Resultados da busca para "vivi"

Exportação de bovinos vivos agrega valor à comercialização do animal

O Pará está apostando no comércio do boi gordo em pé. O estado é responsável por 98% dessa modalidade de embarque no Brasil, obtendo valores mais elevados que o restante do país. A opção de vender animais vivos para exportação é relativamente nova no mercado nacional. Só em 31 de março deste ano o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento aprovou a Instrução Normativa MAPA 13/2010, para regular a exportação de bovinos, búfalos, ovinos e caprinos vivos destinados ao abate.

Venda de peixes pode ser realizada com animais vivos ou abatidos

Especial - A produção de peixes pode ser comercializada viva, para pesqueiros, ou abatida, para supermercados, hotéis e restaurantes... E mais: no vídeo, saiba como proceder na captura dos peixes para que possam ser comercializados

Cresce a exportação de animais vivos em Minas

O Brasil se destaca como grande exportador mundial de carnes. No entanto, em 2011 também se destacaram as exportações de animais vivos, entre eles bovinos, ovinos, caprinos, suínos, aves (galos, galinhas, patos, gansos e perus) e cavalos. No total, foram U$9,9 milhões de janeiro até novembro deste ano, um crescimento de 391,7 % em relação a 2010.

Farmácia viva combate pressão alta e obesidade

Uma pesquisa conduzida pela UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais, indicou que a árvore mangabeira pode ser muito mais eficaz que o remédio mais vendido contra a pressão alta. Procurada pelo nome do fruto mangaba, o produto é vendido em pedaços de tronco e ajuda no controle de diabetes, colesterol e hipertensão.

15% dos brasileiros vivem no meio rural

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 29,37 milhões de brasileiros vivem na área rural. O número representa 15% da população total do país, que é de 195,24 milhões de pessoas.

O ácaro Varroa, grande inimigo das abelhas, está com seus dias contados

O ácaro Varroa, principal inimigo dos apicultores na República Tcheca e responsável pela morte de 35% das abelhas da região, está com seus dias contados. Especialistas afirmam que o parasita vive tanto dentro das larvas quanto nas abelhas já adultas, absorvendo a hemolinfa (fluido circulatório dos artrópodes), diminuindo, assim, sua massa corporal.

Ter bom relacionamento com o chefe faz bem à saúde

Estudiosos afirmam que funcionários que mantêm um bom relacionamento dentro da empresa, em especial com seu chefe, vivem melhor. Por que? Porque mantêm os níveis de pressão arterial sob controle. Relacionamentos estressantes entre patrão e empregado acarretam em grandes males para os envolvidos. Pelo menos é o que afirma o periódico científico Journal of Occupational Health Psychology, em pesquisa publicada recentemente, após resultados de uma pesquisa desenvolvida por pesquisadores da Universidade Santa Maria, em Halifax, no Canadá.

Troca de dias - prática que garante a sobrevivência de muitas famílias

Um costume ancestral, extinto em grande parte do país, continua vivo na serra da mantiqueira e garante a sobrevivência de muitas famílias: a troca de dias, prática de ajuda mútua, na qual sitiantes vizinhos, pela dificuldade de mão de obra e isolamento, juntos, realizam as tarefas de rotina em seus próprios sítios.

Vazio sanitário da soja reduz sobrevivência de fungo

Desde a última quinta, dia 15 de junho, os maiores produtores de soja do Brasil deram início ao período conhecido como vazio sanitário da soja. Para os que não sabem do que se trata exatamente, durante um intervalo de tempo, que compreende de 60 a 90 dias, não se pode semear ou manter plantas vivas da oleaginosa. Esta medida tem por objetivo reduzir a sobrevivência do fungo causador da ferrugem-asiática durante a entressafra e, desta forma, atrasar a ocorrência da doença na safra.

Especialista fala sobre Pressão de Pastejo

A taxa de lotação de pastejo é dada em Unidade Animal (UA), que corresponde a 450 kg de peso vivo. "No pastoreio de lotação rotacionada, a taxa de lotação deverá ser ajustada à capacidade suporte da pastagem", afirma Adilson de Paula Almeida Aguiar, Zootecnista pela Faculdade de Agronomia e Zootecnia de Uberaba – FAZU e Especialista em Solos e Meio Ambiente pela Escola Superior de Agricultura de Lavras – ESAL.

Atendimento Online
Quer Facilidade