Resultados da busca para "mercado-da-ranicultura"

Os profissionais em falta no mercado

Alguns profissionais têm sido procurados por muitas empresas, mas está difícil encontrá-los. São pessoas com alto grau de especialização e preparo, por isso quase nunca ficam disponíveis. Eles geralmente ocupam vagas de gestão, principalmente em grandes corporações. Os salários são altos, mas fazem jus à complexidade e a especificidade do trabalho. Um levantamento feito pela consultoria EXEC a pedido da revista Exame, mostra quais são esses profissionais raros e muito valorizados no mercado brasileiros. São eles: Engenheiros e técnicos para a perfuração de poços de petróleo e gás natural: a área de petróleo e gás como um todo é bem deficiente de pessoal especializado no país. Muitas empresas chegam a importar mão de obra. No entanto, o déficit é ainda maior quando se trata de profissionais para trabalhar na perfuração de poços. Além de preparação muito específica, está cada vez mais difícil encontrar pessoas dispostas a passar muito tempo nas plataformas em alto-mar. Gerentes de incorporadoras com foco na captação de terrenos: o crescimento do mercado da construção abriu espaço para profissões bem mais específicas. Esse tipo de profissional costuma ser formado na área de gestão, mas possui grande experiência e olho clínico para encontrar bons terrenos e realizar bons negócios. Ele ainda precisa ter bom relacionamento com prefeituras e outros órgãos públicos, bem como com outras empresas e pessoas envolvidas no setor. Muitos profissionais estão migrando de outras áreas para trabalhar no setor imobiliário. Gerentes e engenheiros de obras voltadas para a geração de energia: os projetos para a geração de energia são empreendimentos grandiosos, feitos por grandes empresas ou pelo próprio governo e subsidiárias. Para trabalhar nessa área é preciso ter conhecimento técnico em gestão e engenharia, além de muita experiência para lidar com problemas ambientais, locais isolados e o próprio gerenciamento de pessoas em condições especiais. A falta desses profissionais se agrava quando se trata de fontes energéticas menos comuns, como a eólica e a solar. Gerentes agrícolas: esses não parecem estar em falta, visto o grande número deles no mercado. No entanto, a demanda ainda é muito maior, por conta do grande sucesso do agronegócio brasileiro. As deficiências vêm exatamente dos setores que mais produzem para a exportação, como a soja e o setor sucroalcooleiro. O gerente agrícola é responsável por conseguir uma maior produção, com menos custos, aplicando mais tecnologia e um melhor uso dos recursos. Gerentes de planejamento tributário: o sistema tributário brasileiro é muito complexo. Portanto, as médias e grandes empresas precisam de profissionais especializados para coordenar o planejamento do pagamento e de estratégias ligadas a impostos diretos, aqueles que incidem sobre as operações. Com esse tipo de profissional, as empresas podem economizar muito dinheiro, dentro e fora do país, sempre seguindo a legislação. Gerentes de vendas para a América Latina na área de tecnologia: com o crescimento da economia brasileira e a entrada no Mercosul, o Brasil passou a ser a sede e a liderar muitas negociações na área de tecnologia. Muitas empresas multinacionais instalaram sedes ou filiais no país, fazendo negócios com toda a América Latina. Há demanda por profissionais que coordenem as vendas para os outros países da região. Além dos conhecimentos em vendas, gestão e tecnologia, ele deve ter fluência na língua espanhola e conhecer a cultura e a economia desses países. Engenheiros especializados em cloud computing: a área está relacionada com a gestão e os conhecimentos de computadores ligados em redes (ou nuvens), significando uma evolução na internet. Os profissionais que trabalham nesta área não só possuem um amplo conhecimento de informática como também estão atualizados sobre todas as novidades do setor de internet, aplicativos para dispositivos móveis e redes sociais. Gerentes de serviços na área de tecnologia: telecomunicações e informática são as alguns dos setores que mais crescem hoje. Todos eles estão ligados à prestação de serviços. Esses gerentes precisam ter conhecimento de gestão e mercado, e também entender sobre o produto que oferecem, no caso, tecnologia. Gerente de vendas na área de educação/editorial: este é um dos setores que mais cresce hoje no Brasil, pois está ligado à educação em todos os níveis, mas sobretudo na área de capacitação profissional. O gestor precisa de experiência para trabalhar na área e de conhecimentos específicos sobre o setor, as leis sobre educação e as técnicas sofisticadas de marketing. Por: Maria Clara Corsino.

