WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Manejo fitossanitário em frutos hidropônicos, como fazer?

Algumas dicas são muito importantes para aqueles que desejam ter sucesso na produção de frutos hidropônicos, principalmente as relacionadas aos tipos de pragas e doenças

Manejo fitossanitário em frutos hidropônicos, como fazer?   Artigos CPT

 

De acordo com Dr. Clério Hickmann, professor do Curso CPT Hidroponia - O Cultivo sem Solo, “Algumas dicas são muito importantes para aqueles que desejam ter sucesso na produção de frutos hidropônicos, principalmente as relacionadas aos tipos de pragas e doenças que acometem tomates e pimentões coloridos e seus respectivos manejos”. São elas:


- As principais pragas que se encontram hoje no tomateiro, tanto no ambiente aberto como no cultivo protegido são: a traça, o tripes, a mosca branca e as lagartas como a helicoverpa.
- As principais doenças que se manifestam nesse fruto são o oídio, o míldio, algumas bacterioses e viroses: as bacterioses são transmitidas por pragas como o tripes e a mosca branca; e as bacterioses podem ocorrer de uma associação entre deficiência nutricional e doenças fúngicas.

Com relação aos manejos, esses podem ser classificados em:


1- Manejos preventivos
- Trabalhar com o ambiente controlado, fechando a porta, usando sempre tela antiafídeo e evitar o transito de animais e pessoas que não fazem parte do manejo;
- Manter a ráfia no solo;
- Se possível, fazer a rotação de culturas para quebrar o ciclo de algumas doenças;
- Trabalhar com alguns produtos biológicos e a base de óleos essenciais;
- Realizar o monitoramento semanal das plantas até a colheita, pois, algumas pragas provocam lesões em frutos em estágio inicial de formação e o problema persiste até à colheita.

2- Produtos químicos e Óleos essenciais

Geralmente o controle é feito com produtos químicos, os quais podem ser complementados com insumos alternativos, por exemplo, com óleos essenciais, reduzindo a dosagem do produto químico e complementando com certa dose dos óleos. Uma das principais desvantagens do insumo químico é a carência, de modo que é preciso trabalhar com insumos diferentes.

Gostou da matéria? Aprenda mais sobre o assunto no(s) links abaixo:


- Culturas hidropônicas, como escolher?
- Hidroponia: o cultivo sem solo!
Quer saber mais sobre o assunto? Dê Play no vídeo abaixo:


Conheça os Cursos CPT da área Agricultura.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!