Resultados da busca para "peixe-conhecido-como-corro-baiano"

Conheça o Curso a Distância CPT Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura

Na piscicultura, existem alguns sistemas de criação de peixes que tornam o empreendimento muito mais rentável e promissor. Mas antes de implantar o criatório, é fundamental escolher as espécies de peixes a serem criadas

Veneno de peixe, santo remédio contra a asma

Pesquisadores do Instituto Butantan desenvolveram um remédio contra asma a partir de veneno de peixe. A doença inflamatória, que já atinge 15 milhões de brasileiros, pode ser aliviada com a substância elaborada, diluída em água e inalada. O estudo foi realizado com um dos peixes venenosos existentes no Brasil, o niquim, (Thalassophryne nattereri),

Vitaminas na nutrição de peixes evitam problemas reprodutivos e metabólicos

Especial - Na alimentação dos peixes, as vitaminas são requeridas em pequenas quantidades para um crescimento normal, desenvolvimento reprodutivo e metabólico. Muitos sintomas de deficiência de vitaminas têm sido estudados, principalmente nos cultivos de alta densidade e sistemas intensivos.

Peixes ornamentais de água doce são coloridos, resistentes e de fácil manejo

Eles enfeitam os ambientes com suas cores e movimentos graciosos. Ocupam pouco espaço e são fáceis de criar. Os peixes ornamentais encantam pela beleza e leveza. Hoje, são cultivados em todo o mundo e diversos piscicultores dedicam-se a trabalhos de melhoramento genético, visando obter novas variedades. Normalmente, as espécies mais cultivadas são aquelas que necessitam de pouca ou nenhuma técnica de manejo.

Venda de peixes pode ser realizada com animais vivos ou abatidos

Especial - A produção de peixes pode ser comercializada viva, para pesqueiros, ou abatida, para supermercados, hotéis e restaurantes... E mais: no vídeo, saiba como proceder na captura dos peixes para que possam ser comercializados

Lipídios são principal fonte de concentrados energéticos na dieta dos peixes

Especial - Os lipídios são a melhor fonte de energia para os peixes, seguidos pela proteína e carboidratos. Na dieta, esses componentes exercem... E mais: vídeo explicando o papel das fontes de energia na alimentação dos peixes.

Arraçoamento adequado diminui a variação de tamanho entre os peixes

Especial - A frequência de arraçoamento, ou seja, do número diário de alimentações necessárias para o bom desenvolvimento do peixe, varia principalmente conforme a... E mais: veja, no vídeo, qual é a melhor frequência para alimentar os peixes

