WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Como fazer manejo fitossanitário em folhosas hidropônicas

O manejo fitossanitário é de suma importância para garantir uma planta mais bonita, sadia e vigorosa

Como fazer manejo fitossanitário em folhosas hidropônicas   Artigos CPT

 

O manejo fitossanitário é de suma importância para garantir uma planta mais bonita, sadia e vigorosa. “Para isso, é preciso um acompanhamento diário das culturas, observando, nas plantas a raiz, a parte abaxial das folhas, a parte de dentro e o dossel, quanto à presença de lesões na raiz ou nas folhas causadas por pragas. Esse procedimento garantirá um produto final de qualidade”, afirma Prof. Dr. Clério Hickmann, do Curso CPT Hidroponia - O Cultivo sem Solo.

I- Pragas


Com relação às pragas, existem aquelas que provocam danos apenas na parte aérea da planta e outras que atingem o sistema radicular. A distinção entre esses dois grupos de pragas é feito por meio da localização de lesões e, a partir disso, procurar informações a respeito em manuais e conversando com outros produtores, entre outras formas. Depois de identificada a origem do problema, é possível definir o tipo de manejo e quais produtos poderão ser utilizados.

Existem basicamente dois tipos de manejo: pulverizações áreas e tratamento da solução hidropônica:
- As pulverizações aéreas têm como finalidade controlar pragas e doenças que ficam na parte aérea da planta;
- O tratamento da solução hidropônica busca controlar pragas e doenças do sistema radicular.

II- Controle de pragas e doenças


No controle de pragas e doenças, os tipos de produtos mais utilizados são: a linha dos químicos; a linha dos biológicos; e a linha dos óleos essenciais. Quanto à aplicação desses produtos, tanto os biológicos quanto os óleos essenciais podem ser suplementados na solução nutritiva, e ambos também funcionam muito bem na parte aérea; já os químicos atuam na parte aérea das plantas.

Atenção!
Todos os produtos utilizados no sistema de produção precisam ser registrados no Ministério da Agricultura e precisam ser prescritos por um técnico ou engenheiro agrônomo. Uma das formas de consultar a recomendação técnica desses produtos é através do site Agrofit que permite a consulta de grupos químicos, culturas e, inclusive, há recomendações até mesmo sobre a dose final do produto.

Os óleos essenciais podem atuar tanto como desalojantes de pragas quanto potencializadores de inseticidas e fungicidas. Numa situação de menor infestação, de população um pouco mais reduzida de pragas e doenças, esses óleos podem ser usados para o tratamento fitossanitário.

Gostou da matéria? Aprenda mais sobre o assunto no(s) links abaixo:


- Culturas hidropônicas, como escolher?
- Hidroponia: o cultivo sem solo!
Quer saber mais sobre o assunto? Dê Play no vídeo abaixo:


Conheça os Cursos CPT da área Agricultura.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!