-do-tomateiro pode chegar a 8mm de comprimento e se alimentam tanto das folhas, quanto dos frutos. O adulto é uma mariposa com coloração que pode ser cinza, marrom ou prateada e pode atingir 10mm de comprimento.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Agricultura:

Produção de Tomate para Indústria
Processamento de Tomate
Hidroponia – Cultivo de Tomate

Fonte: Jornal Dia de Campo – diadecampo.com.br
por Renato Rodrigues

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!