Como planejar a colheita manual e mecânica do milho

Ao colher o milho, para minimizar as perdas, o produtor deve planejar muito bem a colheita, seja ela realizada manual ou mecanicamente

Como planejar a colheita manual e mecânica do milho

 

A colheita do milho é uma fase muito importante do processo de produção. Entretanto, por falta de critérios, as perdas de muitos produtores brasileiros têm sido elevadas. O principal fator que as influencia é a manutenção da cultura do milho no campo após a maturidade fisiológica. Isso porque ,ao manter a planta no campo após a maturidade fisiológica, os grãos ficam expostos ao ataque de pragas, o colmo apodrece e, em consequência, aumenta o tombamento de todo um milharal.

Em casos de ocorrência de chuvas, pode ocorrer a germinação dos grãos de milho e/ou o seu  apodrecimento. Por fim, ao manter a cultura de milho no campo por mais tempo, as plantas daninhas se desenvolvem mais, infestando a área e dificultando a operação de colheita. No entanto, para minimizar esses problemas, o produtor não precisa gastar muito, bastando apenas planejar a colheita, seja ela realizada manual ou mecanicamente.

Colheita manual

A colheita manual do milho ainda é praticada em muitas pequenas propriedades. O seu  planejamento é mais simples e deve seguir os mesmos princípios da colheita mecânica. Um fator que tem aumentado as perdas na colheita manual do milho é a manutenção das espigas, no campo, após a colheita. Elas devem ser transportadas e armazenadas o mais rápido possível, para diminuir o ataque de pragas e a possibilidade de serem molhadas por uma eventual chuva.

A colheita manual promove menos danos à espiga e diminuem as perdas no campo. Entretanto, o rendimento é muito baixo, requerendo grande quantia de mão de obra, o que aumenta os custos do produtor. Por isso, é mais apropriada para pequenas propriedades e terrenos em declive.

Colheita mecânica

Em função da área plantada e da produtividade, normalmente, o milho é colhido mecanicamente, mesmo em pequenas propriedades. O seu planejamento é importante para otimizar o uso do equipamento e para minimizar os custos e as perdas. O planejamento da colheita se inicia no preparo do solo, que deve permitir um nivelamento adequado do terreno para permitir que a colheitadeira ganhe velocidade adequada e trabalhe de forma eficiente.

O uso de cultivares de milho diferentes, as diferenças de produtividade entre as glebas e a desuniformidade da cultura podem modificar a eficiência da colheitadeira, modificando o tempo necessário para colher uma unidade de área. O produtor deve considerar, ainda, o tempo necessário para outros problemas que sempre ocorrem, como embuchamento, manobras, entre outros.

O recolhimento das espigas de milho é feito pelas plataformas, e as principais regulagens são para a altura de trabalho e do espaçamento entre as plataformas, que deve coincidir com a distancia entre as linhas de plantio. A planta do milho é puxada pelos rolos puxadores e a espiga fica retida na chapa de bloqueio e é transportada para o sistema de debulha. Deve-se atentar para o diâmetro médio das espigas para regular a abertura da chapa de bloqueio, evitando a debulha da espiga nos rolos puxadores.

A debulha é realizada por meio de um cilindro côncavo e deve ser efetuada retirando todos os grãos da espiga sem danificá-los. A sua regulagem varia de acordo com o diâmetro da espiga e, como comentado, a umidade dos grãos afeta diretamente em sua susceptibilidade à quebra. A falta de regulagem da fase de debulha pode ser notada pela presença de grãos no sabugo, na presença de muitos grãos quebrados no graneleiro e pelo excesso de retorno de material para retrilha.

Na fase de separação, o material passa por um cilindro batedor para deslocá-lo, separando a palha dos grãos, por processo vibratório, com o auxílio de pentes. A palha é eliminada e os grãos de milho passam para a fase de limpeza. Essa última fase realiza a limpeza dos grãos por processo de peneiras e de ventiladores sem que haja perdas.

Por Andréa Oliveira.

Conheça o Curso CPT Produção de Milho em Pequenas Propriedades.

Confira os Cursos CPT da área Agricultura.

Cursos Relacionados

Curso Análise de Solo e Recomendação de Calagem e Adubação Curso Análise de Solo e Recomendação de Calagem e Adubação

Com Prof. Eurípedes Malavolta, Prof. Dr. Godofredo C...

R$ 468,00 à vista ou em até 12x de R$ 39,00 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Milho em Pequenas Propriedades Curso Produção de Milho em Pequenas Propriedades

Com Prof. Dr. Glauco Vieira e Prof. Dr. João Carlos C...

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Milhos Especiais Curso Produção de Milhos Especiais

Com Prof. Dr. Glauco Vieira e Prof. Dr. João Carlos C...

R$ 438,00 à vista ou em até 12x de R$ 36,50 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Outros artigos relacionados à área Agricultura

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade