Ligue Agora (31) 3899-7000 WhatsApp (31) 99294-0024
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Como calcular o preço dos doces para encomendas?

O cálculo deve ser feito levando-se em conta vários custos, não apenas o dos ingredientes

Produção de doces

Para obter o lucro desejado, quem trabalha com a venda de doces por encomenda precisa saber calcular o preço do seu produto. Para isso existe a precificação, que consiste em uma forma de calcular o preço de acordo com o que você realmente gasta, e não acrescentando um valor aleatório à soma dos valores de todos os ingredientes utilizados.

Maria da Graça Bragança, professora do Curso a Distância CPT Como Produzir Doces em Barra, explica que a fabricação de doces não envolve apenas os ingredientes, sendo fundamental incluir tudo o que for utilizado no cálculo para a venda, acrescido de uma porcentagem de lucro adequada.

É preciso levar em conta também outros recursos e equipamentos utilizados em cada preparação. Isso porque, existem, por exemplo, alguns doces que são de fácil preparação, mas exigem ingredientes mais caros, como é o caso do chantilly, que requer creme de leite fresco e fava de baunilha. A massa folhada, por sua vez, é feita com ingredientes mais baratos, mas requer mais técnica para ser executada.

Em primeiro lugar, você deverá levar em conta que existem custos que são fixos e variáveis:

Custo fixo é todo aquele custo que não tem a ver com a quantidade do que é produzido, isto é, aluguel de equipamentos e imóvel, por exemplo, impostos devidos par a fabricação, marketing, combustível gasto para entregas, entre outros.

Custo variável é todo aquele que depende da sua produção, como os ingredientes, gás do forno, energia elétrica, materiais de limpeza para lavar o que foi utilizado, entre outros. É preciso contar também como custo variável a sua hora trabalhada. É preciso definir um valor que você julgue honesto e acrescentá-lo no cálculo feito a partir dos dois tipos de custos, tendo em mente que apenas a hora trabalhada deverá ser o seu lucro.

Alguns pontos importantes:

- É preciso levar em conta, por exemplo, todo o gás utilizado. Basta fazer uma conta a partir do valor do gás e o tempo que ele dura, calculando quanto vale a “hora-gás”. A partir disso, conte, além da hora de assar o bolo, o tempo que o forno leva para pré-aquecer.

- Se você assa um bolo atrás do outro, conseguirá poupar tempos e recursos, evitando gastar gás para outro pré-aquecimento.

Dicas!

- Organize bem todas as notas fiscais para que seja mais fácil observar e calcular o preço;

- Organize seu tempo para conseguir dar conta de tudo;

- Utilize uma balança de precisão para pesar os ingredientes, de forma que você consiga saber exatamente quanto você gastou;

- Quando você recebe algum pagamento, o dinheiro não é seu. Ele é da sua “empresa” e você deverá retirar apenas o correspondente à mão de obra.

- Caso você trabalhe em casa, não misture os ingredientes utilizados com outros que você utiliza em sua casa, para alimentação;

- Ingredientes mais baratos: vale a pena deslocar-se até o local onde você economizará? Além do tempo para a locomoção, leve em conta também o que será gasto com o transporte.



Conheça nossos Cursos a Distância e Online da Área Padaria e Confeitaria:

Como Produzir Doces em Barra
Como Produzir Doces em Calda e Compotas
Produção de Doces Finos para Festas

Fonte: Danielle Noce – daninoce.com.br
por Renato Rodrigues

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!