Embrapa realiza oficinas de difusão de três tecnologias em ranicultura

Acontecerão no Estado do Rio de Janeiro, ainda em 2013, duas oficinas de difusão de três tecnologias em ranicultura. O objetivo do projeto é a otimização da cadeia produtiva da ranicultura com redução dos custos operacionais, agregação de valor e preservação do meio ambiente, por meio da transmissão dessas tecnologias aos atores que integram a cadeia da ranicultura.

Mercado da beleza está em alta e ascensão

Em crise ou não, o mercado da beleza firma-se como um setor em plena expansão no Brasil. Cada vez mais vaidoso, o povo brasileiro não mede esforços para manter sempre belos o corpo, os cabelos, as unhas, os dentes e, principalmente, seu cartão maior de visita, o rosto. Diante disto, enganam-se aqueles que pensam não haver gente disposta em pagar por cosméticos e pelos trabalhos realizados nos salões de beleza.

Mercado de orgânicos pode aumentar em até 20% ainda esse ano

O mercado de orgânicos estima um aumento de 15 a 20% ainda esse ano mesmo com baixos investimentos no setor. Segundo Cobi Carvalho, diretor da Organis - Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável, a produção de orgânicos exige capacitação dos produtores, participação maior de investidores e melhorias na logística.

Mercado de suínos negocia exportação para países americanos e asiáticos

Na última sexta-feira, 16, foi oficializado o primeiro ato de abertura do mercado norte-americano para a carne suína brasileira. Após uma visita dos técnicos do Serviço de Inspeção de Saúde Animal e Vegetal dos Estados Unidos a Santa Catarina, o Departamento de Agricultura publicou no diário oficial uma consulta pública da proposta de regulamento para importação.

Aposte em ideias viáveis para se dar bem em seu empreendimento

Muitas pessoas tem boas ideias, mas que na prática são inviáveis, e isso leva alguns negócios a fecharem as portas. É importante, portanto, estudar o mercado em que vai atuar e checar se a proposta inicial não é ilusão. Uma boa ferramenta para fazer pesquisas de mercado é a internet. O empreendedor não pode se deixar levar pelas próprias ideias a respeito do assunto.

Padarias agregam mais serviços para driblar a concorrência

As padarias já são quase mercearias. A estratégia de agregar produtos e serviços tem se apresentado como uma excelente opção para se estabelecer no mercado com mais lucros. No local, vende-se diversos pães, incluindo a linha light e integral, lanches, frios, frutas, verduras, carnes, produtos para mercearia e até pet shop.

Moda, em todas as suas tendências, cresce no mercado brasileiro

Fios, tecidos, moldes, linhas, agulhas são palavras do cotidiano dos empreendedores da moda. E eles podem se animar. Segundo dados divulgados pela Abit - Associação Brasileira de Indústria Têxtil e de Confecção, os dois setores movimentaram R$ 47 bilhões em 2009 e produziram 5,5 bilhões de itens. A expectativa é de que este ano o crescimento seja de 3,7%.

Agricultura e pecuária brasileiras são destaques no mercado internacional

A liderança da agropecuária brasileira e o seu reconhecimento por mercados mundiais exigentes mostram que a produção caminha para consolidar o país como o "celeiro do mundo". O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Wagner Rossi, afirma que, "o peso da agricultura no mercado internacional de alimentos é crescente e devemos ampliar ainda mais essa participação como fornecedores de produtos agropecuários ao mundo daqui para a frente".

Co-branding é estratégia de marketing para entrar em novos mercados

Unir duas marcas é uma estratégia de marketing cada vez mais utilizada, principalmente quando os nomes envolvidos pertencem a grandes grupos. A tática, denominada co-branding, proporciona ganhos financeiros, melhora a imagem do produto ou empresa, aumenta as vendas, expande as ações de mercado e permite a entrada em novos mercados.

Atendimento Online
Quer Facilidade