WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

O cultivo sem solo

Os estudos na área de nutrição mineral de plantas levaram ao conhecimento dos fatores de crescimento imprescindíveis ao desenvolvimento das plantas

Para que se possa fazer o cultivo de plantas na água é necessário que essa água substitua as funções do solo.

A hidrôponia, ou cultivo na água, é bastante antiga. Foram os alemães Sachs e Knop, em 1860 a em 1861, os que primeiro cultivaram uma planta de semente a semente em meio líquido. Para que se possa fazer o cultivo de plantas na água é necessário que essa água substitua as funções do solo, que é o meio natural de crescimento das plantas superiores.

Os estudos na área de nutrição mineral de plantas levaram ao conhecimento dos fatores de crescimento imprescindíveis ao desenvolvimento das plantas que são retirados do solo, podendo-se, hoje, substituí-los adequadamente e fazer o cultivo em água.

No Brasil, as experiências com cultivo hidropônico comercial são relativamente recentes; porém, na Europa, no Japão e nos Estados Unidos, grande quantidade de hortaliças são produzidas em tais sistemas há cerca de 20 anos. Os sistemas hidropônicos se estabeleceram como formas de cultivo comercial por serem versáteis a apresentar uma série de vantagens em relação às formas convencionais de cultivo.

Entre outras vantagens, o cultivo hidropônico possibilita a produção de hortaliças em pequenas áreas a em locais em que as terras são impróprias para a agricultura. O gasto com fertilizantes é menor, como também a incidência de pragas a doenças, o que leva à produção de hortaliças sem resíduos de agrotóxicos, ao mesmo tempo que preserve o meio ambiente da contaminação com produtos químicos.

O gasto com mão-de-obra é menor, o trabalho é agradável e a produtividade é alta. Há ainda que considerar que o produto colhido apresenta alta qualidade a que os ciclos de cultivo se tornam mais curtos. Estas são algumas das razões responsáveis pelo interesse crescente que a hidropônia tem despertado entre os produtores e aficcionados pela agricultura.

Por meio de um convênio realizado entre o CPT - Centro de Produções Técnicas e a UFV - Universidade Federal de Viçosa, para produção de um curso sobre "Hidroponia - O Cultivo sem Solo", no qual sou coordenadora técnica, estamos tendo a oportunidade de levar a um grande número de produtores rurais as técnicas do cultivo hidropônico de uma forma prática a clara. O Curso mostra os princípios básicos da hidropônia, como produzir as mudas, como conduzir as plantas, como preparar, manter a renovar a solução nutritiva pare alface, pimentão, beringela, pepino, melão, morango, crisântemo, além de apresentar vários sistemas hidropônicos. É apresentado também relatos de produtores que estão usando, com sucesso, a hidropônia em São Paulo, Minas Gerais a Rio de Janeiro.



Hermínia E. P Martinez
Doutora em Solos a Nutrição de Plantas, Professora e Pesquisadora do Dept° de Fitotecnia da Universidade Federal de Viçosa, e coordenadora do curso constituído de livro interativo com filmes que mostram a prática: "Hidropônia - 0 Cultivo Sem Solo".

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Maria Martinez Moreno

27 de jun de 2017

Bom dia! Estou fazendo uma hortinha hidropônica caseira. Primeiro teste, fiz fertilizante líquido com húmus (deixei 3 dias com água, mexendo diariamente e coei em uma fronha, para não ir terra na bombinha). Achei que a planta desenvolveu um pouco lenta. O que mais posso agregar? Pensei em café forte, cinza... Obrigada, Lia

Resposta do Portal Cursos CPT

27 de jun de 2017

Olá, Maria.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Esse crescimento lento pode ser por falta de algum nutriente. É recomendado buscar orientação no lugar onde você comprou a muda, porque lá podem, inclusive, indicar produtos que poderão te auxiliar no seu cultivo.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Aline Paula Ferreira Rodrigues

22 de jun de 2016

E uma matéria bastante legal

Resposta do Portal Cursos CPT

23 de jun de 2016

Olá Aline Paula,

Ficamos felizes que tenha gostado do nosso conteúdo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!