Os profissionais em falta no mercado

Alguns profissionais têm sido procurados por muitas empresas, mas está difícil encontrá-los. São pessoas com alto grau de especialização e preparo, por isso quase nunca ficam disponíveis. Eles geralmente ocupam vagas de gestão, principalmente em grandes corporações. Os salários são altos, mas fazem jus à complexidade e a especificidade do trabalho. Um levantamento feito pela consultoria EXEC a pedido da revista Exame, mostra quais são esses profissionais raros e muito valorizados no mercado brasileiros. São eles: Engenheiros e técnicos para a perfuração de poços de petróleo e gás natural: a área de petróleo e gás como um todo é bem deficiente de pessoal especializado no país. Muitas empresas chegam a importar mão de obra. No entanto, o déficit é ainda maior quando se trata de profissionais para trabalhar na perfuração de poços. Além de preparação muito específica, está cada vez mais difícil encontrar pessoas dispostas a passar muito tempo nas plataformas em alto-mar. Gerentes de incorporadoras com foco na captação de terrenos: o crescimento do mercado da construção abriu espaço para profissões bem mais específicas. Esse tipo de profissional costuma ser formado na área de gestão, mas possui grande experiência e olho clínico para encontrar bons terrenos e realizar bons negócios. Ele ainda precisa ter bom relacionamento com prefeituras e outros órgãos públicos, bem como com outras empresas e pessoas envolvidas no setor. Muitos profissionais estão migrando de outras áreas para trabalhar no setor imobiliário. Gerentes e engenheiros de obras voltadas para a geração de energia: os projetos para a geração de energia são empreendimentos grandiosos, feitos por grandes empresas ou pelo próprio governo e subsidiárias. Para trabalhar nessa área é preciso ter conhecimento técnico em gestão e engenharia, além de muita experiência para lidar com problemas ambientais, locais isolados e o próprio gerenciamento de pessoas em condições especiais. A falta desses profissionais se agrava quando se trata de fontes energéticas menos comuns, como a eólica e a solar. Gerentes agrícolas: esses não parecem estar em falta, visto o grande número deles no mercado. No entanto, a demanda ainda é muito maior, por conta do grande sucesso do agronegócio brasileiro. As deficiências vêm exatamente dos setores que mais produzem para a exportação, como a soja e o setor sucroalcooleiro. O gerente agrícola é responsável por conseguir uma maior produção, com menos custos, aplicando mais tecnologia e um melhor uso dos recursos. Gerentes de planejamento tributário: o sistema tributário brasileiro é muito complexo. Portanto, as médias e grandes empresas precisam de profissionais especializados para coordenar o planejamento do pagamento e de estratégias ligadas a impostos diretos, aqueles que incidem sobre as operações. Com esse tipo de profissional, as empresas podem economizar muito dinheiro, dentro e fora do país, sempre seguindo a legislação. Gerentes de vendas para a América Latina na área de tecnologia: com o crescimento da economia brasileira e a entrada no Mercosul, o Brasil passou a ser a sede e a liderar muitas negociações na área de tecnologia. Muitas empresas multinacionais instalaram sedes ou filiais no país, fazendo negócios com toda a América Latina. Há demanda por profissionais que coordenem as vendas para os outros países da região. Além dos conhecimentos em vendas, gestão e tecnologia, ele deve ter fluência na língua espanhola e conhecer a cultura e a economia desses países. Engenheiros especializados em cloud computing: a área está relacionada com a gestão e os conhecimentos de computadores ligados em redes (ou nuvens), significando uma evolução na internet. Os profissionais que trabalham nesta área não só possuem um amplo conhecimento de informática como também estão atualizados sobre todas as novidades do setor de internet, aplicativos para dispositivos móveis e redes sociais. Gerentes de serviços na área de tecnologia: telecomunicações e informática são as alguns dos setores que mais crescem hoje. Todos eles estão ligados à prestação de serviços. Esses gerentes precisam ter conhecimento de gestão e mercado, e também entender sobre o produto que oferecem, no caso, tecnologia. Gerente de vendas na área de educação/editorial: este é um dos setores que mais cresce hoje no Brasil, pois está ligado à educação em todos os níveis, mas sobretudo na área de capacitação profissional. O gestor precisa de experiência para trabalhar na área e de conhecimentos específicos sobre o setor, as leis sobre educação e as técnicas sofisticadas de marketing. Por: Maria Clara Corsino.

Criação de peixes no AM, principalmente o Tambaqui, está em alta

Apesar de ainda insuficiente para atender a demanda da região, que chega a um consumo de 150 mil toneladas por ano, a criação de peixes no Amazonas aumentou mais de 50% nos últimos cinco anos. Negócio em plena expansão, é comum verificar propriedades, antes dedicadas à criação de gado de leite, migrando para a piscicultura, principalmente para a criação do Tambaqui, espécie altamente apreciadas por sua carne firme, de excelente sabor e por sua grande habilidade de ganho de peso, rusticidade e adaptabilidade a viveiros.

Conheça a Artêmia, crustáceo usado para a alimentação de peixes

A Artêmia é um crustáceo que mede de 8 a 10 cm, tem cor variável e é bioluminescente em torno do corpo. É encontrado abundantemente em água salgada, mas pode sobreviver por um pequeno período em água doce. Ao locomover-se, nada sempre de dorso, com o ventre para cima, para a luz ou claridade do ambiente em que se encontra (telotaxia ventral). Alimenta-se de plancto, microalgas, fungos, mucilagens produzidas pelas algas, matéria orgânica, e outros, sendo possível, também, dar-lhe alimento artificial, como o amido sob a forma de maisena, farinha de peixe, de cerveja, entre outras.

Atendimento Online
Quer Facilidade