Resultados da busca para "plantio-de-melancia-irrigada"

Sistema de irrigação autopropelido: vantagens

O autopropelido é um sistema de irrigação por aspersão do tipo móvel que é movimentado por energia hidráulica, gerada a partir da própria água bombeada. Segundo Rubens Alves Oliveira, professor do Curso a Distância CPT Aplicação de Fertilizantes e Defensivos Via Irrigação, em Livro+DVD e Curso Online, "Neste sistema, um único canhão, ou minicanhão, fica montado sobre um carrinho, que se desloca longitudinalmente ao longo da área a ser irrigada, propulsionado pela própria pressão da água".

Irrigação por superfície: entenda como ela funciona

A irrigação por superfície é caracterizada pela aplicação de água diretamente sobre a superfície do solo da área a ser irrigada. No método de irrigação por superfície, a distribuição da água se dá por gravidade através da superfície do solo. Na maioria dos casos, esta técnica apresenta menor custo de implantação em relação aos demais métodos de irrigação. Este método é mais indicado para solos de textura fina a média (argilo-arenosos), com declividade relativamente pequena e uniforme.

Irrigação: como definir o turno de rega?

Definir corretamente o turno de rega é muito importante, para que o desenvolvimento das plantas não seja afetado pela falta ou excesso de água. "Uma vez determinado o turno de rega, a época da próxima irrigação será alguns dias correspondentes ao turno de rega, a partir do dia da última irrigação", afirma Dr. Márcio Mota Ramos, professor do Curso a Distância CPT Manejo de Irrigação - Quando e Quanto Irrigar, em Livro+DVD e Curso Online.

Implante um correto sistema de irrigação no cafezal e salve sua lavoura

Não deixe que o período de estiagem coloque a perder todo o capital investido na sua lavoura de café. Prepare-se para as intempéries do tempo e previna-se antecipadamente, fazendo uma correta irrigação da sua plantação. A irrigação dos cafeeiros, principalmente em época de seca, vem se mostrando uma tecnologia viável. Lavouras irrigadas, quando comparadas com lavouras não irrigadas, apresentam respostas consideráveis em ganho na produtividade. A seleção de um sistema de irrigação deve ser embasada em vários fatores. Entre eles, a topografia, o espaçamento, a variedade cultivada, a disponibilidade e qualidade da água, a velocidade e direção dos ventos, a demanda de água pela cultura, o valor econômico e o potencial produtivo da lavoura. É sempre bom lembrar que, para cada situação, existe um tipo de equipamento que melhor se adapta.

Manejo da irrigação: por que fazer?

O manejo da irrigação é uma técnica que consiste em monitorar e quantificar, periodicamente, o consumo de água pelas plantas, possibilitando determinar o tempo necessário para aplicação da lâmina de água necessária (nem maior, nem menor) em cada irrigação, afirma Carlos Henrique Ramalho Ferenc, professor do Curso a Distância CPT, em Livro+DVD e Curso Online, Projeto de Irrigação Localizada.

Como funcionam os aspersores de irrigação?

Os sistemas de irrigação por aspersão têm como principal característica proporcionar a irrigação em toda a superfície da área cultivada. Os aspersores são giratórios, podendo ser de giro completo (360°) ou parcial (setoriais). No caso dos setoriais, existem dispositivos nos aspersores que permitem ajustar o seu percurso de giro (ou o ângulo de giro), o que resulta em uma irrigação de apenas parte da área correspondente ao giro do aspersor.

Dicas para um projeto de irrigação eficiente

Você quer irrigar corretamente, sem perda de água e dinheiro? Então, para começar, saiba que um projeto de irrigação compreende o dimensionamento correto de componentes que captarão, conduzir e distribuir a água para determinada cultura. "Para isso, será necessário fazer a instalação de tubulações na área a ser irrigada", afirma Carlos Henrique Ramalho Ferenc, professor do Curso a Distância CPT Projeto de Irrigação por Aspersão, em Livro+DVD e Curso Online.

Irrigação localizada: gotejadores e microaspersores

Na irrigação localizada, são utilizados, basicamente, dois tipos de emissores: gotejadores e microaspersores. Os gotejadores aplicam a água em pontos no terreno, enquanto que os microaspersores distribuem a água sobre uma pequena área circular ou setorial, onde se encontram instaladas as plantas.

Dicas para as formigas não atacarem o plantio

Para evitar que as formigas ataquem o plantio – independentemente do tipo de cultura, é indispensável adotar algumas medidas simples, mas essenciais. Uma dica é fixar um cone invertido (plástico ou borracha) no tronco da planta. Outra prática eficaz é amarrar no tronco tiras de plástico com cerca de 15 cm de largura.

Produção de banana: plantio

A época mais favorável para o plantio das mudas da bananeira é o final da seca, quando as chuvas são esparsas, pois se trata de uma cultura que, ate os três primeiros meses após o plantio, exige quantidades menores de água. Por isso, recomenda-se não realizar o plantio

Atendimento Online
Quer Facilidade