WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Aprenda a plantar pimentão

O cultivo pode ser feito em estufas e o rendimento médio de pimentões por hectare é considerado alto

Pimentão laranja

Rumy Goto, professora do Curso CPT Cultivo de Pimentão em Estufa, destaca que o pimentão é uma planta de origem americana, ocorrendo de forma natural desde o sul dos Estados Unidos até o norte do Chile. A produção de pimentão em estufa foi uma das que mais cresceram na última década.

Bem aceito pelo consumidor, devido a melhor qualidade, o pimentão passou a oferecer uma nova opção de renda para pequenos e médios produtores. E não é esse o único motivo que fez com que essa hortaliça ganhasse prestígio: é fonte de vitaminas e nutrientes e ajudam a proporcionar uma alimentação equilibrada.

Da mesma família da batata, tomate, jiló, berinjela e das pimentas em geral, o pimentão é uma planta solanácea e considerada tropical. No Brasil, é cultivado por toda a parte, tendo Minas Gerais e Rio de Janeiro como os principais estados, detentores de aproximadamente 40% de toda a produção nacional.

A seguir, apresentamos algumas informações importantes para o seu cultivo:

Dando início ao plantio

O primeiro passo consiste na preparação das mudas, que serão transplantadas para o local definitivo entre 35 e 40 dias após a semeadura. É importante que, ao adquirir as sementes para propagação, você se certifique de adquirir unidades saudáveis e comercializadas de produtores certificados.

O ambiente ideal

A planta exige calor e alta luminosidade para que possa se desenvolver corretamente, sendo considerados ideais os locais com temperatura média que varia entre 21°C e 27°C. O pimentão também pode ser cultivado em locais mais frios, mas requer mais atenção com o manejo e plantio em épocas específicas para que o “frio” não prejudique seu crescimento.

Plantando o pimentão

É recomendado plantar canteiros em solos mais úmidos. Essa hortaliça não suporta solos encharcados nem salinos. Para garantir a saúde no cultivo, é importante evitar cultivá-lo em locais nos quais já se cultivou batata e tomate, pois algumas doenças podem ser transmitidas pelo solo, dado que são da mesma família.

A adubação

Depois de analisar quimicamente o solo e, com um auxílio de um engenheiro agrônomo, deve-se oferecer adubo adequado para o cultivo. Geralmente, utiliza-se as formulações de NPK (Nitrogênio, Fósforo e Potássio) 4-14-8, 4-16-8, 4-30-12. Em cobertura, utiliza-se adubos ricos em nitrogênio.

Irrigação e cuidados

A irrigação pode ser feita com um sistema de aspersão ou por gotejamento. O pimentão gosta de água e especialmente quando está na floração e desenvolvendo seus frutos. Um fornecimento deficiente de água para a hortaliça pode causar a podridão apical dos frutos, mas o excesso de água também pode provocar o surgimento de doenças e prejudicar o solo.

Resultado do cultivo

A colheita inicia-se, normalmente, após 100 a 110 dias da semeadura. Dura de quatro a cinco meses e o rendimento médio é de 35 a 40 toneladas por hectare. Já em estufas, a colheita demora ainda mais, podendo se estender a até 9 meses, produzindo até 150 toneladas por hectare.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Agricultura:

Cultivo de Pimentão em Estufa
Cultivo Orgânico de Tomate, Pimentão, Abóbora e Pepino
Produção e Processamento de Pimenta

Fonte: Globo Rural – revistagloborural.globo.com
por Renato Rodrigues

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!