WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Black Friday 30%OFF nos cursos online 15% OFF nos cursos em livro+DVD + 5% OFF extra no cartão de crédito

Como o Trichoderma realiza o controle biológico nas culturas

O Trichoderma apresenta mecanismos de ação que ajudam no controle biológico de fungos patogênicos, além de vírus e bactérias

Como o Trichoderma realiza o controle biológico nas culturas

Fazer controle biológico com Trichoderma nas culturas reduz o uso de agrotóxicos, nocivos ao homem e ao meio ambiente. Trata-se de um fungo filamentoso, que cresce, rapidamente, nos mais diversos tipos de solo, em especial nos de regiões com clima tropical. Quando estrategicamente utilizado, esse organismo benéfico realiza o controle de doenças em culturas, como milho, soja, girassol, algodão, café, feijão, além de frutíferas e hortaliças.

Sua ação é potencializada em fungos causadores de murchas e podridões, como Fusarium, Pythium e Sclerotinia. Como estes atacam as raízes das plantas, são agentes patógenos de difícil controle, capazes de sobreviver no solo ao longo dos anos. Por esses motivos, em algumas regiões do Brasil e do mundo, muitas culturas não vingam ou têm sua produtividade reduzida.

Como o Trichoderma realiza o controle biológico nas culturas:

1. Embora também seja um fungo, o Trichoderma apresenta mecanismos de ação, que ajudam no controle biológico de fungos patogênicos, além de vírus e bactérias. Ele age por parasitismo, quando se alimenta do fungo até debilitá-lo ou exterminá-lo, ou por antibiose, quando produz substâncias inibidoras do desenvolvimento do fungo nas culturas.

2. Outro importante mecanismo de ação do Trichoderma é a indução de resistência, quando aplicado, preventivamente, antes do ataque do patógeno. Nesse caso, ele imuniza as culturas contra várias espécies de fungos, bactérias e vírus. Isso porque as plantas criam uma barreira poderosa contra esses microrganismos nocivos.

3. Já quando age por competição, o Trichoderma passa a concorrer com os fitopatógenos por nutrientes, água e espaço, o que impede fungos, bactérias ou vírus de infectarem as culturas. Ele enfraquece esses agentes patogênicos sem afetar as culturas. Trata-se de uma ação preventiva, que elimina possibilidade de contaminação das plantas.

4. Em regra, o Trichoderma deve ser aplicado nas culturas antes do surgimento da doença para que os resultados sejam potencializados. Entretanto, ele também pode ser aplicado após a doença para inibir a ação do patógeno em estágio de dormência no solo. Dessa forma, o impacto na cultura é significativamente reduzido.

5. Sendo assim, o produtor de milho, soja, girassol, algodão, café, feijão, frutíferas ou hortaliças, suscetíveis ao ataque de doenças fúngicas, bacterianas e viróticas, deve proceder ao controle biológico com Trichoderma, de forma preventiva, pois em condições ambientais favoráveis, alguns agentes patógenos podem infectar essas culturas.

6. As doses a serem aplicadas dependem da concentração ou da linhagem do Trichoderma. Sem falar que o produtor deve considerar os seguintes fatores: doença a ser combatida, forma de tratamento e cultura suscetível. Caso contrário, as dosagens incorretas podem comprometer a eficiência do produto.

Conheça os Cursos CPT da Área Agricultura Orgânica:

Agricultura Natural

Como Tornar sua Fazenda Orgânica

Cultivo Orgânico de Citros

Fonte: Tecnologia no Campo

Andréa Oliveira

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis Manual para Tornar sua Produção Orgânica

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!